Franquia de chocolate: entre para o mercado que lucra o ano todo

As vendas do segmento de chocolates vão muito além das datas comemorativas.

É claro que existem ocasiões em que o consumo é maior em relação aos demais meses do ano, como o Dia das Mães e dos Namorados, por exemplo, porém o gosto por esse doce feito a partir do cacau envolve muito mais do que datas comemorativas.

Segundo dados da Confectionary News, da Target Map e da Euromonitor, o brasileiro consome, por ano, cerca de 2,5 kg de chocolate, colocando o Brasil entre os 20 maiores consumidores per capita, perdendo para países como a Suíça, Alemanha, Estados Unidos e França, que levam vantagem por conta do clima mais frio, que acaba incentivando o consumo. Já uma pesquisa divulgada pela Associação Brasileira da Indústria de Chocolate, Amendoim e Balas (ABICAB), divulgou que 35% dos 2002 brasileiros entrevistados afirmaram, que não trocam o chocolate por outro doce.

Ainda sobre a pesquisa da ABICAB, todas as classes sociais consomem o produto, sendo maior preferência entre a classe C, com 55% e que 50% consome, no mínimo, 1 vez a cada 3 meses.

Além disso, o chocolate tem sido visto como um alimento que traz benefícios ao organismo e com as versões com maior teor de cacau, o número de chocólatras só tende a aumentar.

 

Como escolher a melhor franquia de chocolate

Entrar para o mercado de franquias é uma boa alternativa para quem está pensando em investir em um negócio próprio. Isso, porque as empresas já tem todo o know how das marcas e um público-alvo mais direcionado.

Assim como as muitas variações de tipos e formas de chocolate, as franquias seguem a mesma tendência. Desde quiosques a lojas com baixo investimento, os modelos de franquia atendem aos mais diversos padrões e estilos.

Para saber em qual investir, é preciso avaliar com qual delas mais se identifica e quanto de investimento o franqueado tem disponibilidade. Inclusive, é preciso um envolvimento direto e maior entrega aos negócios para um retorno favorável.

Abaixo, seguem algumas das franquias de chocolate para uma avaliação mais detalhada antes da decisão final:

 

Franquia de chocolate: Cacau Show

A Cacau Show se tornou marca símbolo de chocolate de qualidade no Brasil. A ideia inicial de revender ovos de chocolate de 50 gramas, em 1988, por Alexandre Tadeu da Costa, resultou na produção de produtos exclusivos, que não eram fabricados pelas fábricas na época, e um lucro de US$ 500.

A primeira loja foi inaugurada em 2001 e em um ano já era possível ver 18 novos estabelecimentos com a marca. O crescimento continuou acelerado e hoje já conta com mais de 2 mil lojas em todo o Brasil, se tornando a maior rede de chocolates finos do mundo.

Entre as vantagens de ser um franqueado Cacau Show, está o diferencial em oferecer produtos com ótimo fluxo de vendas durantes todos os meses do ano e fazer parte da franquia com Selo de Excelência em Franchising da ABF.

Ao se tornar um franqueado, a empresa garante suporte em todas as fases de implantação, desde orientação na pesquisa do ponto comercial, passando por toda consultoria de campo, treinamento, conselho de administração e gestão do fundo de publicidade.

Entre os modelos de franquia, estão a loja nos formatos convencional, light e smart e o quiosque, direcionado para galerias e hipermercados. 

 

Investimento inicial: de R$ 125.000 a R$ 250.700

 

SAIBA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A FRANQUIA CACAU SHOW 

 

Franquia de chocolate: Brasil Cacau

A Brasil Cacau faz parte do Grupo CRM, detentora das marcas Kopenhagen e Lindt, que ocupa a 19ª posição das maiores empresas de franchising do país.

Há 10 anos no mercado, a marca oferece chocolates de qualidade a preços acessíveis, como os mais de 30 sabores de trufas e minitrufas, além do serviço de cafeteria, servindo expresso, cappuccino e chocolate quente e o fondue com frutas.

São dois modelos de negócio, loja e quiosque. Tendo a loja um espaço mínimo de 30m2 e o quiosque projetado para shoppings e supermercados, onde há um maior fluxo de pessoas.

Vale lembrar que o valor do investimento pode mudar conforme mudanças na metragem da loja, estado de conservação do imóvel e outras variáveis

 

Investimento inicial: de R$ 60.000 a R$ 200.000  

 

Franquia de chocolate: Fabrica Di Chocolate

O início da Fábrica Di Chocolate aconteceu em 2004, com a comercialização de chocolate com frutas, conhecido como fondue express. Atualmente, são 76 unidades em 2 países, Brasil e Portugal.

Entre os produtos oferecidos, símbolo do diferencial da marca, estão o conceito de produtos saudáveis servidos no estilo fast-food, possibilitando ao cliente escolher as frutas e o chocolate que preferir.

A empresa segue o modelo de negócio de quiosque, com o objetivo de uma visualização em todos os ângulos, com as dimensões de 5m2, 6m2 e 9m2.

 

Investimento total: de R$ 114.900 a R$ 149.900

Faturamento médio mensal: R$ 35.000

Retorno:  12 a 24 meses

 

Franquia de chocolate: Showcolate

Seguindo o conceito de alimentação saudável, combinando chocolate a mais 400 opções, a Showcolate, no mercado desde 2003, se tornou líder no segmento de fondue express.

A marca está presente em quiosques e lojas em todo o Brasil e em mais 10 países. O franqueado tem suporte profissional, com consultoria operacional, financeira, administrativa e de marketing.

 

Investimento inicial: a partir de R$ 89.000

Faturamento médio mensal: R$ 30.000

 

Franquia de chocolate: Louly Chocolate

A Louly Chocolates entrou no mercado em 2014 e aposta na alternativa de microfranquias, com menor investimento e lucratividade entre 20% e 58%.

Outro diferencial está na oferta de uma linha de chocolates embalados para presente e a Linha Personnaliser, onde podem ser gravados logotipos ou monogramas, o que atrai empresas e eventos, como casamentos e aniversários.

Segue três modelos de negócios, loja, com área mínima de 30m2, quiosque e microfranquias, com valores a partir de R$ 37.500.

 

Investimento inicial: de R$ 37.500 a R$ 165.000

Faturamento médio mensal: R$ 25.000 a R$ 60.000

Retorno: 10 a 24 meses

 

Franquia de chocolate: Katz

A história da Katz tem início em 1953, quando a austro-húngara Ruth Bucky e a alemã Anne Katz desenvolveram receitas tradicionais de chocolates e bombons artesanais seguindo a culinária germânica.

Atualmente, são 81 lojas espalhadas no Estado do Rio de Janeiro, e uma loja de fábrica em Petrópolis. Entre os produtos oferecidos estão barras de chocolate, bombons, trufas, biscoitos d, amanteigados, brownies, tortas, bombas e bebidas quentes, como o delicioso chocolate quente belga e bebidas geladas, como os frapês de vários sabores.

A expansão em franquia teve início em 2009, e o modelo de negócio foi projetado em formato de licenciamento simples, sem royalties e sem taxa de propaganda, com o know how de uma marca consolidada no setor de chocolates Premium há quase 70 anos.

Investimento inicial: a partir de R$ 132.000

 

Franquia de chocolate: Kopenhagen

Uma das mais tradicionais e conhecidas marcas no mercado de chocolates finos. A história da Kopenhagen começa em 1920 com a chegada de Anna e David Kopenhagen, um casal de imigrantes da Lepônia, ao Brasil. Já em 1928, Anna fabricava bolinhas de marzipan e David vendia para funcionários e clientes de bancos europeus no centro de São Paulo. Após um ano, abriram a primeira loja e em 1943, conseguiriam a primeira fábrica. Já em 1985, a marca entrou para o mercado de franquias e em 1996, com a compra da marca pelo empresário Celso Ricardo de Moares, o que levou a um forte crescimento.

Entre os produtos mais conhecidos estão o chocolate Língua de Gato, a Nhá Benta e o bombons de cereja Cherry Brandy, entre outros.

O candidato a franqueado precisa preencher um formulário e participar de uma reunião para apresentação da franquia.

Investimento inicial: a partir de R$ 600.000

 

Franquia de chocolate: Caracol Chocolates

A Caracol está no mercado de chocolates há mais de 30 anos, fabricando e comercializando produtos artesanais e finos. Os chocolates são produzidos sem o uso de qualquer fonte de gordura, usando apenas a manteiga de cacau e leite, sendo livre de gordura hidrogenada e sem gordura trans.

As lojas e quiosques estão nas cidades de Gramado, Canela, Hamburgo, Nova Petrópolis e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, em Foz do Iguaçu, Maringá e São José dos Pinhais, no Paraná, Criciúma, em Santa Catarina, Caldas Novas, em Goiás e no Distrito Federal, em Brasília.

Investimento inicial: a partir de R$ 103.000

 

Franquia de chocolate: Milklandia

A Milklandia surgiu no mercado de chocolates em 2014, com o objetivo de vender produtos importados, com destaque para os chocolates Milka, de origem alemã, além de outras marcas renomadas.

Apostando em franquias de baixo investimento, o modelo de negócio é o quiosque, com área mínima de 6m2 .

 

Investimento inicial: a partir de R$ 86.000

Faturamento médio: a partir de R$ 39.000

Retorno: a partir de 18 meses

 

 

Franquia de chocolate: Qoy Chocolate

A Qoy Chocolate surgiu em 2000 como uma estratégia arriscada da Doce Cacau, empresa consolidada no mercado desde 1989, de ter um nome com personalidade marcante, que se diferenciasse da concorrência e se tornasse referência de qualidade e inovação em chocolates finos.

Para se destacar, a empresa mineira mudou não apenas a matéria-prima, como todo o layout das lojas e da embalagem dos produtos, resultando em retorno imediato.

Além dos chocolates, a marca oferece produtos exclusivos como trufas, brigadeiros, biscoitos, bebidas geladas e quentes. São 10 lojas, localizadas em 8 estados brasileiros.

 

Investimento inicial: a partir de R$ 250.000

Retorno: 18 a 36 meses

 

Franquia de chocolate: Chocolateria Brasileira

A Chocolateria Brasileira faz parte da rede de que tem a frente Christian Neugebauer, que vem de uma família com 100 anos de tradição na arte de fazer chocolates.

Os produtos da franquia entram no conceito de chocolates premium e utilizam 100% da composição em manteiga de cacau, associados à recheios, coberturas e confeitos. Em conjunto, oferece um café de sabor marcante.

São 21 lojas, em 5 estados e o Distrito Federal. Com quatro modelos de negócio, sendo loja, quiosque, com ou sem cafeteria e ainda oferece a opção de home-based, venda porta a porta, com o valor de R$ 3 mil.

Investimento inicial: a partir de R$ 38.000

 

Franquia de chocolate: Havanna

Os deliciosos alfajores Havanna são conhecidos na Argentina desde 1947, onde são comercializados em 202 lojas, sendo 59 próprias e 141 franqueadas, com mais 92 pontos de venda no exterior e pontos de distribuição em todo o mundo. No total, são 320 lojas e mais 2500 pontos em 12 países.

No Brasil, a marca chegou em 2006 e em 2014, iniciou o sistema de franquia e hoje já conta com 53 pontos espalhados em 20 cidades.

Ao franqueado a empresa oferece manual de franquias, atendimento personalizado, consultoria de campo, sistema de marketing e treinamento.

São dois modelos de franquia, sendo a loja com metragem a partir de 35m2 e mesa e o quiosque, com área de 16m2 mais a área das mesas, sendo indicados para implantação em lugares com grande fluxo de pessoas. É cobrado royalties de 5% e taxa de marketing de 2%.

 

Investimento: R$ 342.500 a R$ 434.500

Lucratividade: de 12% a 17%

 

Franquia de chocolate: Amor & Chocolate

A proposta da Amor & Chocolate é uma combinação de chocolates finos e presentes especiais em uma loja com ambiente convidativo, que proporciona momentos agradáveis aos clientes.

Entre as vantagens em ser um franqueado estão uma maior lucratividade, os produtos de qualidade, o designer prático e flexível das lojas e o suporte por parte da Equipe Amor & Chocolate com atendimento diferenciado.

O site disponibiliza três formas de contato para maiores informações.

 

Investimento inicial: a partir de R$ 120.000

 

Franquia de chocolate: Lugano

Os primeiros chocolates Lugano aparecerem em 1976, na cidade de Gramado, Rio Grande do Sul, fabricados por uma empresa familiar. Atualmente, já está em 8 Estados brasileiros e no Distrito Federal.

São produtos finos, de alta qualidade, com uma linda apresentação e ótima aceitação do público. O modelo de negócio combina cafeteria e chocolataria em um espaço entre 80m2 e 120m2.

 

Investimento inicial estimado: a partir de R$ 330.000

 

Franquia de chocolate: Bombuello

Em 2009, a Bombuello fabricava chocolates para os sorvete Frutiquello. A alta aceitação levou os negócios a outro patamar e, assim surgiu, em 2012, a primeira loja Bombuello Chocolates Finos.

Os chocolates são produzidos com manteiga de cacau, sem gorduras e elevado teor de cacau, o que torna o sabor incomparável.

A franquia segue o formato de loja, onde são oferecidos produtos como bombons, barras, trufas, cookies especiais e fondue expresso, garantindo comodidade e qualidade aos clientes.

O franqueado tem total suporte, com apoio inicial na escolha e análise do ponto comercial, treinamento, desenvolvimento de materiais promocionais e consultoria permanente, além da garantia de rápido retorno.

A taxa de franquia é de R$ 20 mil e são cobrados 10% de royalties sobre as compras e 4% de taxa de publicidade

 

Investimento inicial: a partir de R$ 120.000

 

Encontre a melhor franquia para você: Franquias por segmentos e ramos

Fonte: Assessoria - www.suafranquia.com

Encontre a melhor franquia para você