Início / Notícias / Gurus / O sistema de franquias e o comportamento do novo consumidor

O sistema de franquias e o comportamento do novo consumidor

O sistema de franquias e o comportamento do novo consumidor

Compartilhe:   

Muito se fala sobre o que levar em consideração ao escolher uma franquia na qual investir. Não raro leio matérias apontando o investimento inicial necessário, tempo de retorno do capital e lucratividade média do empreendimento. Naturalmente todas essas informações são pertinentes e essenciais para alguém interessado em investir numa franquia, porém não são as únicas. Além das informações intrinsecamente relacionadas ao negócio, considero fundamental o entendimento dos consumidores do nicho de mercado escolhido e a compreensão das estratégias elaboradas pela marca franqueadora para atingir o seu público alvo.

Em pouco mais de dez anos o mundo passou por diversas transformações, o que acarretou em mudanças cruciais no modo de vida das sociedades contemporâneas e em seus hábitos de interação e consumo. Se há uma década era impensável se relacionar com clientes no mundo virtual, por exemplo, hoje isso não somente é uma realidade, mas uma necessidade para o funcionamento de ampla maioria das empresas e para o fortalecimento de seus negócios, sejam elas de quaisquer segmentos e inseridas ou não no sistema de franquias.

Sob esse aspecto, ponto importante a ser considerado por empreendedores interessados em uma marca franqueadora é saber como ela lida com os seus consumidores e prospects em plataformas online e como sugestões e críticas são tratadas quando feitas em redes sociais ou em outros canais de mão dupla. A construção de um relacionamento efetivo e saudável por meio dessas ferramentas é fundamental e estratégica para atrair novos consumidores aos pontos físicos da marca.

Ainda relacionado à atuação da empresa no ambiente virtual, outro ponto importante está na forma de disponibilizar informações e direcionamentos a usuários e possíveis consumidores dos serviços e produtos oferecidos pela marca. Pesquisas recentes mostram que o novo consumidor se nega a comprar de marcas que não disponibilizem informações sobre os seus serviços na internet.  Ainda que a maioria das vendas seja realizada em lojas físicas, hoje a pesquisa em páginas oficias e em sites de busca e de relacionamento são determinantes para a escolha da marca a ser consumida.

Ou seja, quando analisamos as duas questões considerando o setor de franquias exclusivamente, é fácil relacionar a lucratividade do franqueado ao investimento feito pela rede franqueadora para atrair novos clientes. Naturalmente que o investimento em plataformas online, conforme citado nos exemplos anteriores, não exclui a atuação nos tradicionais meios offline (uma estratégia deve ser complementar a outra), mas hoje a iniciativa se mostra extremamente eficaz quando o objetivo é munir o consumidor do máximo de informações possíveis quando ele ainda está se decidindo sobre determinada compra.

Sem estarem alheias à transformação do mercado e do novo consumidor, as empresas inseridas no sistema de franquias também buscam as melhores estratégias para se relacionar com os seus clientes e prospects. Empresários interessados em investir no franchising devem levar esse ponto em consideração no momento de escolha de uma marca. Se por um lado o conhecimento prévio de informações sobre o negócio em si é essencial para a definição do empreendimento a ser aberto, o entendimento das estratégias utilizadas pela empresa para atrair novos consumidores aos seus pontos comerciais é imprescindível para a avaliar a probabilidade de manutenção do negócio.

 

Encontre a melhor franquia para você: Franquias por segmentos e ramos
Confira mais artigos em: Gurus do Franchising

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?