Vendas de Dia dos Pais devem crescer entre 3% e 5%, apontam as pesquisas especializadas

ACSP aponta que pode ocorrer liquidação de estoques de inverno se a temperatura cair. E especialista em marketing da Fecap afirma que as redes de franquias levam vantagens em datas comemorativas

A expectativa é que neste Dia dos Pais o movimento de vendas cresça entre 3% e 5% no varejo da capital paulista, em relação ao ano passado.  A estimativa é da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Segundo a entidade, na área de bens duráveis, celulares devem ser uma opção e TVs também podem ter boa saída se houver ofertas atrativas quanto a preço e prazo. Porém, se a temperatura cair, roupas e calçados da moda Outono-Inverno podem ter bastante procura. “Além disso, o Dia dos Pais é uma data de presentes pessoais e as lojas anteciparam a liquidação de seus estoques, o que também pode favorecer o segmento”, analisa Marcel Solimeo, superintendente institucional da ACSP. 

Para pesquisa realizada pela FCDLESP (Federação das Câmaras Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo) mostra que as vendas para o Dia dos Pais também devem crescer na mesma faixa: em até 3% com ticket médio de compras entre R$ 100,00 e R$ 150,00. No entanto, pequenas e médias cidades do interior do estado esperam tickets menores entre R$ 60,00 e R$ 100,00.

E, para o levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), a data deve mover R$ 14 bilhões este ano. A pesquisa diz que 61% dos brasileiros devem ir às compras, seis pontos percentuais a mais do que no ano passado. Porém, embora a economia apresente melhora, o crescimento do consumo ainda deve ser lento e gradual. “O país ainda passa por muitas incertezas, tanto políticas quanto econômicas. Estas razões fazem o consumidor ficar mais cauteloso e pensar em comprar o essencial”, explica o presidente da FCDLESP, Mauricio Stainoff.

Isso não significa que filhos deixarão de presentear seus pais, afirma Stainoff, mas pode ser uma data de lembrancinhas em que alguns setores da economia se destacarão mais. “Vestuário, calçados e perfumaria são segmentos que tendem a faturar mais nesta época”, comenta.

Vantagens do setor de franquias para o dia dos pais

Para Artur Motta, professor de Marketing do curso de Administração da FECAP - Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado a data beneficia sim o setor de franquias. “Todo o varejo acaba se beneficiando de datas festivas, inclusive do dia dos pais. O importante é considerar qual é o mix que está sendo vendido e o contexto econômico daquele mix. Por exemplo, se você estiver falando de uma loja focada em vestuário feminino, provavelmente ela não vai se beneficiar tanto das vendas que provém do dia dos pais. Mas também existe uma propensão maior do consumidor a gastar e, por incrível que pareça, esta loja também acaba se beneficiando. O comércio, como um todo, acaba se movimentando e tendo um aumento. Fora isso, é importante considerar também os novos modelos de família e como estes podem estimular as compras em lojas não especificas para a data”, explica Motta.

Um segundo ponto, segundo o professor, quando se fala de vantagens do dia dos pais para o setor de franquias, é como funciona a relação franqueador e franqueado. “A franqueadora precisa prover campanhas ideais para o movimento de dia dos pais, ou qualquer outra ação. Algumas franqueadoras diferenciam ações entre loja própria e lojas franqueadas. Isso é cada vez menos comum, mas isso pode acontecer. Dessa forma, na maioria dos casos, as franqueadoras desenvolvem uma ação para toda rede, o que pode gerar benefícios interessantes. Mas, não se pode esquecer de considerar que, às vezes, as franquias têm operações nacionais e estas devem considerar a diversidade do país. Ou seja, existem produtos que, muitas vezes, vão muito bem em uma região e não tão bem em outras. Cabe a franqueadora, ao desenvolver a campanha, levar isso em consideração. Sendo com flexibilidade, ou escolhendo um produto que possui abrangência nacional”, aponta o Motta.

E, como último ponto, o especialista indica que deve ser considerado é o contexto que estamos vivendo. “Sim, existe o benefício da data festiva e o movimento do comercio, que acontece de forma ampla. Apesar de um cenário econômico um pouco controverso, vemos alguns indicadores de que há alguma movimentação no comércio. Podemos considerar que hoje existe uma propensão, maior e melhor, de consumo no dia dos pais do que tinha no ano passado”, conclui.

Confira algumas oportunidades: Franquias por Segmentos e Ramos

Saiba mais: Como abrir uma franquia 

Fonte: SuaFranquia - www.suafranquia.com

Encontre a melhor franquia para você