Das dores do franchising à solução: ex-franqueado cria logtech para auxiliar e potencializar a expansão de redes de alimentação e food service

Com investimento de R$ 500 mil e plano de faturar R$ 150 milhões em 2022, amigos dão vida à empresa de logística que, por meio de tecnologia, revoluciona um segmento tradicional.

 

Se para muitos a Olimpíadas 2016, que aconteceu no Rio de Janeiro/RJ, foi momento de diversão, para outros, foi a possibilidade de conhecer e estreitar relacionamentos profissionais. Rodrigo Pitombo e Carolinne Couto se conheceram quando ela estava fazendo a logística nacional da Copa do Mundo e das Olimpíadas e, ele, que atuava também no ramo, iria prestar alguns serviços para o evento. Do primeiro encontro, surgiu a amizade e, pouco tempo depois, uma ideia de negócio que tem como propósito ajudar franquias do food service a expandir pelo Brasil afora.

 

Com um investimento inicial de R$ 500 mil e uma perspectiva de faturar este ano R$ 150 milhões, a dupla de amigos deu vida a KPL Supply Solution, uma empresa que, mais do que entregar suprimentos aos franqueados poderem operar, auxilia na gestão de toda a cadeia, incluindo os fornecedores locais e nacionais. Ampliando o serviço para além do transporte de mantimentos, a KPL Supply Solution tornou-se um fôlego para que muitos pequenos e médios franqueadores possam se concentrar em outras áreas de atuação da rede, garantindo um crescimento sustentável e sólido.

 

A ideia de milhões

Apesar da expertise que conquistou durante oito anos em logística, atuando na empresa da família, Rodrigo resolveu empreender a primeira vez no ramo de alimentação e escolheu o franchising para iniciar a carreira empreendedora. Em 2017 tornou-se então franqueado de marca carioca e, ao conhecer a fábrica da empresa, constatou naquele momento, com toda a experiência acumulada, um gap justamente na área que mais dominava: a de gestão da cadeia de suprimentos. A franqueadora não conseguiria crescer como desejava, porque não tinha capacidade de atender os franqueados, entregando os suprimentos a longa distância. Propôs então para a rede um projeto que otimizasse a área, mas não obteve a melhor resposta. Resolveu, assim, ir além: criar uma empresa que suprisse essa demanda, que se tornasse um braço dessas pequenas e médias franquias.

 

A ideia, embora atendesse o segmento de logística, ia além. Seria uma expertise completa, não só do transporte da carga, mas da gestão estratégica do fluxo de operação, garantindo a entrega de suprimentos aos franqueados com o melhor valor de mercado, mais qualidade e de forma mais rápida. O braço de supply chain, inerente a toda franquia, sairia assim da alçada dos franqueadores para que eles pudessem concentrar esforços em outras operações importantes do negócio. A ideia era tão boa que foi natural e rápido o sucesso, nascia então a logtech KPL Supply Solution em fevereiro de 2018.

 

Do zero ao luxo

No primeiro ano a logtech faturou R$ 980 mil e, no segundo, em 2019, R$ 7 milhões. A perspectiva era positiva se não fosse por uma outra razão: a pandemia, que desestabilizou todo o mercado, sobretudo de alimentação e food service, e reduziu o faturamento a quase zero. A alternativa foi então criar um novo serviço, adaptado à ocasião, que tinha por objetivo atender pessoas físicas por meio do delivery, o KPL em Casa. Atuaram então no chamado 'last mile' - a última etapa do envio, que entrega diretamente na casa do cliente. No período de seis meses foram realizadas aproximadamente 5 mil entregas pela modalidade, ajudando a manter o faturamento em um ano tão atípico e difícil como foi.

 

Além de ser uma solução para manter a empresa de portas abertas durante a pandemia, foi a partir dessa experiência que a KPL Supply Solution sentiu a necessidade e passou a investir na personalização do negócio voltado para pessoas físicas, o que aprimorou o atendimento também para pessoa jurídica. Com a reabertura dos restaurantes, a empresa voltou a focar no core business e buscar ampliar seu portfólio. Como uma base já fundamentada no online, com atendimento personalizado e uma loja virtual para cada cliente, para que ele possa acompanhar o fluxo de compras e entregas, a empresa projeta agora novos passos e pretende oferecer uma plataforma de marketplace. A novidade vai ofertar desde produtos de primeira necessidade - como alimentos perecíveis, materiais de limpeza e serviços personalizados-, e estará ativa a partir do segundo semestre deste ano para clientes e parceiros do segmento de aliementação e food service.

 

Hoje, a empresa criada pela dupla de amigos, que traz em essência uma revolução no jeito de fazer logística, indo além dos modelos tradicionais que existem no mercado, conta com frota própria e terceirizada e centros de distribuição em São Paulo e no Rio de Janeiro. Em 2021, com 4500 m² de área de armazém, foram atendidas 17 redes e mais de 400 lojas abastecidas em 16 estados brasileiros. Para 2022, além de triplicar o faturamento, que em 2021 foi de R$ 46 milhões, a meta é a consolidação da marca como um dos principais players do mercado para se tornar referência nacional no segmento de alimentação e food service e do franchising. Uma das estratégias é expandir a presença em outras regiões do país, até o final deste ano, com a implantação de dois novos centros de distribuição, no Sul e no Centro Oeste.

 

CONHEÇA A FRANQUIA POR FAIXA DE INVESTIMENTO IDEAL PARA VOCÊ

 

Encontre a melhor franquia para você: franquias por segmentos e ramos

Confira mais artigos em: gurus do franchising

 

Encontre a melhor franquia para você