Representatividade: Conheça 10 histórias de sucesso protagonizadas por empreendedores negros

Segundo dados da pesquisa Racismo no Brasil, do Instituto Locomotiva, o país conta com 119 milhões de pessoas que se declaram pardas ou pretas, o que representa 56% da população. Mas, mesmo sendo a maioria, a ausência de representatividade destas pessoas no empreendedorismo ainda escancara o abismo social que existe. A falta de outras pessoas negras nos ambientes que frequenta cotidianamente é algo que desperta a atenção do empreendedor  Rogério Gonçalves. "Fico incomodado pelo fato de quase sempre ser o único ou às vezes a minoria em determinados locais.

 

Isso ocorreu na minha trajetória acadêmica e nos voos em viagens internacionais, por exemplo”, conta. No entanto, Rogério destaca que empresários negros tem a chance de dar oportunidade para outros negros, contribuindo assim para que eles nunca mais se sitam sozinhos. Para se inspirar no Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, selecionamos as histórias de 10 empreendedores de sucesso.

 

 

 

Ter o próprio negócio sempre foi o sonho do administrador de empresas e professor Rogério  Gonçalves. A conquista, para ele, aconteceu no começo de 2020, quando se tornou franqueado da Park Education, rede de educação bilíngue, criatividade e soft skills. “Gosto de desafios e entendo que por meio da minha empresa posso transformar a vida das pessoas. A certeza que eu já havia acumulado experiência necessária, tanto com gestão de negócios como no segmento educacional também foi determinante para empreender”, revela.

O médico de origem cubana Gabriel Gonzalez Moret  chegou ao Brasil em 2016 para trabalhar no programa do governo federal Mais Médicos. No entanto, após o rompimento da parceria entre Brasil e Cuba em 2018, precisou achar seu sustento em outras atividades. Trabalhou em funções como repositor e segurança, cargo este que exerceu até o ano passado, quando o congresso aprovou uma lei que permitiu que pudesse voltar a exercer sua profissão. Diante disso, o médico viu no franchising a chance de empreender. Tornou-se franqueado da Emagrecentro, uma das maiores redes de emagrecimento e estética do país, e conta com uma unidade localizada em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro.

 
 

Outra história inspiradora é a do Leandro Souza, filho de porteiro e doméstica, nascido no subúrbio do Rio de Janeiro. Em sua trajetória, trabalhou de entregador de pizza, segurança de boate até manobrista, para, em 2011, apostar numa das maiores paixões do brasileiro: um negócio focado em espetinhos, transformando a experiência por meio de um ambiente de bar agradável e harmônico. O resultado disso é que o Espetto Carioca, 10 anos depois, fechou 2020 com um faturamento de R$ 43 milhões e até o final deste ano a expectativa é faturar R$ 100 milhões.

Karla Capozzoli se formou em Engenharia Mecânica e atuou por alguns anos na área de melhorias de processos. Foi então que começou a estudar sobre investimentos e independência financeira com o marido, despertando assim ainda mais o interesse por empreender. Foi então que decidiram juntos adquirir uma franquia da  PremiaPão. O investimento inicial baixo e a área da atuação com foco em vendas foram fatores determinantes para a escolha e desde 2019 Karla se dedica totalmente ao negócio.

 
 

De funcionária a empreendedora, Gabriela Voltarelli Martins era considerada ‘prata da casa’, além de ser uma excelente colaboradora do diretor de marketing e co-fundador da Casa de Bolos, Rafael Ramos. Ela conta que começou na rede untando formas, depois foi confeiteira até ser promovida a gerente da loja. Em 2018, Gabriela resolveu empreender e, claro, escolheu a rede que a apoiou e incentivou. Hoje ela é franqueada de uma unidade em Cravinhos, interior de São Paulo.

Antes mesmo de ingressar na faculdade, com 17 anos, o empresário Eduardo Oliveira já desbravava o mundo dos negócios. Após diversas experiências no ramo de advocacia, vestuário e alimentação, conheceu seus sócios Daniel Bittencourt e Arianne Bastos e juntos, em agosto de 2019, criaram o Mané, rede que tem como objetivo proporcionar aos clientes experiências gastronômicas únicas por meio de um ambiente despojado, gourmet e sofisticado, mas sem perder a cultura raíz de boteco. Só no ano passado, faturaram R$ 10 milhões e em três anos pretendem chegar a 80 unidades.

 
 

A enfermeira Mauricéa de Sant Anna sempre teve o sonho de ser médica. De origem humilde, começou a trabalhar aos 14 anos e, com incentivo familiar, conseguiu ingressar em uma universidade federal e concluir o curso de enfermagem, o que lhe permitiu entrar na área da saúde. Mesmo realizada profissionalmente, sentia que faltava algo e foi quando surgiu a ideia de empreender. A indicação do segmento que poderia investir veio através da amiga e sócia, Elisabete. Como Mauricéa sempre teve a vida ligada ao idoso, a avó com 103 anos, pai com 93 e a mãe com 83, as amigas resolveram, juntas, abrir uma franquia da Home Angels, uma rede especializada em cuidados com idosos.

Formado em Educação Física, Filipe Mendes dos Santos, de 32 anos, adentrou no empreendedorismo em 2016, quando abriu uma empresa de bartenders por enxergar nesta modalidade uma oportunidade de evoluir profissionalmente e como pessoa. Com o intuito de ampliar os negócios, este ano decidiu ser um licenciado da Take and Go, rede de vending machine inteligentes que instala cervejeiras em áreas residenciais e comerciais. Mendes revela que optou pelo licenciamento por vivenciar e acreditar em todo o potencial do mercado de bebidas e pretende adquirir outras licenças da marca e ampliar a atuação em São Paulo.

 
 

Quando ficou órfão de pai aos 11 anos, Márcio Flávio começou a trabalhar para ajudar a mãe e os seis irmãos. Casou aos 21 e aos 39 conseguiu cursar faculdade. Durante 28 anos trabalhou como gerente regional de uma loja de departamentos e, ao se aposentar, resolveu empreender, já que isso era um sonho antigo. Adquiriu sua primeira unidade da Anjos Colchões & Sofás, rede especializada em estofados e colchões. Alegre, Márcio acredita que o empreendedorismo abre a mente e permite começar e recomeçar do zero.

Paulo Elias foi criado em uma comunidade do Rio de Janeiro com muita dificuldade e pouca estrutura, mas isso não impediu de seguir seus sonhos e estudar. Trabalhou em muitos empregos, fez carreira em uma das maiores redes de eletrodomésticos e móveis do país, terminou a faculdade e dois MBAs. Em maio deste ano conheceu a Sofá Novo de Novo, rede especializada em higienização e impermeabilização de estofados, e abriu sua primeira franquia. Apesar de bem sucedido, Paulo ainda acredita que há um gap que precisa ser reduzido de forma efetiva, já que sente que parte da sociedade não se sente confortável em ver um negro em posições como a dele.

 

 

 

CONHEÇA A FRANQUIA IDEAL PARA VOCÊ!

  

Encontre a melhor franquia para você: Franquias por segmentos e ramos
Confira mais artigos em: Gurus do Franchising

Encontre a melhor franquia para você

-->