Donas do próprio negócio: Conheça histórias inspiradoras de mulheres que apostam em diferentes setores do franchising

Segundo dados do IBGE, 9,3 milhões de mulheres estão no comando de negócios no Brasil e ajudam a movimentar a economia

Donas do próprio negócio: Conheça histórias inspiradoras de mulheres que apostam em diferentes setores do franchising

São Paulo (SP), março de 2022: Que mulher é multitarefa não há dúvidas. Para marcar a força e o empoderamento ao longo dos anos, foi criado um dia específico para comemorar a potência feminina. Celebrado em mais de 100 países em 8 de março, o Dia Internacional da Mulher marca as muitas conquistas em diversos âmbitos e reforça a importância dos direitos e deveres do papel feminino na sociedade. E não seria diferente no segmento empresarial. Com o passar dos anos, as mulheres se tornaram protagonistas em um ambiente antes dominado pelos homens.

Segundo dados da Pesquisa Nacional de Amostras de Domicílios Contínua (PNADC) de 2020, realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 9,3 milhões de mulheres estão no comando de negócios no Brasil. Pesquisas do Sebrae apontam que 51,5% das empresas abertas recentemente têm mulheres no comando e que 48% dos MEIs – Microempreendedores individuais - são mulheres. Isso mostra que o empreendedorismo feminino está em avanço no País, evidenciando o poder das mulheres como ‘donas do próprio negócio’.

 


Um exemplo de como o papel da mulher não se delimita aos serviços tipificados como femininos é o da empresária Renata Chang, franqueada da Casa do Construtor, marca especializada na locação de equipamentos para construção civil, pequenos reparos, manutenção, limpeza pesada e jardinagem. Natural do Recife (PE), Chang já morou no Rio de Janeiro, nos Estados Unidos, mas foi em sua terra natal que ela construiu seu caminho para empreender. Graduada em Marketing, Renata foi a precursora da Casa do Construtor na região da capital pernambucana. Segundo ela, sempre foi atraída pelo comércio. “Sempre gostei da área comercial, desde muito cedo estava ligada a ela. Já tive restaurante e outros negócios, trabalhei com marketing político, pesquisa de mercado, mas meu negócio é lidar com o público. É a área comercial que me atrai”, diz. Em 2014, ela e um sócio inauguraram sua primeira loja. “Hoje, depois de tantos anos de trabalho, ter a Casa do Construtor aqui em Recife é uma grande conquista”, ressalta. Ainda segundo a multifranqueada, é comum ouvir das pessoas que convivem com ela a expressão: “Bora que o furacão chegou”.

Para se inspirar, conheça histórias de empresárias que investiram no empreendedorismo, se tornaram suas próprias chefes e ajudam a movimentar a economia brasileira.

5àsec

Além de desafios, a pandemia trouxe oportunidades para quem apostou em mudanças profissionais e resolveu investir no próprio negócio. Este é o caso de Kelly Mielo Ferron, que ao lado do sócio operador Michel Valério, ingressou como franqueada da 5àsec em novembro de 2020. A executiva atuou por anos na área de tecnologia de grandes empresas, depois ingressou na área jurídica, sendo advogada de formação. Com anos de experiência, Ferron viu que era o momento de abrir seu primeiro negócio próprio. O intuito era investir em uma franquia que tivesse uma consagrada e renomada atuação no Brasil, e que apresentasse qualidade nos produtos e serviços oferecidos aos clientes. A escolha da 5àsec veio por ser a maior rede de lavanderias em território nacional e também pela força da marca, graças a preferência dos consumidores que buscam a limpeza de roupas e itens variados. Hoje, a empresária administra seis operação da rede localizadas na zona sul de São Paulo.

Água Doce Sabores do Brasil

A jornada de Angela Esteves dentro da Água Doce Sabores do Brasil começou em 1995. Na época, ela atuava como funcionária da franqueadora que só tinha oito unidades, mas já sentia que a marca lhe acompanharia por muitos anos. Como encarregada do atendimento ao franqueado, Esteves desenvolveu uma paixão pela franquia e o sonho de estar do outro lado do balcão. A concretização do objetivo aconteceu há mais de 10 anos com a possibilidade de repasse do restaurante da rede localizado em Jaú, no interior de São Paulo. Junto com sua sócia Sueli Souza, a empresária investiu para recuperar a imagem e o financeiro da operação e, em menos de um ano, conseguiu dobrar o faturamento da unidade. Dois anos depois, elas abriram a segunda unidade da Água Doce em Limeira, também no interior paulista.

Calçados Bibi

Desde 2019 que Samantha Barioni Empinotti, de 44 anos, faz parte da Calçados Bibi. Como cliente, ela conheceu a marca com o nascimento da sua filha mais velha. “Tenho até hoje o primeiro calçado que comprei para minha filha. Sempre fui apaixonada pela Bibi e a marca faz parte da minha vida de forma muito afetiva”, conta. Na época, Empinotti tinha fechado um contrato para abrir uma outra franquia em um shopping local, porém com o atraso para a abertura do empreendimento, por intermédio de uma outra pessoa, teve conhecimento da expansão da rede de calçados infantis por meio do Franchising. Como já era consumidora dos produtos da Bibi e sabia do conforto e qualidade, de forma estratégica, redirecionou o investimento para o segmento infantil. Hoje com uma loja de rua na cidade de Cascavel, no Paraná, a empresária, junto com o sócio e marido Vinicius Empinotti, irá expandir com a implantação de mais uma unidade, dessa vez em um shopping na mesma região. Para Samantha, ser mulher dentro da rede Bibi não tem nenhuma diferença, pois a marca é muito engajada com os franqueados, dando suporte e facilidade na comunicação com todos.

Divino Fogão

Marcela Torres já era atuante no segmento de alimentação. Junto com sua mãe, ela administrava um restaurante em um clube na capital carioca. Com a experiência empreendedora de um outro negócio, a empresária vislumbrou que era o momento de investir em um dos setores mais tradicionais do Brasil: o franchising. Para ela, por já terem modelos de negócios testados, as franquias são mais eficientes e seguras, já que contam com todo o suporte e estrutura da franqueadora. A unidade de Marcela foi aberta em janeiro de 2021 no bairro Botafogo, Rio de Janeiro, em um shopping que dá vista para o Pão de Açúcar.

TRATABEM

Márcia Francelino e Maria Aparecida Neves se conheceram em uma empresa de logística e, após saírem do emprego, decidiram empreender atuando como cabeleireiras. No entanto, este primeiro negócio deu certo por pouco tempo. O cenário começou a mudar em dezembro de 2017, quando foram chamadas por um franqueado da UNLIMITED (marca da iGUi que traz um novo conceito de piscina para projetos de alto padrão) a limparem uma casa de veraneio no litoral norte do estado de São Paulo.  O trabalho feito resultou em um outro convite, desta vez para conhecer a TRATABEM, franquia de serviços de limpeza e manutenção de piscinas criada pela iGUi – maior rede de piscinas em poliéster reforçado com fibra de vidro (PRFV) do mundo. Em fevereiro de 2018, Márcia e Cida fizeram o treinamento para ingressar na rede, o que ocorreu em maio daquele ano. O primeiro desafio das novas franqueadas foi fazer a manutenção de uma piscina UNLIMITED instalada na Casacor São Paulo. Durante três meses, debaixo de sol e de chuva, Márcia e Cida cuidaram da piscina. “Foi um ‘intensivão’, cansativo, mas valeu a pena porque aprendemos tudo o que pode acontecer”, conta Márcia.

Maple Bear

De mudança de cidade e trazendo na bagagem a experiência das filhas matriculadas em uma escola da Maple Bear, Luana Zambrotta levou a metodologia canadense para o seu novo local de moradia e trabalho. Em Itapetininga, no interior de São Paulo, a advogada reencontrou Priscila Pellegrini, uma amiga que é mestre em Educação com mais de 20 anos de experiência na área educacional e que, coincidentemente, atuava como coordenadora pedagógica em uma escola Maple Bear. Juntas, as duas investiram na implantação da primeira escola de ensino regular canadense e 100% bilíngue da cidade. Com uma estrutura de 750m² apenas para atender alunos da Educação Infantil e com salas de aulas de até 70m², a Maple Bear de Itapetininga também oferece atividades extracurriculares.
Mr. Cheney
Karina Leal é uma jovem investidora de 30 anos. Anteriormente, atuava como profissional do segmento de beleza e, durante alguns, anos juntou dinheiro para investir no próprio negócio. Por intermédio de um amigo que era franqueado do Mr. Cheney - rede de cookies tipicamente americanos -, e que estava querendo repassar a unidade, foi apresentada a um modelo de negócio que se apaixonou imediatamente. "Planejei investir em uma franquia em 2020, porém com a pandemia, tive que refazer os meus planos. No meio do ano, meu colega conversou comigo e eu percebi uma importante chance de fazer um bom negócio. A unidade estava operando em uma boa localização, no shopping Metropolitano Barra, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, e com uma carteira de clientes ativa", explica. A inauguração foi realizada em junho de 2020 e, após um mês, Karina afirma que mesmo com as dificuldades econômicas da quarentena, a unidade já se paga. "A franquia que escolhi já estava em operação há quase três anos. Acreditei na economia do País e no know-how da franqueadora. Estou muito realizada", comemora.

Oral Sin

Formada em Odontologia em 2007, Franciane Bizzaria desde que se formou começou a trabalhar em clínicas populares, começou a trilhar seu caminho com seu trabalho e dedicação, e com muita dificuldade pois a remuneração era baixa, fez especialização em endodontia e implantodontia. Em 2013, conheceu a Oral Sin por meio de um franqueado. No mesmo ano, se mudou para Bahia devido a uma boa oportunidade de emprego, mas não esqueceu da Oral sin. Em solo baiano, conheceu seu marido. Lá começaram a juntar dinheiro e foram em busca do sonho de montar a Oral Sin, com a poupança que juntaram, a venda do carro do esposo e empréstimo com a família e bancos. A oportunidade de abrir uma unidade da marca surgiu em Aracaju, capital do Sergipe, em 2015. Hoje construiu sua família, tem 2 filhos e possui quatro unidades da marca localizadas em Aracaju, Itabaiana (SE), Salvador e Lauro de Freitas (BA).

Royal Face

Nádia Garske é advogada, atuou na área por 12 anos e morava em Porto Alegre. Há algum tempo, a advocacia era algo que não a realizava mais, então resolveu mudar de cidade e de área, tentando novos desafios em Santa Cruz do Sul, também no Rio Grande do Sul. Foi então em busca de algo que fizesse sentido, que agregasse à vida das pessoas e, entre algumas possibilidades, encontrou a Royal Face. Nádia gostou da história da idealizadora Andreza Fusaro, e da filosofia da clínica, que tem como diferenciais o atendimento individualizado e humanizado, o que fez total sentido para o que buscava. "Me uni a pessoas que acreditaram junto comigo, minha irmã e cunhado, Julia Garske Gonçalves e Felipe Zimmermann, e decidimos trazer essa inovação para a cidade de Santa Cruz do Sul. A loja abriu em dezembro de 2020, mas planejamos implantar outra em dois meses em Lajeado", revela.

 

 

CONHEÇA A FRANQUIA IDEAL PARA VOCÊ

  

Encontre a melhor franquia para você