A influência da Copa do Mundo na Black Friday: novos desejos e estratégias

Comércio deve movimentar cerca de R$ 1,5 bilhão somente em produtos relacionados ao Mundial de futebol, diz CNC

A influência da Copa do Mundo na Black Friday: novos desejos e estratégias

Dos R$ 4,2 bilhões em movimentações financeiras esperados para a Black Friday de 2022, R$ 1,48 bilhão deve ser voltado para produtos relacionados à Copa do Mundo de futebol. Os dados são da Confederação Nacional do Comércio (CNC). Como é a primeira vez que os dois eventos acontecem ao mesmo tempo, a expectativa para as vendas da Black Friday, celebrada nesta sexta-feira (25), está ainda maior. A Copa começou no último domingo (20) e segue até 18 de dezembro.

O destaque está na projeção de vendas dos eletrodomésticos, que devem corresponder sozinhos a R$ 544 milhões, ainda segundo a CNC. A pesquisa indica também que as importações de televisores, especificamente, mais que triplicaram em setembro de 2022, se comparado com o mesmo mês de 2021, o que pode indicar que o comércio entende o desejo do brasileiro de trocar a TV em anos de Copa para assistir aos jogos com mais qualidade de imagem e se prepara para um potencial aumento da procura. “Justamente por serem produtos de maior valor agregado, o desconto nos eletroeletrônicos faz toda diferença”, explica Juliano Mortari, CEO e fundador da VarejOnline, ferramenta de ERP completa para gestão de lojas próprias, redes de franquias e pontos de venda (PDV).

Os próximos dias devem representar um alto volume de vendas em curto período de tempo. Uma logística fluida e sem atritos requer que do varejista um ajuste ideal de estoque e preço para disponibilizar produtos adequados a preços competitivos.

Outro ponto importante para a estratégia perfeita é a atenção para a omnicanalidade, ou seja, proporcionar aos clientes uma experiência de compra completa, independente do canal escolhido. Uma boa plataforma online integrada à loja física e vendas por canais alternativos, como o WhatsApp, são importantes para atender a demanda da data, já que 60% dos consumidores brasileiros passaram a consumir de forma híbrida durante a pandemia, segundo dados da All iN e Social Miner, em parceria com a Opinion Box.

“Pensando na comodidade dos consumidores, que anseiam por formas facilitadas de comprar, e no perfil de produtos aguardados nesta data casada de Black Friday com Copa do Mundo, as vendas no e-commerce se destacam na Black Friday, muito também movimentadas por boas estratégias do mercado varejista focando na omnicanalidade”, continua Mortari.

Além de integrar os canais de venda, ficar atento ao estoque e simplificar a jornada de compra o máximo possível, com plataformas digitais desenvolvidas especialmente para essa gestão, não dá para esquecer de usar as estratégias já consolidadas de atrair clientes. O visual também faz parte do planejamento de uma boa experiência de compra. Quando se trata do varejo físico, invista na decoração, desde a vitrine, para atrair a atenção do cliente.

Ações que geram curiosidade e que envolvam o cliente são grandes atrativos; uma. Uma boa ação pode ocasionar vendas espontâneas e vendas combinadas, apenas por chamar atenção de quem está passando pela frente da loja. “Mescle artigos que se relacionem com a sua loja e elementos alusivos à Copa do Mundo. Dessa forma, você proporciona uma vivência imersiva a quem visita seu ponto de venda”, recomenda Juliano.

Fonte: 

Divulgação VarejOnline

grupo do whatsapp sua franquia

 

CONHEÇA A FRANQUIA POR FAIXA DE INVESTIMENTO IDEAL PARA VOCÊ

 

Encontre a melhor franquia para você: franquias por segmentos e ramos

Confira mais artigos em: gurus do franchising

 

Encontre a melhor franquia para você