Notícias / Vestuários e Acessórios / Overboard aposta no sistema de franquias

Overboard aposta no sistema de franquias

Compartilhe:   

A Overboard, multimarca especializada em street e surfwear, hoje, com nove lojas próprias em operação na cidade de São Paulo, aposta no sistema de franquias para crescer ainda mais. De acordo com João Luiz Perez, diretor geral da marca, a meta é abrir pelo menos 8 lojas em cidades do interior de São Paulo e outras 10 unidades, distribuídas por estados como Minas Gerais, Rio de Janeiro e região sul do Brasil, em um prazo máximo de até três anos. “Definimos as áreas de interesse de acordo com o perfil do público local e seu estilo de vida. Por conta disso, a marca tem flexibilidade para alcançar sucesso não só em cidades litorâneas”, explica João Luiz Perez, diretor geral da Overboard.

Para cada unidade aberta 12 novos postos de trabalho serão gerados diretamente. O investimento para abertura de uma loja da marca com aproximadamente 100m² é de R$ 500 mil, valor que contempla toda a reforma do espaço, aquisição de mobiliário, equipamentos, estoque inicial, capital de giro e taxa de franquias. “Para auxiliar os interessados na abertura do negócio próprio, vamos oferecer isenção dos royalties para os primeiros franqueados”, conta Perez. O retorno do investimento acontece a partir do 32º mês e o executivo avisa que “esse número é relativo, pois o resultado alcançado pela unidade está diretamente ligado à forma como a loja é conduzida, ou seja, os resultados podem ser potencializados”, afirma o executivo.

Mais do que um parceiro de negócios, a Overboard busca entre os candidatos a franqueados, pessoas que queiram fazer parte da grande família que a equipe da marca forma. Por isso, o perfil ideal do empreendedor que fará sucesso com a marca é aquele que apresenta características como afinidade e identificação com o estilo de vida idealizado pela Overboard, disponibilidade para ficar à frente dos negócios, habilidade comercial, espírito empreendedor, dinamismo, espírito de liderança, habilidade para lidar com pessoas, facilidade de relacionamento, entre outras. Perez avisa que “não é preciso ser surfista ou skatista para administrar o negócio. Basta ter vontade de aprender e crescer”.

De acordo com a ABIT – Associação Brasileira de Indústrias Têxteis e de Confecção, o mercado brasileiro de surf e beachwear movimenta cerca de R$ 2,5 bilhões por ano e o crescimento é de aproximadamente 10% ao ano. Nos últimos dois anos, o estilo vem sendo procurado por um público cada vez maior, sendo o Brasil o segundo maior mercado mundial para artigos de surf e skate e o primeiro no que diz respeito a artigos de moda praia. Além disso, o país é o sexto com população mais jovem no mundo, o que abre ainda mais possibilidades no mercado de atuação da Overboard.

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?