5 dicas para quem deseja abrir uma franquia de Educação

Por Júnior Fernandes, Gerente de Franquias da The Joy School

Com a retomada do setor de franquias, todos aqueles que sonham em ter o próprio negócio já podem voltar a ter esperanças de empreender na área que mais desejam. E com o segmento de Educação não é diferente. Somente no último ano, esse mercado faturou mais de R$ 10 bilhões, de acordo com dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

 

Isso só mostra o potencial da educação na vida das pessoas, pois durante a pandemia descobrimos como ela é essencial, principalmente nas interações interpessoais. Percebemos que o professor é protagonista na vida dos alunos e que esse ambiente de educação e troca de experiências nunca vai deixar de existir. Nada substitui o ambiente escolar, é gratificante ser parte na formação de jovens que definirão o futuro do nosso país.

 

Porém, como em qualquer área na qual se vai abrir uma franquia, é necessário muito estudo e preparo inicial, levando em conta os diferenciais e desafios desse mercado. Por esse motivo, seguem abaixo algumas dicas cruciais para quem deseja iniciar no franchising por meio da educação:

 

  1. Invista no diferencial

 

O mercado é bem recheado e competitivo, de modo que o desafio está cada vez maior para se fazer a diferença. Dessa maneira, é necessário muito preparo para que a franquia se destaque dos concorrentes e tenha a própria identidade.

 

Para isso, tenha um método de ensino diferenciado do tradicional e que, ao mesmo tempo, seja efetivo para os jovens. Podemos citar como exemplo escolas que têm adotado métodos lúdicos como a gamificação nas aulas e também instituições que investem no ensino bilíngue, tornando os jovens habituados ao idioma inglês desde cedo.

 

  1.  Tenha critério na contratação do time de educadores

 

Justamente por trabalhar com educação e na transmissão de conhecimento, é necessário muito critério na contratação do time de educadores que irão compor a franquia. O primeiro ponto a se observar, logicamente, é a formação dos colaboradores, sempre contratando pessoas com certificação em instituições reconhecidas e certificadas pelo MEC.

 

Em segundo lugar, é necessário considerar a experiência que esse profissional carrega consigo, onde já esteve, por quanto tempo, suas principais realizações na área e como seus conhecimentos podem se aplicar em sala de aula.

 

Como estamos falando de franquias, existe um ponto extra que é a familiarização com a metodologia proposta e o material didático. Um professor que almeja uma vaga nesse tipo de negócio precisa estar disposto a sair da zona de conforto e ter vontade para ser treinado e aprender o diferente.

 

  1. Veja em qual modelo você mais se identifica antes de investir

 

O mercado de franquias para educação é bem abrangente, de modo que existem diversos modelos de negócios para se adotar. Há redes de franquias que trazem um projeto de implantação segmentado, iniciando pelo ensino infantil e crescendo para o ensino fundamental e médio em um segundo momento. Já outras solicitam investimento amplo com um projeto completo desde o início.

 

Com isso, é preciso ter cautela e ver em qual deles você mais se identifica antes de começar os trabalhos, respeitando principalmente seu limite orçamentário para o investimento inicial e o diferencial de cada uma, checando se estão de acordo com os seus ideais.

 

  1. Tenha um marketing e comercial ativos

 

Sem dúvidas, os setores de marketing e comercial são importantíssimos para captar cada vez mais alunos para a instituição. São duas áreas essenciais para qualquer modelo de negócio, pois trazem visualização para marca e elucidação para as dúvidas.

 

Por meio do marketing, a sua escola passa a ser mais conhecida pelo grande público, que tem acesso a informações relevantes como o método de ensino, a identidade da marca, seus diferenciais, os preços, endereço, condições de pagamento, etc. Hoje em dia, o meio digital tem sido um grande aliado, com posts patrocinados em redes sociais e conteúdos multimídia em diversas plataformas.

 

Já o setor comercial é responsável por prospectar estudantes e manter um contato próximo com aqueles que já são alunos, fidelizando ainda mais a relação e promovendo a melhoria contínua. O profissional da área entende a satisfação dos clientes e serve como principal elo entre eles e a administração da escola.

 

Por isso, o ideal é investir pesado nesses dois segmentos, contratando profissionais de renome e com boa experiência/formação.

 

  1. Estude bastante

 

Por mais que não seja obrigatório ser da área da educação para abrir uma franquia neste segmento, é importante se informar sobre o setor, saber como está sua aceitação no Brasil e pesquisar sobre métodos inovadores de ensino.

 

Além disso, um curso de Administração pode ser um grande aliado na parte técnica do negócio, ajudando tanto na estruturação quanto em questões como contas a pagar, compras de materiais, investimentos, etc.

 

Hoje, muitas redes de franquias do setor oferecem um suporte bastante consistente e treinamentos de equipe para que se maximize os resultados dos franqueados que não conseguem estar presentes nas operações.

CONHEÇA A FRANQUIA IDEAL PARA VOCÊ

  

Encontre a melhor franquia para você: Franquias por segmentos e ramos
Confira mais artigos em: Gurus do Franchising

Encontre a melhor franquia para você

-->