Mulheres na liderança geram saúde financeira às corporações

Pesquisas ao redor do mundo mostram qe equidade de gênero nos cargos executivos é um indicador de sucesso empresarial

Quem depara-se com o Brasil na 10ª posição no ranking mundial de mulheres em cargos de liderança pode acreditar que é uma bela colocação, mas a realidade não é essa. Este dado é resultado do estudo entitulado "Women on the Business 2019", da International Business Report (IBR), que também apontou um crescimento na ordem de 12% em relação ao ano passado quando o assunto é cargo de liderança. Pela primeira vez foi notado que a proporção em nível Senior passou de 25% para 29%. O universo de entrevistados foi de 4.500 empresas de médio porte em 35 países. A periodicidade do estudo foi entre novembro e dezembro de 2018.

Um estudo recente da consultoria Mckinsey apontou que a equidade de gênero, caso venha mostrar evolução até 2025, cerca de US$12 trilhões devem ser investidos na economia mundial. Seja na América Latina ou na Oceania, as empresas que têm alguém de salto alto à frente das lideranças corporativas são vitoriosas no seus respectivos mercados. Segundo a Mckinsey, as empresas que elevam suas funcionárias aos patamares profissionais mais altos projetam um crescimento de 21% na performance financeira. Austrália (21%), Estados Unidos (19%) e Inglaterra (15%) apresentam o maior número de empresas com mulheres em níveis de liderança.

Uma pesquisa da consultoria global Great Place to Work (GPTW) com universo de 100 pequenas empresas escolhidas (entre 5 e 99 funcionários sendo 65 pequenas nacionais, 15 microempresas e 20 pequenas multinacionais) apontou que aumento o número de CEOs mulheres diante das grandes companhias - 10% contra 6%. Um outro relatório do Boston Consulting Group (BCG) indica que as mulheres empreendedoras podem aumentar o Produto Mundial Brito em torno de US$ 5 trilhões, correspondendo duas vezes o Produto Interno Bruto do Brasil. A equidade de gênero deve atingir entre 6% a 8% no Produto Mundial Bruto.

A Não+Pelo é um exemplo que corrobora os estudos das consultorias mencionadas ao redor mundo. Presente em 13 países com mais de 1.200 lojas em operação, a maioria dos gestores regionais no mundo são mulheres que estão desde as decisões estratégicas dentre os executivos até a ponta do negócio que é o atendimento ao cliente. Em 2020, a Não+Pelo celebrará dez anos de presença no Brasil. A vinda da multinacional de execução de serviços hibridos e multifuncionais de depilação deu-se por negociação com a gestora, franqueadora máster e franqueada da regional São Paulo, uma das três principais em faturamento no mundo.

Thais Ramos, que é formada em Engenharia Química pela Escola de Engenharia de Mauá e MBA em Gestão Empresarial pela Fnudação Getúlio Vargas (São Paulo), teve a carreira iniciada na indústria química, cosmética e de bens de consumo onde trabalhou por nove anos em cargos de liderança nas empresas como Natura (cinco anos), na anglo-holandesa Reckitt Benckiser (dois anos) e na multinacional química Clariant (dois anos). Ocupou cargos executivos por muitos anos, e diferentemente de muitos profissionais que atingem patamares altosna hierarquia empresarial, abriu mão da segurança profissional para investir na Não+Pelo que surgiu na Espanha em 2007 e passou a franquear internacionalmente em 2008.

"Sou a contra mão da maior parte da população brasileira que sonha em ter seu negócio próprio. Nunca pensei em ser empreendedora. Minha alegria é transformar a vida das pessoas. Não somente ganhar dinheiro. Vibro quando minhas franqueadas estão em crescimento. Afinal, franqueados têm famílias, e o meu sucesso passa pelo sucesso deles.

Raio-x da franquia

Não+Pêlo
Especificar o segmento de atuação: Beleza, Estética, Saúde e Bem-Estar
Fundação: 2007 na Espanha; chegada ao Brasil em 2010 (em São Paulo desde 2010); 290 unidades no Brasil e 70 em São Paulo
Modelo do negócio: Loja Tradicional
Investimento inicial: R$135 mil (taxa de franquia, maquinário e Media Kit)
Taxa de franquia: R$ 47 mil
Capital de giro: R$ 20 mil
Royalties: R$2.3 mil,
Taxa de publicidade: R$1.1 mil
Área mínima: 25m²
Nº de funcionários: 3 funcionários (esteticistas e gestor)
Faturamento médio mensal: R$30 mil
Lucro líquido médio mensal: 30% a 40%
Prazo de retorno: 18 a 24 meses
Prazo de contrato: 5 anos

 

Encontre a melhor franquia para você: Franquias por segmentos e ramos

 

 

Fonte: Assessoria - www.suafranquia.com

Encontre a melhor franquia para você