Pandemia reconfigura experiência do consumidor no setor de Alimentação e práticas dos restaurantes, aponta estudo da Galunion

Mandala Galunion de Food&Tech Trends 2022 traz conceitos evidenciando que experiências completas impactam positivamente no Food Service

Pandemia reconfigura experiência do consumidor no setor de Alimentação e práticas dos restaurantes, aponta estudo da Galunion

Cada vez mais as pessoas buscam algo além da alimentação propriamente dita no Food Service, dando preferência a experiências completas, que englobam uma série de fatores, como a hospitalidade dos estabelecimentos que atuam neste setor. Para entender os detalhes desta definição, a Galunion, consultoria especializada no setor, levantou diferentes tendências que mostram possibilidades de tornar sua marca mais relevante e alguns exemplos de aplicação. O conteúdo faz parte do Galunion Food&Tech Trends 2022, um estudo que mapeia os principais temas do segmento alimentício fora do lar com base em quatro áreas principais, sendo elas: modelo de negócios, oferta culinária, experiência e hospitalidade, além de um direcionamento para o que se espera no futuro. O volume 3 desse reporte lançado na metade de setembro traz informações sobre as ações que englobam a experiência e a hospitalidade.

 

O intuito do levantamento é mostrar que, em diversas ocasiões, os clientes buscam por uma jornada de compra que proporcione mais do que apenas saciar a fome. E essa visão mudou consideravelmente no Food Service após as transformações que a pandemia trouxe tanto na vida dos brasileiros quanto nos negócios que atuam na área de alimentação. Diante deste novo cenário, o estudo da Galunion revela como houve uma reconfiguração da experiência do consumidor, fazendo com que fossem criadas práticas em restaurantes, bares, lanchonetes e toda a cadeia, pensando em questões relacionadas às novas experiências e formas de hospitalidade ao efetuar uma refeição em diferentes períodos do dia.   

 

“Neste sentido, vale destacar que as marcas que atuam no setor sabem o que vendem ou qual a oferta culinária que os habilitam de serem desejados como negócio. No entanto, para ganhar o jogo, é cada vez mais importante pensar em ‘como vender’, ou seja, a forma de encantar os consumidores por meio de conexões com o que pensamos, sentimos, vivemos, percebemos ao redor e transformamos em memórias. Diante disso, as experiências podem ser muito diferentes entre si, mas todas tem um ponto em comum, pois vão além do produto, cuidam do relacionamento do cliente com a marca, trabalhando diversos pontos de contato e criando uma conexão emocional duradoura que é, por vezes, ancorada nas interações humanas. É isso que evidenciamos nesta nova edição do levantamento”, explica a fundadora e CEO da Galunion, Simone Galante.

 

Diversão como acompanhamento


Diversão como acompanhamento é a ideia de entretenimento além da oferta, ou seja, um local onde se proporciona atividades complementares para que o consumidor possa se divertir. A ocasião de consumo torna-se associada ao prazer de desfrutar algo mais, muitas vezes promovendo a socialização entre um grupo de pessoas. Na pesquisa feita pela Galunion com consumidores em todo o Brasil, em março de 2022, havia a pergunta sobre quais tendências de experiência já consumiam ou pretendiam consumir naquele ano. A mais votada com 46% das respostas foi “Espaços que tenham outros entretenimentos, além da alimentação, ligados à cultura e lazer”. Além disso, em um mundo onde tudo segue uma tendência “instagramável”, a diversão como parte da experiência no Food Service atrai novos clientes e gera mídia e divulgação da marca, feitas diretamente pelos consumidores.

 

Consumidor protagonista


Um dos itens mais votados como tendência de futuro pelos empreendedores do setor é a personalização e customização, como uma maneira de responder ao consumidor que deseja cada vez mais ser reconhecido em suas necessidades e poder protagonizar suas decisões. Principalmente quando vemos a constante evolução das formas de consumo e como as plataformas digitais, com informações detalhadas e acionáveis, empoderam o cliente a ser agente de suas escolhas. Uma das formas que esse protagonismo é inserido na experiência e oferta é por meio de opções de personalização do produto e da experiência. Ou seja, para continuar ganhando nesse jogo, as marcas devem entender como a experiência durante a compra pode atender à necessidade do consumidor. Para isso, é importante se atentar a duas perguntas: Seus clientes sabem quais são as opções de escolha deles? E possuem todos os dados para essa tomar essa decisão de forma transparente?

 

Acessibilidade para todos


Uma questão relacionada tanto à tendência ESG pela parte da responsabilidade social e de inclusão, como à necessidade de cuidar das pessoas e da comunidade, quanto ao que chamamos de “voto de veto”. O voto de veto acontece quando um ou mais membros de um grupo têm alguma restrição, seja ela de mobilidade ou alimentar, como ser vegano, o que poderia vetar o consumo do grupo em um local onde não há opções que se adequem às suas necessidades. A falta de comunicação sobre acessibilidade também pode apresentar um empecilho à tomada de decisão de pessoas com necessidades específicas ou seus grupos. Com o avanço da percepção do cuidado com as pessoas e com a comunidade, aspectos de acessibilidade têm sido esperados por grande parte dos consumidores. Com a evolução da tendência de saudabilidade, em que a saúde passa a ser personalizada, informações claras e opções inclusivas passam a ser muitas vezes um diferencial competitivo.

 

Novos protocolos de higiene e segurança


As pesquisas promovidas pela Galunion com consumidores de todo o Brasil desde 2020 mostram quesitos como higiene e limpeza como o principal critério de escolha sobre onde consumir alimentos e bebidas preparados fora de casa. Apesar de ter um pico de importância, com 85% das menções em 1º a 3º lugar no início de 2021, este segue sendo o critério de escolha mais votado entre os três principais na edição de março de 2022, com 63% das menções, seguido por preço justo e comida gostosa empatados em 55% e 54%. Com o impacto da pandemia, as pessoas passaram também a ter uma preocupação maior com saúde, levando-as a se informar mais sobre procedimentos de segurança e higiene alimentar.

 

Reconexão social


Na nossa cultura, a alimentação sempre foi um momento também de socialização. Famílias e amigos escolhem a refeição como um momento para se reunir e estar juntos; as celebrações e muitos negócios são realizados ao redor de uma mesa de alimentos. Depois de meses de isolamento, vemos nas pessoas a necessidade de voltar a estarem juntas. Na pesquisa com consumidores de todo o Brasil realizada em julho/agosto de 2021 pela Galunion, o encontro com amigos e familiares era a principal motivação para consumir presencialmente no Food Service. Sendo assim, serviços no setor que facilitem esse reencontro serão procurados e favorecidos.

 

Valorização de equipes


Na NRA Show 2022 foi discutido amplamente um tema muito importante para o Food Service: o desafio de atrair e reter talentos. O mercado norte-americano passa por um momento de falta de pessoal, já refletido no mercado brasileiro. Dado que o serviço e a imagem de uma marca dependem da entrega que a equipe faz ao cliente, processos e ferramentas para garantir que a equipe esteja motivada e engajada são primordiais. Em alimentação, sabemos que aproximadamente 50% do trabalho é composto por atividades físicas e repetitivas com alto potencial para automação. Ao automatizar uma parte do trabalho, os colaboradores passam a ter mais tempo para se dedicar à criatividade e à hospitalidade.

 

Era dos dados


Dados hoje são o bem mais valioso de uma empresa, já que sem eles os negócios não evoluem. Mas é preciso transformar estes dados em informação, conhecimento e inteligência. Com os elementos certos dos clientes é possível conhecê-los melhor e com inteligência para saber como acionar este conhecimento a favor de seu negócio, trazer diferentes mensagens e conteúdo de acordo com determinados contextos, além de personalizar ofertas e destaques do menu. Assim, é possível ter a inteligência de fato aplicada para gerar resultados. Dados com significado também dão suporte à operação e gestão do negócio, proporcionando melhorias que garantam redução de desperdícios, organização de pedidos e fluxo de produção, melhores predições para abastecimento e maior velocidade nas entregas de delivery, além de possibilidade de melhorar o atendimento da equipe ao consumidor, com conhecimento sobre a oferta e o próprio cliente à mão, aliando o digital e o humano para proporcionar uma experiência de hospitalidade acima das expectativas.

 

Livestream commerce


O livestream commerce já tem uma presença importante no varejo, especialmente em segmentos como moda e beleza, mas há grande potencial para o Food Service, com os primeiros passos já visíveis no setor. Trata-se de uma experiência virtual em tempo real, que cria empatia, entrega experiência, reduz distâncias e permite que consumidor conheça melhor o produto para sua decisão de compra. Se você ainda não conhece, é uma modalidade de vendas feita pela transmissão online, que traz como estratégia o comércio ao vivo, um evento em que as marcas apresentam os produtos e seus benefícios, incentivando o consumidor a comprar durante a transmissão. Isso proporciona maior engajamento do público-alvo com a marca, além de ampliar enormemente o raio de alcance dos conteúdos compartilhados. O público tende a interagir mais espontaneamente, pois também pode receber respostas ao vivo.

Sobre a Galunion


Especializada no setor de alimentação, a empresa atua como uma catalisadora de conhecimento, networking e inovação. Os serviços são voltados para negócios e profissionais que atuam no mercado de Foodservice. Fundada e comandada pela CEO, Simone Galante, a Galunion atua em projetos de consultoria estratégica e de inovação, monitoramento de tendências, pesquisas, educação, roadshows, laboratório culinário e outros eventos para o mercado de alimentação preparada fora do lar. Realiza também estudos quantitativos e qualitativos em parcerias com renomadas entidades como a ABF (Associação Brasileira de Franchising) e a ANR (Associação Nacional de Restaurantes). 

 

 

CONHEÇA A FRANQUIA POR FAIXA DE INVESTIMENTO IDEAL PARA VOCÊ

 

Encontre a melhor franquia para você: franquias por segmentos e ramos

Confira mais artigos em: gurus do franchising

 

Encontre a melhor franquia para você