Notícias / Vestuários e Acessórios / Hering mostra resultados positivos na nova estratégia

Hering mostra resultados positivos na nova estratégia

Compartilhe:   

A receita líquida aumentou 14,3% no 3T07, para R$ 92,5 milhões. Nos 9M07, a receita líquida foi de R$ 253,7 milhões, que representa um crescimento de 6,9% sobre igual período de 2006.

Os destaques são para receita bruta de vendas do mercado nacional cresceu 22,2% no 3T07, de R$78,4 milhões no 3T06 para R$95,8 milhões, a marca Hering registrou crescimento de 25,1% na receita bruta no mercado nacional, começando a refletir a estratégia de reposicionamento de preço, a expansão dos canais de distribuição e a nova campanha de marketing “Eu uso Hering desde sempre”.

As lojas próprias “Hering Store” tiveram aumento de 30,6% e as franquias de 20,7% no conceito “vendas nas mesmas lojas” (“same-store sales”), a marca PUC cresceu 27,3%, resultado da consistência do reposicionamento da marca efetuado no segundo semestre de 2006.

• Foram abertas no trimestre cinco lojas no Brasil, das quais quatro “Hering Store” e uma PUC; • O lucro bruto cresceu 15,4% no mercado interno, principalmente pela introdução, a partir de agosto, da nova estratégia de crescimento da marca Hering. No total, o lucro bruto atingiu R$ 35,0 milhões, com crescimento de 5,2%;

• O EBITDA ajustado no trimestre foi inferior em 10,7%. Nos meses de agosto e setembro o EBITDA cresceu 17%, somando R$10,0 milhões. A relação EBITDA com a receita líquida passou de 15,2%, agosto-setembro/06, para 15,5% neste bimestre. Esse desempenho indica que a estratégia de crescimento da marca Hering, iniciada em agosto, mostra resultados iniciais muito positivos;

• Os investimentos totalizaram R$ 8,0 milhões, dos quais R$4,4 milhões destinados à abertura de novas lojas próprias, R$ 0,3 milhão para reforma de lojas existentes e R$3,3 milhões para a modernização dos sistemas de informação e tecnologia industrial;

• No dia 19 de julho de 2007, a Cia. Hering realizou a oferta pública de ações, composta pela distribuição primária de 20.833.000 ações e pela distribuição secundária de 7.500.000 ações, ao preço de R$ 11,00 por ação. Uma nova fase de amplo relacionamento com o mercado de capitais teve início, com maiores esforços da empresa para atender investidores e analistas, por meio de uma série de ações de RI.

Área produtiva - O modelo de produção da Cia. Hering combina produção própria com terceirização. A terceirização ocorre tanto em fases do processo produtivo (malharia, corte, confecção, acabamento), quanto na totalidade da produção por meio da compra de produtos acabados (outsourcing). Esse modelo híbrido representa um diferencial competitivo para a empresa, pois traz maior velocidade e flexibilidade operacional.

As unidades fabris da empresa estão localizadas no Estado de Santa Catarina - com capacidade de produção de 90.000 peças/dia -, no Estado de Goiás - com capacidade produtiva de 60.000 peças/dia -, e no Rio Grande do Norte - com capacidade produtiva de 6.000 peças/dia. Com o objetivo de aumentar sua capacidade fabril, a Companhia ampliou, em maio de 2007, o pólo produtivo de Goiás e inaugurou a unidade em Goianésia, com capacidade inicial de 6.000 peças/dia. O total de peças produzidas alcançou uma média de 2,4 milhões peças/mês nos 9M07.

Em virtude das melhorias implantadas no processo produtivo no 3T07, por meio de investimentos e um melhor planejamento das unidades fabris, a empresa obteve um ganho de produtividade de aproximadamente 20%.

A empresa pretende intensificar o outsourcing para atender ao aumento de demanda previsto para os próximos anos e para ter alternativas de fornecimento a menor custo. Para isso, criou uma área dedicada a desenvolver fornecedores nos mercados interno e externo, que atendam às expectativas de custos e qualidade.

Receita bruta - A receita bruta da Cia. Hering totalizou R$ 110,4 milhões no 3T07, 15,6% superior ao 3T06, decorrente do desempenho firme no mercado interno (+22,2%). Nos 9M07, a receita aumentou 8,4% em comparação aos 9M06, para R$ 303,3 milhões, dos quais 86,8% foram obtidos no mercado interno e 13,2% com exportações.

Mercado Interno - A receita bruta no mercado nacional cresceu 22,2% no 3T07 em relação ao 3T06, para R$ 95,8 milhões, dos quais R$ 69,4 milhões foram derivados da marca Hering (+25,1%), R$ 12,3 milhões da marca PUC (+27,3%), R$ 11,2 milhões da marca dzarm (+ 6,0%) e R$ 2,9 milhões da comercialização de outras marcas (+8,6%). A receita adicional foi de R$ 17,4 milhões sobre o 3T06, sendo R$ 13,9 milhões da marca Hering e R$ 2,6 milhões de outras marcas.

A nova coleção verão da marca Hering, com o novo posicionamento de preços (conforme a estratégia de divulgada em setembro de 2007), começou a ser comercializada para franqueados e varejo multimarcas em agosto e para o consumidor final em setembro.

A rede “Hering Store” (franquias e loja próprias) cresceu impulsionada pela abertura de mais 13 lojas (vs. 3T06) e pelo aumento das vendas em lojas comparáveis (“same-store sales”) de 20,7% - as lojas próprias obtiveram crescimento ainda maior de same-store sales, de 30,6% no mesmo período. Já no canal varejo multimarcas, o crescimento foi impulsionado pela base de clientes ativos no 3T07, que cresceu 23,0% sobre o 3T06 e alcançou 7.468 clientes, acima da meta de atingir 7.100 no período.

Em agosto, a Empresa iniciou a nova campanha da marca Hering, “Eu uso Hering desde sempre”, que passou a ser veiculada a partir da ação do Dia dos Pais. Esta campanha tem a participação de 13 personalidades e é uma parceria com o Instituto Brasileiro de Combate ao Câncer (IBCC), alinhando o negócio da empresa à sua visão de responsabilidade social.

Na marca PUC, o crescimento no mercado interno foi conseqüência do reposicionamento de marca ocorrido em 2006 e do reposicionamento de mídia realizado em 2007, que tornou a marca melhor percebida por seu público-alvo - mães e crianças até 14 anos das classes A e B.

A marca dzarm. também apresentou crescimento em função da expansão da base de clientes e da elaboração da coleção mais direcionada ao público consumidor (jovens de 14 a 21 anos das classes A e B).

No 3T07, 59% das vendas brutas foram efetuadas no varejo multimarcas, enquanto 41% foram realizadas nas lojas próprias e franqueadas, contra 63% e 37%, respectivamente, no 3T06.

Mercado Externo - A receita bruta do mercado externo reduziu 14,6% no 3T07, para R$ 14,6 milhões. Nos 9M07, a receita bruta totalizou R$ 40,1 milhões, uma queda de 16,3% em relação a igual período de 2006. Esse desempenho reflete, principalmente, a desvalorização média do dólar de 11,1% no 3T07 e 7,4% nos 9M07 em relação ao mesmo período do ano anterior.

As exportações representaram 13,2% das vendas brutas totais no 3T07, ante 17,9% no 3T06. As vendas externas do segmento de private label (marca de terceiros) recuaram 30%, enquanto as vendas das marcas próprias, distribuídas nas lojas franqueadas e varejos multimarca, subiram 70%, em linha com a decisão da empresa de aumentar gradativamente a participação das marcas próprias nas vendas ao mercado externo.

No 3T07, a empresa contava com 23 lojas franqueadas entre diversos países da América Latina e do Oriente Médio, contra 19 lojas no 3T06. Assim, o private label representou 69% do total de exportações, enquanto a marca própria representou 31%, ante 84% e 16%, respectivamente, no 3T06.

Conforme ilustração do gráfico abaixo, aproximadamente 29% das exportações foram destinadas à América do Norte, contra 42% durante o 3T06, em linha com a estratégia da empresa de descentralizar as vendas aos EUA e diversificar mercados.

Receita líquida - A receita líquida aumentou 14,3% no 3T07, para R$ 92,5 milhões. Nos 9M07, a receita líquida foi de R$ 253,7 milhões, que representa um crescimento de 6,9% sobre igual período de 2006. A diferença de 1,3 ponto percentual entre os crescimentos das receitas bruta e líquida decorre da maior participação das vendas no mercado interno sobre a receita total, sobre as quais incidem tributos.

Lucro bruto - No 3T07, o lucro bruto totalizou R$ 35,0 milhões, 5,2% superior ao 3T06. Essa evolução reflete as estratégias de reposicionamento de preço e de expansão dos canais de distribuição. A relação entre lucro bruto e receita líquida foi de 37,9% no 3T07, uma queda de 3,3 pontos percentuais em relação à margem do 3T06, de 41,2%. O lucro bruto no mercado interno cresceu 15,4% para R$ 33,7 milhões no 3T07 e a margem bruta foi de 43,2%, ante 45,7% no 3T06, devido à estratégia de reposicionamento de preços da marca Hering. No mercado externo, a margem bruta caiu para 9,4%, ante 24,2% no 3T06, e reflete principalmente a apreciação do real em relação ao dólar norte-americano.

Nos 9M07, o lucro bruto somou R$ 93,9 milhões, valor próximo ao dos 9M06, e a margem bruta caiu para 37,0%, ante 39,6% nos 9M06.

Os custos dos produtos vendidos registraram aumento de 20,7% no 3T07, para R$ 57,4 milhões, devido, principalmente, ao aumento do volume de vendas e das despesas com salários e mão-de-obra de terceiros.Nos 9M07, os custos dos produtos vendidos aumentaram 11,6%, para R$ 159,8 milhões.

Despesas operacionais - As despesas operacionais (despesas com vendas, gerais, administrativas e outras) somaram R$ 47,5 milhões no 3T07, um crescimento de 99,4% em relação ao 3T06, e acumularam R$ 93,7 milhões no ano, um aumento de 44,4% sobre os 9M06. Esse desempenho reflete, principalmente, os R$ 21,0 milhões decorrentes de gastos administrativos relacionados à oferta pública de ações realizada em julho/07 e encerrada em agosto/07. Desconsiderando esse gasto, as despesas operacionais teriam apresentado crescimento de 11,3%, abaixo da evolução da receita líquida.

As despesas com vendas totalizaram R$ 20,5 milhões no 3T07, 11,4% superior ao 3T06, devido, sobretudo, ao acréscimo das despesas variáveis, como o pagamento de comissões e fretes, e do aumento das despesas fixas de venda, como o aluguel devido à abertura de novas lojas próprias e às despesas com propagandas das novas campanhas publicitárias. Nos 9M07, as despesas com vendas atingiram R$ 56,7 milhões, um aumento de 11,0% sobre os 9M06.

As despesas gerais e administrativas reduziram 7,8% em relação ao 3T06, para R$ 4,4 milhões, principalmente em função da não-renovação de contratos de terceiros. Nos 9M07, as despesas gerais e administrativas foram de R$ 13,0 milhões, praticamente estáveis em relação aos 9M06. A remuneração dos administradores permaneceu estável em R$ 0,5 milhão nos trimestres e somou R$ 1,5 milhão no acumulado dos nove meses.

A depreciação e amortização aumentaram 18,0%, para R$ 0,6 milhão no 3T07, devido à reavaliação dos bens do ativo imobilizado realizada no último trimestre de 2006, bem como em função do aumento dos investimentos em lojas próprias. Outras receitas ou despesas operacionais passaram de uma receita de R$ 0,4 milhão no 3T06 para uma despesa de R$ 21,4 milhões no 3T07. A variação foi decorrente do reconhecimento das despesas com a oferta pública, de R$ 21,0 milhões.

Resultado financeiro líquido - O resultado financeiro líquido passou de uma despesa de R$ 9,7 milhões no 3T06 para uma despesa de R$ 4,8 milhões no 3T07. Esse resultado foi ocasionado, principalmente, pela diminuição de 33,0%, ou R$ 3,1 milhões, nas despesas com juros sobre empréstimos, que passaram de R$ 9,4 milhões no 3T06 para R$ 6,3 milhões no 3T07.

As despesas com juros sobre empréstimos se retraíram, devido ao incremento das receitas financeiras, que cresceram R$ 3,5 milhões em conseqüência do aumento do valor das aplicações financeiras, com recursos provenientes, na sua maior parte, da distribuição pública de ações. Além disso, o impacto da variação cambial positiva sobre os empréstimos beneficiou o resultado financeiro. Nos 9M07, as despesas financeiras apresentaram queda de 47,8%, ou R$8,2 milhões, de uma despesa de R$17,1 milhões nos 9M06 para uma despesa de R$ 8,9 milhões nos 9M07.

Investimentos (CAPEX) - Os investimentos no 3T07 totalizaram R$ 8,0 milhões, dos quais R$ 4,4 milhões foram destinados à abertura de lojas próprias e R$ 256,7 mil à reforma de lojas existentes. A Empresa também aplicou R$ 3,3 milhões na modernização dos sistemas de informação e tecnologia industrial. Nos 9M07, a Cia. Hering realizou investimentos de R$ 15 milhões, do total de R$ 20 milhões previstos pela Companhia para 2007.

Mercado de capitais - O destaque do 3T07 foi a realização, em julho, da Oferta Pública de 28.333.000 ações ordinárias, que compreendeu uma distribuição primária de 20.833.000 ações e uma distribuição secundária de 7.500.000 ações, ao preço de R$ 11,00 por ação. Esse evento, em conjunto com outras medidas que a Cia. Hering vem adotando sistematicamente para intensificar a aproximação com o mercado de capitais, tem contribuído significativamente para o expressivo aumento na liquidez dos papéis da Companhia. Alguns exemplos concretos dessa postura: • A Companhia aderiu ao Novo Mercado da Bovespa em maio/07; • Realização de teleconferências (nacional e internacional) sobre os resultados trimestrais; • Estruturação do Website de RI.

Perspectivas - A Cia.Hering inicia o 4T07 com perspectivas muito positivas. Nesse trimestre será lançado o cartão de crédito “Hering Store”, com bandeira Visa e em parceria com o banco HSBC e a financeira Losango, com muitas vantagens para o consumidor. O cartão de crédito “Hering Store” é uma ferramenta estratégica para fomentar o crescimento de vendas na rede e um dos pilares fundamentais do plano estratégico da Companhia para os próximos quatro anos.

Outra boa notícia é que a rede “Hering Store” fechará o ano com 182 lojas, 10 a mais do que o plano inicial para 2007.

Além disso, a Cia.Hering está reforçando sua organização - trouxe dois novos executivos, um responsável por toda a área de produto e marketing, com ampla experiência no setor e outro, experiente no mercado financeiro, para administrar o cartão Hering Store. Tais medidas representam um passo importante para a consolidação do crescimento no próximo trimestre e também nos próximos anos.

Perfil da Cia. Hering - Com uma história de mais de 127 anos, a Cia. Hering é uma das maiores empresas de varejo e design de vestuário do Brasil. A Companhia atua no varejo sob três marcas: ¨Hering¨, ¨PUC¨ e ¨dzarm¨. A estrutura de varejo da Companhia é formada por dois canais de venda complementares: as lojas próprias e franqueadas, e o Varejo Multimarcas. Em 30 de setembro de 2007, a empresa contava com 160 Lojas Hering Store, e 42 Lojas PUC, dos quais 77% estavam localizadas em shopping centers de 21 estados brasileiros, enquanto que a rede de Varejo Multimarcas contava com 10.358 pontos de vendas, aumentando a capilaridade da distribuição em todo o território nacional. No exterior, a Cia. Hering contava ainda com 23 lojas franqueadas em diversos países da América Latina e do Oriente. | http://www.ciahering.com.br/ri | Por: PR Newswire.

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?