Início / Notícias / Gurus / 5 dicas para acertar na escolha da sua marca

5 dicas para acertar na escolha da sua marca

Por Guimarães Siqueira*

5 dicas para acertar na escolha da sua marca

Compartilhe:   

 

A criação de uma marca vai muito além de um “desenhinho” que se coloca no letreiro de um estabelecimento comercial, a falta de conhecimento leva muitas pessoas a escolherem a sua marca de forma equivocada.

 

Seguem 5 dicas para lhe auxiliar:

 

1 - O que é

É fundamental saber o que é uma marca para poder, a partir daí, criar ou escolher aquela que esteja mais adequada ao seu objetivo.

 

Marca é um sinal visualmente perceptível, noutro falar, é um desenho, uma expressão, um símbolo, letras e números, desenho e expressão, que são perceptíveis pelos olhos e são utilizadas para nomear produtos e serviços.

 

É evidente, portanto, a importância da marca para a criação e fidelização da clientela, dado que o signo ou símbolo que caracteriza a marca será vinculado à qualidade daquilo que é fornecido ao consumidor.

 

Destaca que o frasco de um produto pode ser registrado como marca, como exemplo tem se a garrafa da Coca-Cola.

 

2 - Para que serve

Ela serve para distinguir, identificar e tornar único, é a sua marca que te distingue, te difere dos demais concorrentes, é pela sua marca que seus clientes te identificam, te encontram e divulgam seu produto e seu serviço. Para o empresário se sobressair em meio a concorrência é importante fortalecer a sua marca.

 

Conheça os nossos gurus/colunistas do franchising

 

3 - Não confundir com o produto ou serviço

O objetivo da marca é te diferenciar, te identificar e auxiliar seus clientes a te encontrar, a expressão escolhida não deve ter nenhuma relação com o produto ou serviço que ela visa assinalar, a ponto de gerar confusão, com o respectivo produto ou serviço, ao contrário, uma marca forte nasce descolada deles.

 

Exemplo: produto sorvete, marca Ice Cream; serviço supermercado, marca meu supermercado.

 

Esses exemplos apresentam marcas que não tem nenhuma força identificadora, porque não se distingue do produto ou serviço, já Kibom para sorvete e Pão de Açúcar para supermercado estão em outro patamar, pois, essas expressões atingiram o objetivo de identificar sem ter a direta relação com o produto/serviço, ou seja, são altamente identificativas.

 

4 - Legível

Um equívoco comum, principalmente em marcas nominativas, é o excesso de detalhamento da letra, querer criar uma letra tão trabalhada que a leitura da expressão fica muito difícil. É importante notar que realizações desse tipo contrariam a própria finalidade da marca que é identificar.

 

5 - Falta de pesquisa para verificar a disponibilidade

No Brasil existe uma autarquia federal - Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) responsável pelo registro das marcas. Assim, aqueles que conseguem o registro possuem exclusividade de uso, pelo seu titular, em todo território nacional, dentro do seu ramo de atividade. Portanto, se você criar uma Marca igual ou semelhante a uma já registrada, muito provavelmente irá perder o direito de usá-la, porque alguém, já é detentor do uso exclusivo.

 

Para evitar qualquer transtorno ao uso da marca, que em muitos casos geram prejuízos, é recomendável que, antes de definir e de divulgar sua marca, seja feita uma pesquisa prévia, no banco de dados do INPI, para se assegurar que se trata de uma marca sem registro, logo, livre para o uso.

 

SOBRE - GUIMARÃES SIQUEIRA*

Guimarães Siqueira é bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade de Taubaté (UNITAU), pós-graduado em Direito Empresarial pelo Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL) e sócio fundador do Escritório Guimarães Siqueira Sociedade de Advogados.

 

CONHEÇA A FRANQUIA POR FAIXA DE INVESTIMENTO IDEAL PARA VOCÊ

 

Encontre a melhor franquia para você: franquias por segmentos e ramos

Confira mais artigos em: gurus do franchising

 

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?