Investir a dois é possível: Casais são os que mais montam um negócio

80% dos companheiros que trabalham juntos conseguem lidar melhor com a carga horária do companheiro.

 

Em clima de romance, muitos casais são exemplo para manter um relacionamento longo e duradouro, e inclusive, manter uma boa parceria nos negócios. Alguns casais optam por ir mais além da relação matrimonial e investir em negócios que sejam seguros e deem um retorno mais rápido no faturamento. E essa oportunidade, os casais encontram no segmento de franchising. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF) redes de franquia apresentaram recuperação no 1º trimestre de 2022, com crescimento de 8,8%.

 

Ao destacar negócio que apresenta uma garantia de estabilidade, o nicho de franquia é o ideal, onde casais se inspiram através de histórias de antigos franqueados e da própria franqueadora. Segundo uma pesquisa do Google, o termo “Casal em negócio” apresentou um crescimento de 43% no mês de maio de 2022 em comparação ao mesmo período de 2021. Ainda de acordo com dados da Associação Brasileira de Franchising do Rio de Janeiro (ABF-RJ), ao lado dos aposentados e dos estudantes, os casais são os que mais montam um negócio e mostram que investimento a dois é possível.

 

Trabalhar com um parceiro(a) é uma das formas que permite mais flexibilidade na comunicação interna, resultando em uma tomada de decisão mais sólida. Uma pesquisa divulgada pelo International Stress Management Association do Brasil, afirmou que 80% dos companheiros que trabalham juntos conseguem lidar melhor com as angústias e a carga horária do companheiro.

 

Um casal além de buscar estabilidade financeira, busca também um negócio com propósito que vá ao encontro de seus valores. Os negócios com foco em educação e pet são um dos destaques nos quais apontam casais bem sucedidos por se tratar de negócios com missões capazes de transformar o mundo, e também a vida dos franqueadores e franqueados.

 

A Happy, maior Hub Educacional do Brasil voltado ao desenvolvimento de habilidades e competências do futuro, possui 58 franquias espalhadas pelo Brasil que atrelaram o amor aos negócios. A rede Happy Franchising faturou R$ 11,5 milhões, em 2021. E alguns dos sócios são casais que uniram a sua paixão à profissão, ao investir com propósito no ramo da educação. Com referência a isso, Priscila Lacerda e seu esposo Nicolas Rodriguez, franqueados da Happy de Piracicaba/SP, exprimem a sua gratidão em fazer parte de algo maior e juntos.Conciliar a vida afetiva e profissional exige equilíbrio e disciplina, mas é uma ótima oportunidade para fortalecer a parceria e unir forças para conquistar novos objetivos. (Imagem: Unsplash)

 

“Nós conhecemos nossos pontos fortes e nossas fraquezas. Somos o oposto um do outro, isso é muito bom, pois um complementa o outro, sendo ótimo para os negócios. Além disso, somos gratos por fazer parte de um trabalho inspirador”, expressa Priscila.

 

Continuando no ramo educacional, Rogério Silva, CEO do Cebrac, reforça que a educação é o alicerce para uma jornada ao caminho do sucesso. “Entendemos que mais do que ser um negócio que proporcione lucratividade aos casais empreendedores, é algo maior que os levam a trabalhar com uma finalidade especial: de que a educação pode transformar a vida das pessoas e proporcionar um futuro melhor”, ressalta Rogério Silva, CEO do Cebrac.

 

Para Leiza Oliveira, CEO da Minds Idiomas, um casal que une o amor a um propósito ou a um projeto inspirador, o sucesso surge naturalmente. A rede de franquia faturou, em 2021, mais de R$ 33 milhões. “Aqui na nossa rede temos histórias de casais que fortaleceram o seu casamento ao construir algo juntos, onde um dá força ao outro, e batalham dia a dia para a conquista da mesma felicidade”, diz Leiza.

 

Já no segmento pet, o casal, Lisandro e Patrícia Corazza, sócios e CEO’s da UpVet, diante dos mesmos sonhos, unificaram os seus objetivos a fim de criar a empresa que é considerada a melhor rede de farmácia de manipulação do Brasil. Hoje, a marca conta com mais de 30 unidades espalhadas pelo país. A rede fatura R$ 22 milhões, com os dois modelos de negócio: Quiosque e Farmácia. Lisandro Corazza, CEO, e Patrícia Corazza, Co-CEO da UpVet.

 

“Estamos juntos há mais de 15 anos, e a ideia de abrir o próprio negócio surgiu por termos o mesmo amor por animais e em querer ajudá-los de alguma maneira”, comenta Lisandro, CEO da UpVet.

 

Ter sorte no trabalho e no amor é possível, e quando a missão é ainda maior, o sucesso é garantido. Veja as histórias de franqueados que juntaram o amor aos negócios:

 

  • Casal franqueado da Happy - Priscila e Nicolas

Da esquerda para a direita: Aline Delgado Pinheiro, Nicolas Rodriguez, Priscila Lacerda, Otoniel Reis e Yuri Silva.

 

“Investimos na Happy porque acreditamos que a educação transforma pessoas e pessoas transformam o mundo. Eu venho do mercado financeiro e o Nicolas da área de TI [tecnologia da informação]. Nós sabemos como essas duas áreas de conhecimento são importantes e não são exploradas nas escolas. Encontramos na Happy pessoas apaixonadas pelo o que fazem.

 

É uma empresa alinhada com nossos valores: ‘transformar pessoas, pensamento ilimitado, apaixonados por resultados e sempre otimistas’. As vantagens de investir em casal é que confiamos um no outro. Para uma parceria dar certo é necessário o respeito, e além, claro, de muito amor um pelo o outro e pelo o que fazemos”, ressaltou Priscila franqueada da unidade de Piracicaba/SP.

 

  • Casal franqueado da UpVet - Letícia e Bruno

Letícia e Bruno.

 

Um dos riscos quando se empreende com o parceiro(a) de vida, é lidar com a dupla sociedade. É necessário que haja um certo equilíbrio para que a vida pessoal e de negócio tenha sucesso. É essencial que os problemas do outro não interfiram na função da outra pessoa, para que não haja complicações. “Quando eu comecei a namorar o Bruno, ele já tinha o projeto de abrir uma farmácia de manipulação veterinária. Assim que casamos, assumi os negócios junto com ele, e desde então estamos tendo muito crescimento, tanto pessoal, quanto profissional. Ele tem as ideias dele e eu tenho as minhas, e unindo elas é só sucesso. Estamos juntos há 3 anos e somos muito felizes em poder trabalhar nesse ramo” conta Letícia Kotinski, franqueada da Upvet de Boa Vista/RR, ao lado de seu marido Bruno Kotinski.

 

  • Casal Franqueado do Cebrac - Marcelo e Roberta

Marcelo e RobertaMarcelo e Roberta.

 

“Eu e Roberta somos casados há 25 anos, temos 1 filho que já trabalha conosco na liderança da área comercial e uma filha de 13 anos, sendo preparada para atuar na área de Marketing e Vendas, queremos muito que nossos filhos estejam preparados para darem continuidade aos nossos negócios e ajudar no crescimento e expansão. Há 22 anos, resolvemos, eu um ex-militar e a Roberta uma ex-advogada, a deixar nossas carreiras e entrar para o empreendedorismo, buscando ter mais autonomia e liberdade em nossas vidas e criar algo que fosse nosso e para nossos filhos. Em 1995, resolvemos investir em um negócio de franquia, e o segmento de educação/cursos do Cebrac nos chamou a atenção por termos afinidade nesse ramo. Trabalharmos juntos se encaixou muito bem, principalmente pelo propósito de divisão das tarefas diante das habilidades de cada um, onde buscamos sempre respeitar as visões particulares de cada problema, e nos tornamos mais fortes para a tomada de decisões. Aprendemos a separar as coisas e a não levar coisas do trabalho para casa. Hoje, nosso grupo possui algumas escolas no estado do Rio de Janeiro, e em família, conseguimos fazer uma gestão que sozinho seria muito mais difícil”, explicou Marcelo Moreira, que junto a sua esposa administram a 2ª maior unidade do Cebrac.
 

Aproveite o mês dos namorados e empreenda com o seu amor e por amor. As redes de franquias estão oferecendo descontos especiais neste mês dos namorados.

 

CONHEÇA A FRANQUIA POR FAIXA DE INVESTIMENTO IDEAL PARA VOCÊ

 

Encontre a melhor franquia para você: franquias por segmentos e ramos

Confira mais artigos em: gurus do franchising

 

Encontre a melhor franquia para você