Como o prejuízo de 1 milhão de reais foi transformado em sucesso

Fundador do Cebrac diz que o fracasso foi fundamental para que sua vida mudasse completamente

 

Em 2020, mais de meio milhão de empresas faliram, seja por causa da crise ou por falta de incentivo ao comércio. Não é difícil encontrar nos veículos de comunicação, cotidianamente, histórias de empreendedores que fracassaram. Por exemplo, mesmo com uma queda de 4,3%, o faturamento da Disney atingiu 66 bilhões de dólares. Qual seria o principal fator que leva um empresário como o Walt Disney, o qual já foi demitido por falta de criatividade, a criar a maior empresa de entretenimento do mundo? Mesmo com muitas histórias de negócios que não deram certo, existem outras milhares que podem inspirar e mostrar o sucesso diante das adversidades.

 

 

(Rogério Silva, atual CEO do Cebrac, e Wilson Giustino, fundador da rede)

 

 

 

O que parece um salto espetacular é fruto de trabalho diário. Wilson Giustino, fundador da rede CEBRAC , era dono de uma loja de joias, em 1980, e sofreu um assalto à mão armada, tendo um prejuízo de 1 milhão de reais. "Levaram todo o estoque, peças de clientes e eu fiquei em desespero, primeiro pela vida da minha família e, segundo, por não conseguir devolver peças que eram de clientes por gerações. Naquela época, não havia muita tecnologia e as pessoas passavam as joias pelas gerações, isso me doeu muito. Foi ali que percebi que teria que seguir outro rumo", contou Giustino.

 

Depois do assalto, veio o plano Collor e parte dos investimentos de Wilson foi confiscada. Para quitar as despesas, ele vendeu bens pessoais e a propriedade em que morava. "Trabalho desde os meus 11 anos, jamais deixei de pagar em dia meus fornecedores, sou muito correto, mas não acreditava que aquilo estava por acabar. Eu precisava sonhar e realizar algo produtivo, foi aí que entrou a educação. Comecei do zero, vendendo cursos de informática, que na época eram novidades", disse ele.

 

 

Em 1995, surge o CEBRAC (Centro Brasileiro de Cursos) com a perspectiva de levar cursos profissionalizantes para a classe média. Em 2020, a rede comemorou 25 anos, Wilson deixou a cadeira de CEO para ocupar um cargo na diretoria como consultor. "Coloquei todo o empreendedorismo e minhas experiências na metodologia CEBRAC, queremos não só profissionalizar, mas formar cidadão com caráter, que enxergam nas adversidades uma possibilidade de fazer diferente. E foi assim que enxerguei o potencial de Rogério Silva. Hoje, vê-lo como CEO me enche de orgulho. É preciso saber a hora de delegar", relatou Wilson.

 

Ainda segundo o fundador do Cebrac, o sucesso não é algo que se conquista do dia para a noite, mas um esforço diário que será compensado no futuro. "Muitos empreendem acreditando que ficarão ricos, porém, a maioria desiste na primeira adversidade. Se eu não tivesse passado pelo o que eu passei, talvez hoje não estaria completo", evidenciou o fundador do CEBRAC.

 

Pandemia e desafios nos negócios

 

(Há 26 anos no Cebrac, Rogério Silva assumiu a cadeira de CEO e reformulou o modelo de negócios lançando a franquia S-Edtech)

 

Rogério Silva não imaginava que hoje ocuparia o cargo de CEO do CEBRAC. Lugar em que ao longo de 26 anos. Construiu sua carreira profissional, iniciando como educador, sendo o 1° franqueado do Cebrac, ingressando na sociedade do Cebrac Franchising e chegando ao CEO da marca.

 

 

 

Dois anos após entrar no Cebrac, ao falar com o chefe, Wilson Giustino, sobre a sua demissão para abrir um negócio próprio, surpreendeu-se com a proposta feita: o convite para empreender com o Cebrac, podendo ser o primeiro franqueado da Rede Cebrac, tendo o suporte do próprio Wilson Giustino para iniciar sua unidade Cebrac. "Precisei contar com o dinheiro do meu pai e de meus tios para iniciar, mas o senhor Wilson acreditava e via potencial em mim", evidenciou Rogério Silva.

 

Em plena pandemia, ele reformulou o modelo de negócios e economizou em até 80% os custos de reformas de novas unidades. Esse novo modelo é moderno e condizente com a nova metodologia Pronline, que uniu o ensino presencial e o online. Tem retorno médio mensal de até 18 meses e um investimento inicial de 195 mil reais. "O novo modelo S-Edtech pode ser implantado em cidades menores e capacitar mais profissionais para o mercado de trabalho. Além disso, o franqueado conta com todo o apoio da franqueadora, serviço de geolocalização e treinamento de pessoal através UNICEBRAC que é a Universidade Corporativa do Cebrac levando a toda equipe a estrutura testada e validada pelo CEBRAC", finalizou Rogério Silva.

 

 

SOBRE O CEBRAC

O CEBRAC - Centro Brasileiro de Cursos - possui 26 anos de atuação no segmento educacional, e desde sua fundação, a rede de ensino tem sido responsável por formar profissionais para enfrentar os desafios de um mercado de trabalho cada vez mais competitivo. O CEBRAC tem como propósito qualificar e educar pessoas nos seus cursos profissionalizantes, por meio de sua metodologia própria e inovadora, ao qual utiliza a proposta da Construção Interativa, que une os princípios das Metodologias Ativas, Design Thinking, Desenvolvimento Humano Profissional e Empreendedorismo. O CEBRAC aprimora a postura profissional e empreendedora dos seus estudantes. Além disso, consegue proporcionar o encaminhamento de seus alunos para vagas no mercado de trabalho por meio da agência Cebrac Empregos. A Rede é pioneira em utilizar a Realidade Virtual em seus cursos, proporcionando experiência prática dentro da sala de aula. Com mais de 30 prêmios em sua história, o CEBRAC é a rede de ensino mais premiada do Brasil, destaque para o Selo de Excelência da ABF - Associação Brasileira de Franchising. São 86 unidades, presentes nas 5 regiões do país, para localizar um CEBRAC próximo a você, acesse aqui!

 

CONHEÇA A FRANQUIA IDEAL PARA VOCÊ

  

Encontre a melhor franquia para você: Franquias por segmentos e ramos
Confira mais artigos em: Gurus do Franchising

Encontre a melhor franquia para você

-->