Desafios que as franquias de tecnologia enfrentam no mercado

Adaptar tendências e se destacar no mercado são os principais problemas dos investidores

Criar uma marca ganhar evidência é sempre um grande desafio. Até mesmo em segmentos super aquecidos como o de tecnologia, fazer um negócio dar certo depende de muitos fatores e equações. Se manter antenado, buscar tendências e inovações antes dos concorrentes é um dos principais pré-requisitos para obter notoriedade no setor.

Sendo esse um dos mercados mais exigentes em relação a produtos e serviços, principalmente pelos custos dos mesmos, o setor de franquias acaba sendo uma opção para empreender sem desprender altos investimentos iniciais por parte dos franqueados. Porém, manter as unidades em pleno funcionamento pode ser mais desafiador do que a grande maioria imagina.

Segundo a Associação Brasileira de Franchising, as franquias do segmento faturaram em vendas R$5,1 bilhões em 2017 o que representa um crescimento de 7,8% frente ao registrado pela mesma entidade no ano anterior. O professor da FGV, especializado em tecnologia, inovação e empreendedorismo, Arthur Igreja, que possui atuação profissional em mais de 25 países, abordou soluções e desafios que os franqueados podem esperar desse mercado.

Desafios e investimentos

Como a maioria dos setores, não poupar investimentos em comunicação e marketing é um dos segredos do sucesso. "Os principais investimentos são de marketing e atração. O franqueado em via de regra na parte operacional ele recebe bem redonda. Então, a dificuldade é sempre atrair o mercado, ter um bom posicionamento, comunicar regionalmente que essa marca é relevante. Sempre a comunicação e atração de clientes são o grande desafio", aponta Igreja.

Inovações não param de acontecer dentro do segmento que mais cresce no mundo. Com tantas opções de produtos e serviços, o cliente final muitas vezes se sente confuso na hora de decidir qual marca escolher. "Dentro do setor de tecnologia existe muita oferta e o consumidor nesse sentido se sente um pouco confuso pelo excesso. O desafio é sair do ruído e saber se diferenciar de alguma maneira".

Fontes e ferramentas

Saber onde buscar novas tendências do mercado e, principalmente, adapta-las as nossas necessidades e cultura é um diferencial que as franquias de tecnologia precisam implementar em seus negócios constantemente. "Se tratando de tecnologia a fonte é sempre tentar entender um pouco do que está acontecendo em mercados mais maduros, especialmente fora do país, e ter a sabedoria de tropicalizar essas tendência", comenta Igreja. "O importante é observar a movimentação nas feiras fora do Brasil, acompanhar de perto os fabricantes, pois quando falamos em tecnologia sempre estamos muito dependentes deles".

Independentemente do segmento, todas as empresas buscam inovação para alcançar melhores performances, o que faz do setor tão promissor. Investir em ferramentas que gerem maior procura por produtos e serviços é crucial para alavancar os negócios. "Especialmente ferramentas de comercial e marketing. Eu vejo as vantagens que elas conseguem levar para diferentes regiões do Brasil. Esse serviço onde conseguem alinhar, por exemplo, uma franqueadora que possui uma solução robusta, uma marca muito forte e o franqueado consegue um bom resultado, pois ele herda essa marca e leva uma solução de vanguarda para uma determinada região".

Para o professor da FGV, as previsões para 2019 são positivas. "A perspectiva de crescimento para este mercado é muito boa, principalmente com a retomada da economia. Tecnologia hoje é imperativo para produtividade e eficiência, além de divulgação de marcas", afirma. "Os investimentos devem destravar em 2019 e as empresas estão sedentas por tecnologia por ser inevitável seu uso".

Confira algumas oportunidades: Franquias por Segmentos e Ramos

Saiba mais: Como abrir uma franquia 

Fonte: Sua Franquia - www.suafranquia.com

Encontre a melhor franquia para você