Saiba quais são os prós e contras de ter um sócio em uma unidade franqueada

Confira 5 vantagens e 5 desvantagens de investir junto com um sócio no franchising

Abrir uma empresa própria ou optar por investir em uma marca de rede de franquia já tem, como todo negócio, prós e contras. Porém, quando o investimento é feito junto com um sócio, segundo Sergio Dias, economista e consultor do Sebrae, acrescem às vantagens e desvantagens outros aspectos que também devem ser considerados.

Para o especialista, no caso de uma unidade franqueada, entre as primeiras vantagens que podem ser observadas são a possibilidade de iniciar um empreendimento com uma marca já consolidada no mercado e a de poder utilizar o modelo de negócio já testado, que inclui o conhecimento e as tecnologias necessárias para a operação, ambos fornecidos pelo franqueador. Já as desvantagens são a pouca flexibilidade, a imposição de acatar as regras e processos propostos pela franqueadora e a localização e layout da loja, que são determinadas e aprovadas pelo franqueador.

Agora vamos aos prós e contras apontados por Sergio Dias, também sócio da Sdias Consultoria Ltda, para quando a escolha é feita em parceria com um ou mais sócios.

 

Vantagens de abrir uma unidade franqueada com um sócio

  1. Complementaridade - Seu sócio deve ter as características que lhe faltam e, com isso, complementar os requisitos para imprimir maior capacidade de envolvimento, engajamento e gerenciamento do negócio.
  2. Troca de Conhecimento – Você e seu sócio terão oportunidade de troca de conhecimento e de opinião e com isso ampliar o potencial de negócios da franquia;
  3. Risco Compartilhado - Os sucessos e insucessos são divididos entre os sócios e o fato de ter sócio mitiga os riscos de uma administração ineficaz, pois cada um tem o poder de opinar e propor ajustes no modelo de gestão do negócio.
  4. Divisão de Tarefas – As tarefas podem ser divididas e o tempo de dedicação também. Isso possibilita que cada sócio possa ter seu tempo de lazer e férias, sem impactar na operação regular do negócio.
  5. Maior Capacidade de Investimento – No caso de haver sócio, o negócio passa a ter uma capacidade de investimento aumentada, pois ambos podem contribuir e não há concentração de compromisso em apenas uma pessoa.

 

Desvantagens de abrir uma unidade franqueada com um sócio

  1. Sucessão – O processo de sucessão dos sócios fica mais complicado do que se houvesse apenas um integrante da sociedade.
  2. Dissolução da sociedade – Caso um dos sócios queira sair do negócio, haverá questões a serem solucionadas, como a indenização do sócio que sai e a busca por outro sócio para substituí-lo.
  3. Incompatibilidade de perfis - No sentido oposto à vantagem da complementaridade, a incompatibilidade de perfis acarreta impactos para a gestão do negócio.
  4. Complexidade no aspecto jurídico com a Franqueadora – O contrato de franquia estabelece claramente as responsabilidades das partes, bem como a da não existência de vínculos trabalhistas e fiscais entre a Franqueadora e a Franqueada, além dos controles de padrões, formas e procedimentos operacionais, uso da identidade visual, de forma bastante efetiva. Quando o franqueado é uma empresa com sócios, esse documento se torna mais complexo, pois as responsabilidades deverão estar claramente definidas e distribuídas pelos sócios.
  5. Resultados Reduzidos – Se por um lado há vantagem de ter sócio pois a capacidade de investimento aumenta, no caso do resultado líquido há a desvantagem de sua divisão pelos sócios, o que reduz à metade o seu valor.

Confira algumas oportunidades: Franquias por Segmentos e Ramos

Saiba mais: Como abrir uma franquia 

Fonte: Sua Franquia - www.suafranquia.com

Encontre a melhor franquia para você