Conheça história da rede de embalagem de malas mais antiga em aeroportos

Rede de franquias Protect Bag está no mercado há quase 29 anos, com 23 unidades no Brasil e uma nova em Orlando

O processo de embalagem de malas é uma prática conhecida em aeroportos do mundo todo. A ideia foi desenvolvida por aqui no Brasil, no início da década de 1990, pelo advogado paulista Paulo Fabra, após ter sua bagagem extraviada em uma viagem à Espanha. Quando a companhia aérea não se responsabilizou pelo ressarcimento dos objetos, Fabra teve uma ideia que garantia a prevenção de roubos durante o percurso de despache: a lacração de bagagens feitas em plástico resistente.

Para viabilizar essa ideia, ele se associou a Sérgio Cassetari. Juntos, após muitas pesquisas, a dupla lançou a primeira unidade da rede de franquia Protec Bag no aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre. De lá para cá, a marca aprimorou e desenvolveu métodos e processos rápidos seguros e confiáveis de soluções em segurança de bagagens usados em todo o mundo.

“Estamos no mercado há 29 anos, com lojas instaladas nos principais aeroportos brasileiros, atuando com grande sucesso em escala nacional. Agora resolvemos ampliar nosso alcance e inaugurar nossa primeira unidade em Orlando, nos Estados Unidos, um importante pólo turístico mundial. Esse é o passo inicial, temos planos de levar a marca para a América do Sul, Central e Europa”, destaca Paulo Fabra, CEO da Protec Bag. Atualmente a marca possui 23 lojas no Brasil, todas unidades franqueadas, sendo que alguns franqueados possuem 3 ou 4 lojas.

Modelo de negócios

Segundo Paulo Fabra, CEO da Protec Bag, cada franquia tem sua própria característica e cada aeroporto tem movimentos distintos - saídas nacionais ou internacionais. Portanto, cada aeroporto destina uma área de atuação para as lojas da marca.

Dessa forma, o modelo de negócio disponível depende muito da localização de cada um desses franqueados. “Isso impacta também no valor da franquia, impacta no percentual que o franqueado tem que pagar ao franqueador. Passa também pelo aluguel que vai ser pago ao aeroporto e quais são os resultados esperados. Em tese, o franqueado paga um valor pela loja e isso significa a construção do quiosque com a máquina, o direito do uso da marca e de integrar a toda a rede de franqueados com os benefícios, as informações e as metas a serem atingidas por cada um deles”, aponta Fabra.
Para expandir, a rede procura profissionais que tenham uma capacidade de desenvolvimento média, mas que, sobretudo, tenham um excelente relacionamento e conhecimento do mercado que querem explorar. “Isso quer dizer que ele precisa manter um contato muito estreito com os departamentos comerciais dos aeroportos para que ele consiga obter o melhor espaço pelo preço mais razoável a se cumprir para cada unidade onde pretende estar e atua”, comenta.
O plano de expansão da Protect Bag é crescer 10% no Brasil ainda este ano, conquistando os poucos aeroportos que ainda não estão com a operação como, por exemplo, Brasília, Manaus e Foz do Iguaçu. 

Expansão Internacional

Presente em 23 estados brasileiros, a empresa líder de mercado de proteção de embalagens, Protec Bag, anunciou recentemente o início do plano de internacionalização da marca e a abertura de sua primeira loja fora do país, em Orlando, na Flórida (EUA). A nova unidade da Protec Bag fora do Brasil fica em Orlando, na Flórida (EUA).

O valor do aporte para a instalação da Protec Bag América foi de US$400 mil. E, dependendo do aeroporto, o valor de investimento em novas unidades varia entre R$150 mil e R$2 milhões. 

Clique aqui e confira mais opções de franquias de Negócios e Serviços

Fonte: Sua Franquia - www.suafranquia.com

Encontre a melhor franquia para você