Delivery Ecofriendly e tecnológico: chegou a vez deles!

Com 13,2 milhões de novos consumidores, apenas em 2020, o e-commerce multiplicou o número de entregadores pelas cidades e com eles a emissão de poluentes. Para solucionar o problema, grandes empresas pensam em motos e bikes elétricas, veja o papel da IoT

O delivery finalmente conquistou seu posto na liderança das preferências dos brasileiros. Segundo a análise da Ebit|Nielsen, o E-commerce alcançou a marca histórica de mais de 87 bilhões de reais em vendas no ano de 2020. O isolamento, certamente funcionou como um trampolim, uma vez que comparado ao ano anterior, houveram 13,2 milhões de novos consumidores.

O segmento alimentar apresentou 30% de variação positiva de quantidade de pedidos e 20% de faturamento, o que corresponde aos inúmeros entregadores vistos pelas ruas da cidade. Com o aumento da demanda veio também a preocupação com o meio ambiente. Pensando nisso, empresas como a líder do mercado em delivery de comidas on-line na América Latina, a IFood lançou um programa voltado à sustentabilidade.

O IFood Regenera tem como objetivo diminuir a emissão de gases poluentes na atmosfera e para isso pretende aumentar sua frota em 10 mil motos e bicicletas elétricas em até 12 meses, dessa forma 50% das entregas serão ecofriendly. No entanto para que isso funcione, a IoT é fundamental. Daniel Schnaider, especialista em tecnologias disruptivas e CEO da Pointer by PowerFleet Brasil, maior empresa em soluções de IoT para gestão de frotas, explica o caminho dessa evolução.

Um dos primeiros propósitos, e talvez o mais importante, do uso da IoT em bicicletas elétricas seja a segurança. Desde roubos, até questões de mobilidade. O grande número de e-bikes que são furtadas por casualidade e depois abandonadas é espantoso. Com o uso da IoT é possível rastreá-las e encontrá-las antes que as peças sejam retiradas para venda. Ainda, em questão de mobilidade a tecnologia permite a visibilidade da vida útil da bateria, uso de GPS e mapas para encontrar pontos de recarga, bem como alarmes de energia e até mesmo de incêndio.

Para motos elétricas a ideia é a mesma, claro que em proporções maiores, uma vez que a bateria exige mais esforço e a máquina também difere bastante. Ainda, em ambos os casos aplicativos estão à disposição para a administração das funcionalidades e benefícios que a tecnologia fornece.

 

Grandes empresas que hoje usam veículos estão olhando para as motocicletas e bicicletas elétricas como uma forma de redução geral de custos da empresa, mas como qualquer ativo móvel, este tem que ser gerenciado e para isso, precisamos da IoT”, acrescenta Daniel.

 

De acordo com a ONU, a bicicleta é o transporte ecologicamente mais sustentável do planeta, e agora tornará boa parte do delivery também!

Daniel Schnaider é CEO da Pointer by Powerfleet Brasil, líder mundial em soluções de IoT para redução de custo, prevenção de acidentes e roubos em frotas. Integrou a Unidade Global de Tecnologia da IBM e a 8200 unidade de Inteligência Israelense. Especialista em logística, tecnologias disruptivas, economista e autor da obra "Pense com calma, aja rápido".

 

Encontre a melhor franquia para você: Franquias por sementos e ramos
Confira mais artigos em: Gurus do Franchising

Encontre a melhor franquia para você