Conheça as diferenças entre os 3 tipos de franquias

Veja os modelos e investimentos de cada formato de franquia

Fazer um negócio crescer depende de muitas variáveis e estratégias. Redes de franquias são constantemente procuradas por empreendedores atualmente. Para obter o retorno esperado é necessário levar em consideração os locais onde a marca pretende atuar, as responsabilidades, o tipo de produto ou serviço e o modelo de contrato que mais se encaixa para ser firmado.

O que muitos não sabem é que existem diferentes tipos de franchising, cada um com suas particularidades. Conheça os mais utilizados:

Franquia unitária: consiste em uma cessão de direito de abertura de uma unidade com atuação em local determinado pelo franqueador. Uma loja ou unidade em um centro comercial ou shopping é um exemplo, porém o mesmo franqueado pode adquirir mais de uma franquia unitária dependendo de seu poder de investimento, desempenho e plano de expansão do franqueador.

Franquia Master: Muito utilizado em internacionalização de franchising e em países com grandes dimensões geográficas. O Master Franqueado acorda com o Sub Franqueador o direito de abrir ou terceirizar unidades franqueadas em uma determinada região. Neste modelo o Master Franqueado recebe parte do valor da taxa de franquia e dos royalties cobrados pelos franqueados, sendo assim responsável pelo suporte e treinamento dos mesmos.

Franquia de Desenvolvimento de Área: Dá direito a exploração de uma determinada região onde o franqueado pode abrir mais de uma unidade por um tempo estipulado. O contrato de desenvolvimento de área firma a região e a expansão de cada franquia. O franqueado também poderá vender unidades nessa mesma região, recendo uma porcentagem do valor cobrado a título de taxa de franchising e royalties, tudo acordado com antecedência com o franqueador.

Segundo Daniel Cerveira, sócio do escritório Cerveira Advogados Associados e Professor dos cursos MBA em Gestão de Franquias e do Varejo da FIA – Fundação de Instituto de Administração de São Paulo, o modelo mais utilizado é o unitário. "Naturalmente a "franquia unitária" é a mais comum no mercado, sendo disparada a mais usada. Os outros tipos são exceções e muitas redes sequer os utilizam", explica.

Sobre planos de expansão, Cerveira pontua que muitos fatores devem ser levados em consideração e que os modelos possuem propostas bem distintas entre si. "A "franquia unitária" obrigatoriamente será usada na expansão de qualquer sistema. De outro lado, caberá ao franqueador decidir se utilizará os modelos "Master" e "desenvolvedor de área" na expansão de sua rede", comenta. "Para esta tomada de decisão é importante ter em mente que "Master Franquia" e "desenvolvedor de área" são coisas totalmente diferentes. Isto é, a primeira cuida da hipótese em que o Master franqueado irá subfranquear unidades. O "Desenvolvedor de Área", como regra, não pode subfraquear e suas funções principais consistem em instalar unidades em determinado território, bem como "vender" unidades na mesma região".

Para os franqueados de primeira viagem, Daniel recomenda começar com modelos mais simples de franchising. "Quando o candidato a franqueado não tiver experiência no negócio, o ideal é começar com a franquia unitária. Após, ele poderá partir para os outros modelos".

Confira algumas oportunidades: Franquias por Segmentos e Ramos

Saiba mais: Como abrir uma franquia 

Fonte: Sua Franquia - www.suafranquia.com

Encontre a melhor franquia para você