CNA lança novo modelo de microfranquia

Rede de franquias segue em forte ritmo de expansão; novo formato foca em cidades menores e tem conceito

 

O CNA lançou um novo modelo de microfranquia, ainda mais leve e adaptável aos mercados menores (cidades com até 35 mil habitantes). Será a primeira franquia “fisital” (física + digital) de conceito “low cost”, com componentes pensados desde a concepção para composição de receitas e resultados alicerçados em uma fatia de alunos no ambiente digital e uma parcela em ambiente presencial. O investimento inicial ficará em torno de R$ 35 mil. Na franquia “fisital” de conceito “low cost”, as aulas são oferecidas de forma presencial ou a distância por meio de aulas síncronas (ao vivo) ministradas pela franquia ou pelos professores da escola digital do franqueador.

 

“Esse novo modelo ‘fisital’ será a franquia de entrada na marca, direcionada a novos franqueados com perfil acadêmico ou comercial, bem como, aos franqueados atuais para cobertura mais adequada dos atuais mapas”, explica Décio Pecin, CEO do CNA, idealizador deste novo formato. “O CNA decidiu facilitar o ingresso na rede do público empreendedor de menor poder de investimento, mas com maior aspiração pelo negócio e alto poder de engajamento e gestão da franquia.”  

 

Com 663 escolas em operação no país, o CNA tem uma meta ambiciosa: atingir a marca de 1000 escolas até 2025. Para isso, segue forte com seu ritmo de expansão, com venda de cerca de 90 novas franquias por ano. “A estratégia de crescimento inclui diferentes frentes de atuação. “Crescer é fundamental, mas o ritmo deve ser sustentável para todos”, afirma Pecin.  

 

Interiorização da marca 

Com o passar dos anos, o CNA foi se consolidando em diversos estados e ocupou fortemente as capitais e as maiores cidades do país. Agora, começa a interiorizar a expansão, com novos modelos, a partir de R$ 35 mil. Pecin cita que um dos perfis mais adequados para este novo formato de franquia são os professores particulares que já vem com experiência acadêmica, mas que se sentem solitários na gestão do dia a dia e nos planos de crescimento futuro. Além disso, ele ressalta que o modelo tem atraído bastante os atuais franqueados da rede com o objetivo de atingir áreas pouco exploradas nos contratos existentes a um baixo custo.

 

“Os modelos menores de franquia do CNA são negócios com investimento baixo e boa rentabilidade”, afirma Eduardo Murin, diretor de Expansão do CNA. De todos os contratos de novas escolas CNA em 2021, 51% foram para cidades com até 50 mil habitantes.

 

O formato é um modelo indicado para professores de idiomas que durante a pandemia optaram por trabalhar por conta própria e agora enxergam que, para crescer, precisam estar dentro de uma estrutura, mas não querem ser funcionários, mas sim, empreendedores.

  

Simulação de investimento a um clique de distância 

O CNA disponibilizou em seu site de venda de franquia um simulador inédito no mercado. O candidato a franquia que quer saber o comportamento econômico-financeiro de uma escola faz um cadastro básico no site e recebe o simulador de investimento CNA, que mostra o comportamento dos números da franquia, e os ganhos com o passar dos anos. “Nenhuma franquia no Brasil, de qualquer segmento, faz isso. É uma forma de o candidato ter clareza sobre seu investimento”, ressalta Murin.

 

Crescimento acelerado 

Nos últimos três anos, de 2019 a 2021, o CNA concluiu a venda de 260 franquias no país. Em 2021, foram comercializamos franquias em 20 diferentes estados. Com isso, atualmente o CNA está presente em todo o Brasil, além do Distrito Federal. A meta é chegar a 1 mil escolas até 2025.

 

CONHEÇA A FRANQUIA POR FAIXA DE INVESTIMENTO IDEAL PARA VOCÊ

 

Encontre a melhor franquia para você: franquias por segmentos e ramos

Confira mais artigos em: gurus do franchising

 

Encontre a melhor franquia para você