Mercado de luxo: 5 franquias de joalherias para investir em 2019

O franchising brasileiro conta com opções de marcas nacionais e internacionais de alto padrão

Apesar da crise que tomou conta do país nos últimos meses, o mercado de joias segue aquecido e confiante. Atualmente, existem cerca de 3 mil empresas em plena atividade no segmento. Segundo a Euromonitor, o Brasil é o 22º maior consumidor de artigos de luxo do mundo.

No ano de 2017, o faturamento do setor chegou a R$22,5 bilhões, mesmo registrando um declínio de 8,5% em relação ao ano anterior. Franquias nacionais e internacionais de joalherias focam em produtos e serviços de alto padrão direcionados aos públicos A e B.

O "luxo acessível" vem ganhando cada vez mais espaço no mercado para mesclar a sofisticação das marcas com valores e condições de pagamento que entrem num target maior de consumidores, consequentemente expandindo o faturamento.

Outro fator de extrema importância para obter êxito nesse tipo de franchising é o ponto comercial. As lojas precisam ser implementadas em regiões onde seu público alvo circula. Shoppings e centros comerciais costumam dar maior visibilidade e segurança, tanto para os franqueados quanto para os clientes.

A seguir, confira 5 franquias de joalherias para investir em 2019:

Novissa Joias

Com investimento inicial de R$326 mil, a Novissa Joias busca consolidação no mercado de luxo como a maior rede com modelos feitos a partir do Tungstênio. Fundada em 2014, em Gotemburgo, na Suécia, em pouco menos de 2 anos a marca conquistou o país escandinavo com suas peças exclusivas.

Preços acessíveis e alta qualidade são o lema da joalheria. Atualmente, é a segunda maior empresa de e-commerce na venda de alianças e semi-joias. A Novissa conta com 2 quiosques em shoppings no Brasil, além da loja online. O prazo de retorno de investimento fica por volta de 9 a 12 meses.

Clique aqui e saiba como abrir uma franquia Novissa Joias

Lis Joalheria

Primeira franquia de joalherias no país, a Lis iniciou seu projeto de expansão através do franchising. Fundada por profissionais do ramo com mais de 30 anos de experiência, a marca possui designers próprios que confeccionam peças autorais sempre seguindo tendências do mercado.

As joias comercializadas são produzidas com ouro 18k/750, todas com certificado da Amagold Brasil. O investimento inicial é de R$400 mil com um faturamento mensal médio de R$150 mil e retorno de investimento em 36 meses.

Pandora

Presente no Brasil desde 2009, a rede dinamarquesa possui mais de 10 mil pontos de venda em todo o mundo. Já consolidada no mercado, a marca trabalha com materiais genuínos e possui uma cartela de produtos bem variada: braceletes, anéis, brincos, colares entre outros brilham nas vitrines e prateleiras.

O investimento inicial de franquia de R$600 mil e taxa de franchising de R$50 mil, o espaço mínimo para abrir uma Pandora é de 40 m² e o prazo de retorno é de 36 meses. O faturamento mensal não foi informado.

Swarovski

Fundada em 1895 pelo mestre da lapidação de cristais, Daniel Swarovski, se tornou uma das principais marcas de joias do mundo. Com designers, curadoria e confecção de altíssimo padrão, a rede é referência em peças produzidas com a pedra.

Original da Áustria, a Swarovski oferece um mix de produtos de joalheria completo, além de acessórios como relógios, bolsas, canetas e óculos. Para abrir uma unidade, o investimento gira em torno de R$497 mil com prazo de torno entre 24 e 48 meses.

Richter

Há mais de 23 anos no mercado, a rede oferece produtos com design diferenciado de alto valor agregado no setor. Com 6 unidades em operação, 3 próprias e 3 franqueadas, a Richter é uma opção para quem busca alta qualidade com preço acessíveis.

O investimento inicial fica cerca de R$345 mil e faturamento mensal de R$100 mil. Para implementar uma unidade, é necessário um espaço de 30m² e poucos funcionários.

Confira algumas oportunidades: Franquias por Segmentos e Ramos

Saiba mais: Como abrir uma franquia 

Fonte: Sua Franquia - www.suafranquia.com

Encontre a melhor franquia para você