Geração de empregos: redes de franquias que colaboram com o aquecimento do mercado

A expectativa é que o setor de franchising gere mais de 1 milhão de empregos em 2018, aponta ABF

O total de unidades do setor de franchising cresceu 2,4% em 2017, totalizando mais de 146 mil unidades e, em redes, o ano encerrou com quase 3 mil marcas em atuação no mercado. Com isso, o levantamento divulgado pela ABF – Associação Brasileira de Franchising, divulgado no começo do ano apontava que o setor manteve o nível de empregos em 2017.

O total de trabalhadores diretos no setor de franquias chegou a 1.193.568 pessoas, com uma variação positiva de 1%. E a expectativa da entidade para 2018 é que o setor acelere, a geração de 3% a mais de empregos, totalizando mais de 1.200.000 vagas no setor. Em tempo de desemprego na casa de 12% no país, este dado indica que o setor de franchising vem colaborando com a recolocação dos trabalhadores no país.

O setor de franquias vem acompanhando a geração de emprego nas micro e pequenas empresas já superou em 44% a ocupação de vagas formais no segmento entre janeiro e junho de 2017. Os dados divulgados recentemente constam no levantamento do Sebrae com base em números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho. Os dados de junho mostram que, pelo sexto mês consecutivo, os pequenos negócios sustentaram a geração de empregos no país, enquanto as médias e grandes registraram saldo negativo de 12,8 mil empregos. No semestre, as empresas de micro e pequeno porte acumulam saldo positivo de 352 mil vagas, número 13 vezes maior do que o saldo verificado entre as médias e grandes corporações no mesmo período.

“Acompanhando o desempenho desses verdadeiros heróis da economia brasileira nos últimos meses, acreditamos que os pequenos negócios vão fechar este ano com resultado acima do registrado em 2017, mostrando importante recuperação do emprego nesse segmento da economia brasileira ”, avalia a diretora técnica e presidente em exercício do Sebrae, Heloisa Menezes. “Mesmo quando diversos setores ainda estavam impactados pela paralisação dos caminhoneiros, o resultado na geração de vagas em junho reforçava o comportamento dos pequenos negócios, que em períodos de crise são os últimos a demitir, e ao retornar à estabilidade, são os primeiros a contratar”, conclui.

Segundo os dados do Sebrae, no acumulado do primeiro semestre de 2018, os pequenos negócios do setor de Serviços foram os que mais geraram empregos, ao criar 217,3 mil postos de trabalho, quase três vezes a mais que os pequenos negócios da Agropecuária (76,4 mil empregos). O único setor em que os pequenos negócios acumulam saldo negativo de empregos neste primeiro semestre de 2018 é o Comércio.

Franquias que geraram emprego em 2018

A rede de franquia Help Home está entre as marcas que contribuíram para a geração de empregos no setor. A microfranquia oferece serviços de manutenção, reparos, jardinagem e decoração e atende residências, condomínios e empresas. Criada em 2009 pelo engenheiro Estevan Pavarin, tornou-se franquia em 2013. Atualmente possui 80 unidades em todo o Brasil, mas em janeiro tinha 60, o que representa 30% de crescimento e 200 vagas geradas apenas em 2018.

Já o Grupo SMZTO, holding responsável pela administração de nove marcas e mais de 1.100 unidades franqueadas, prevê a criação de 2.700 vagas neste ano. A holding conta com marcas de grande destaque no setor, como OdontoCompany, maior rede de clínicas odontológicas do país, com mais de 500 unidades comercializadas e 340 em operação, Instituto Embelleze (rede voltada para formação profissional em beleza), com 348 unidades pelo país, e Espaçolaser (rede de depilação a laser), com 399 unidades ativas.

A Ecoville, primeira franqueadora de lojas de produtos de limpeza do país, hoje com 270 unidades, gerou, em 2017, em torno de 500 contratações e no primeiro semestre deste ano, já foram contratadas mais de 100 pessoas. A rede atua com dois modelos: loja física e unidade móvel, que se traduz no famoso carro de som que circula pelas ruas oferecendo uma variedade de produtos de preço baixo aprovados pela Anvisa às donas de casa.

Na mesma linha positiva, a rede de franquia de serviços estéticos Emagrecentro tem 110 franquias no País. A marca prevê encerrar o ano com 60 novas operações e gerar 300 empregos. E a Jan-Pro, rede americana especializada em limpeza corporativa, planeja fechar 2018 com 50 novas unidades e 500 vagas de empregos em todo país. A rede possui modelos de negócios entre R$20 mil  R$157 mil de investimento inicial.

Outros marcas em crescimento

Atualmente a Casa do Construtor, rede especializada em locação de equipamentos para construção e soluções para o dia a dia, conta com 1.800 colaboradores. Até o final de 2018, a expansão prevê a inauguração de mais 30 lojas e 120 empregos diretos gerados.

A rede de lavanderias BonaSecco também vem contribuindo este ano com a geração de empregos. A rede cresceu 20% no ano passado e faturou R$ 16 milhões. Atualmente a marca emprega diretamente 250 funcionários e 200 funcionários indiretamente. O percentual no número de contratações da rede no ano passado, também cresceu 20%.

A Evolute Profissionalizantes e Idiomas, especializada em educação, possui atualmente cresceu muito nos últimos meses e com isso aumentou consideravelmente o número de empregados na marca. Hoje a rede conta com 600 colaboradores, 25% a mais do que no último ano. Com 115 unidades comercializadas em todo o Brasil, a rede formou mais de 350 mil alunos.

A Khea Thai, rede de franquias de restaurantes tailandês, está em pleno crescimento. Uma unidade da marca cria diretamente 8 postos de trabalho, pois é um modelo que precisa de pouca mão de obra, em vista que rede trabalha com kits prontos. Porém, indiretamente a cozinha industrial da marca cria uma vaga de emprego a cada nova unidade e durante a obra e implantação cerca de 20 empregos. Até final de 2018 a rede prevê o lançamento de mais 4 unidades. As unidades em operação geraram 17 postos de trabalhos direto e mais de 30 indiretos durante as implantações.

A franquia Não+Pelo planeja aumentar em 20% o número de lojas, o que representa uma média de mais 60 lojas até o ano que vem, atingindo a marca de 400 unidades e faturamento de 400 milhões de reais. O mercado de depilação tem crescido muito, principalmente nos últimos 2 anos.

A Ronaldo Academy - rede de academias de futebol do ex-jogador Ronaldo Fenômeno em parceria com o empresário Carlos Wizard Martins – em pouco mais de um ano deve gerar mais de 150 empregos em diversas regiões do país. Desde junho do ano passado foram seis unidades inauguradas no Brasil e há mais 10 inaugurações previstas ainda este ano. Hoje, a Ronaldo Academy possui 100 unidades comercializadas no Brasil, EUA, China, Hong Kong, Costa Rica e Colômbia.

Confira algumas oportunidades: Franquias por Segmentos e Ramos

Saiba mais: Como abrir uma franquia 

Fonte: SuaFranquia - www.suafranquia.com

Encontre a melhor franquia para você