Abertura de pequenos negócios continua em alta no país

Levantamento feito pelo Sebrae detectou que segmentos como moda, saúde e construção civil estão em alta.

Abertura de pequenos negócios continua em alta no país

 

A abertura de pequenos negócios continua em alta no país, mesmo diante das dificuldades impostas pelo atual cenário econômico. Levantamento feito pelo Sebrae, a partir de dados da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), identificou que apesar de um pequeno recuo registrado no primeiro trimestre de 2022, se comparado ao mesmo período do ano passado, o número de empresas abertas continuou sendo superior ao registrado em 2019 e 2020, período pré-pandemia de Covid-19.

 

A análise feita pelo Sebrae mostra que nos três primeiros meses deste ano foram criadas 954 mil empresas - entre microempreendedores individuais (MEI), microempresas e empresas de pequeno porte. No mesmo período de 2019 e 2020 foram abertos, respectivamente, 762 mil e 843 mil pequenos negócios, respectivamente. Já em 2021, o resultado foi de pouco mais de 1 milhão de novos empreendimentos. Além do número de abertura de empresas, o levantamento também identificou as dez atividades que mais registraram empresas no primeiro trimestre de 2022. O destaque no ranking fica por conta dos segmentos de moda, saúde e construção.

 

Uma possível explicação para a queda no número de novos negócios nos três primeiros meses do ano pode ser a queda no chamado empreendedorismo por necessidade no Brasil. O estudo Global Entrepreneurship Monitor (GEM), realizado pelo Sebrae e pelo Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP), já indicava, no ano passado, uma redução de 1,5 pontos percentuais na taxa de empreendedorismo por necessidade, que é um fator que influencia muitos empreendedores - em especial os Microempreendedores Individuais (MEI) -  ao escolherem abrir o próprio negócio para buscar uma fonte de subsistência.

 

“A pandemia teve início em 2020 e, junto com ela, cresceu a quantidade de desempregados, motivados, em muitos casos, pelo grande número de restrições nas atividades econômicas. Com a vacinação e o arrefecimento das medidas restritivas, as empresas voltaram a funcionar e a contratar, o que pode ter reduzido o empreendedorismo por necessidade”, pontua o presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa (Sebrae), Carlos Melles.

 

Atividades

Entre os MEI, o primeiro lugar da lista com o maior número de abertura é a atividade de comércio de artigos de vestuário e acessórios, com 43,7 mil pequenos novos negócios nos três primeiros meses deste ano. O ramo também ocupa o terceiro lugar entre as microempresas (ME) e as empresas de pequeno porte (EPP), chegando a 4 mil e 677 empreendimentos, respectivamente.

 

Em segundo lugar entre os MEI, aparece a promoção de vendas, com 43,1 mil novos registros, seguido pela atuação de cabelereiro, manicure e pedicure, com 35,7 mil aberturas de MEI no primeiro trimestre de 2022. Em comparação com os anos anteriores, a atividade de promoção de vendas vem crescendo desde 2019, sempre alcançando os primeiros lugares do ranking.

 

O desempenho das atividades de beleza segue estável desde o ano passado, mas com queda no ranking quando comparado ao mesmo período de 2019, quando foi o primeiro lugar com 43 mil novos MEI.  Quando comparado com o mesmo período de 2021, a abertura de negócios desse segmento também apresentou uma queda: Em 2021, foram 38,2 mil formalização. Já em 2022, 35,8 mil.

 

Os três primeiros classificados são os mesmos para as ME e EPP. Em primeiro lugar, estão os serviços combinados de escritório e o apoio administrativo, seguidos da atividade médica ambulatorial restrita às consultas e ao comércio de artigos de vestuário e acessórios. Nos primeiros três meses de 2022, foram abertas quase 7 mil novas ME e 1 mil novas EPP da atividade de serviços combinados de escritório e apoio administrativo no país. Já o CNAE da atividade do segmento da saúde citada teve 4,8 mil novas ME e 817 cadastros de EPP no mesmo período. 

 

A pesquisa produzida pelo Sebrae também aponta atividades ligadas ao segmento da construção civil, como serviços de engenharia e construção de edifício com expressivas taxas de aberturas. Entre as ME, por exemplo, os serviços de engenharia, que incluem a elaboração e gestão de projetos e inspeção técnica nas áreas de engenharia civil, hidráulica e tráfego, bem como vistoria e supervisão de obras, tiveram 3,3 mil novas microempresas abertas e 411 empreendimentos de pequeno porte. Em relação aos anos anteriores, observa-se que a atividade vem ganhando espaço desde 2020, quando apareceu no ranking e se mantém entre as dez com maior número de aberturas entre as ME.

 

Já a construção de edifícios ganhou espaço entre as EPP com 656 novos negócios, ocupando o quarto lugar do ranking.  No retrospecto, se levarmos em conta os anos de 2021 e 2020, observa-se que a atividade perdeu algumas posições entre as maiores taxas de abertura. No primeiro trimestre do ano passado, por exemplo, a construção de edifícios ficou no segundo lugar do ranking, com 833 novas EPP.

 

Balanço geral

Confira abaixo o ranking geral dos pequenos negócios com maior taxa de abertura no primeiro trimestre de 2022:

 

Microempreendedores Individuais (MEI)  

     1. Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios.

     2. Promoção de vendas.

     3. Cabeleireiros, manicure e pedicure.

     4. Preparação de documentos e serviços especializados de apoio administrativo não especificado.

     5. Obras de alvenaria.

     6. Fornecimento de alimentos preparados preponderantemente para consumo domiciliar.

     7. Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, municipal.

     8. Outras atividades de ensino não especificadas anteriormente.

     9. Outras atividades auxiliares dos transportes terrestres não especificadas anteriormente.

     10. Serviços domésticos.

 

Microempresas  

     1. Serviços combinados de escritório e apoio administrativo.

     2. Atividade médica ambulatorial restrita a consultas.

     3. Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios.

     4. Restaurante e similares.

     5 .Serviços de engenharia.

     6. Atividade odontológica.

     7. Lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares.

     8. Atividades de consultoria em gestão empresarial, exceto consultoria técnica específica.

     9. Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios.

     10. Treinamento em desenvolvimento profissional e gerencial.

 

Empresas de Pequeno Porte  

     1. Serviços combinados de escritório e apoio administrativo.

     2. Atividade médica ambulatorial restrita a consultas.

     3. Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios. 

     4. Construção de edifícios.

     5. Restaurante e similares.

     6. Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças , intermunicipal, interestadual.

     7. Atividades de consultoria em gestão empresarial, exceto consultoria técnica específica.

     8. Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - minimercados, mercearias e armazéns.

     9. Atividades de intermediação e agenciamento de serviços e negócios em geral, exceto imobiliários.

      10. Serviços de engenharia.

 

CONHEÇA A FRANQUIA POR FAIXA DE INVESTIMENTO IDEAL PARA VOCÊ

 

Encontre a melhor franquia para você: franquias por segmentos e ramos

Confira mais artigos em: gurus do franchising

 

Encontre a melhor franquia para você