Notícias / Gurus / Por que as franquias também fracassam?

Por que as franquias também fracassam?

Compartilhe:   

Para as pessoas que querem abrir um negócio e poder chamar de seu, a opção de comprar uma franquia é claramente uma das mais seguras. As franquias oferecem reconhecimento instantâneo da marca, um sistema operacional comprovado e abundância de apoio corporativo. Mas nem tudo são flores no mundo das franquias, e o risco do negócio não prosperar existe. A taxa de insucesso no franchising varia de acordo com a indústria e está realacionada inclusive ao Poder da Marca. Confira abaixo as quatro principais razões pelas quais as franquias podem fracassar:

1. Gestão de Produto e/ou Serviços Ineficaz

Uma franqueadora bem sucedida oferece produtos ou serviços aos consumidores a preços que as pessoas estão dispostas a pagar e, de alguma forma, faz com que os consumidores se sintam bem ao relacionar com o estabelecimento. Por outro lado, oferecer produtos ou serviços sem analisar a capacidade financeira de consumo local pode comprometer o resultado ou até mesmo levar o negócio a ruptura. Portanto, o desenvolvimento de uma pesquisa mercadológica na região de desejo é fundamental para reduzir os riscos.

2. Localização Comprometedora
Até mesmo a melhor franquia do mundo vai deixar de atrair os consumidores se a sua loja não puder ser facilmente encontrada. O aluguel de pontos comerciais de excelência são mais caros do que aqueles em localizações menos vantajosas, afinal, esta é a natureza do negócio imobiliário, com o seu grito de "localização localização localização." A maioria das franqueadoras investem muito tempo e esforço para garantir que seus franqueados estarão bem localizados podendo otimizar a oportunidade de gerar o máximo de vendas. Porém, muitas vezes o franqueado é forçado a optar por um local  menos atrativo em função do custo, o que pode comprometer significantemente o resultado. É preferível analisar outra franquia ou postergar o projeto para captalizar a optar pela locação de um ponto comercial com algum risco. Na verdade, se você tem dúvida de fato você tem certeza.

3. Concorrência Demasiada
Quantas franquias de fast-food de hambúrgueres cabem em sua cidade? A região metropolitana realmente precisa de outra franquia de materiais de construção? Existe renda percapta no bairro suficiente para justificar a abertura de um segunda franquia de SPA? Muitos contratos de franquia possui exclusividade territorial,  o que significa que ninguém mais em sua região poderá comprar uma franquia da mesma franqueadora, porém isso não o protege da concorrência com a mesma atividade. A análise geotécnica em sua região de atuação pode ajudá-lo a entender as linhas de oferta e demanda do seu negócio.

4. Plano de Negócio Otimista
Todo mundo quer ser bem sucedido, mas a compra de uma franquia sem entender todos os riscos é uma decisão intempestiva. Analise as informações e projeções de mercado oferecidas  pelo franqueador e opte na elaboração do seu plano de negócios por um cenário de mercado conservador e fique atento as suas reservas para capital de giro de pelo menos 18 (dezoito) meses de operação. Não espere crescimento do seu negócio se você não se comprometer a trabalhar muito mais que seus funcionários e 7 (sete) dias por semana. Durante o período inicial da operação, você  certamente irá distanciar-se de sua família, a menos que você esteja trabalhando ao lado deles, entretanto, este é o preço do sucesso que sem sacrifício tende a não acontecer.

Em suma, os riscos existem, são muitos e é preciso conhecer e gerenciar todos eles para manter uma franquia saudável. Sem desespero: para quem não está preparado, há mercado também para quem ajuda neste processo.

 

Encontre a melhor franquia para você: Franquias por segmentos e ramos
Confira mais artigos em: Gurus do Franchising

Ernani Assis

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?