Piticas

Irmãos investem na cultura pop para atingir públicos específicos

Os nerds e os geeks, como são normalmente chamados os fãs mais assíduos de cultura pop, configuram a mais recente febre de consumo: 70% das propriedades mais exploradas pelo varejo são ligadas ao entretenimento, segundo a Associação Brasileira de Licenciamento (ABRAL). 

Pensando nesse público, os irmãos Felipe e Vinicius Rossetti criaram juntos a Piticas, empresa voltada a produtos relacionados aos quadrinhos, filmes e séries e, após dez anos dedicados aos estudos nos EUA e com apenas 5 mil reais no bolso para iniciar a tão sonhada carreira empreendedora, transformaram-na em uma das maiores fábricas de vestuário especializada em estampas da cultura pop do país, produzindo de 17 a 19 mil camisetas por dia, com mais de 500 funcionários e mais de 300 lojas franqueadas espalhadas pelo país.

O montante inicial foi investido em 130 camisetas, que foram estampadas com frases de humor. Durante um ano não tiraram nenhum dinheiro do negócio: todo lucro era usado para comprar novas peças e estampa-las. Esse esforço rendeu bons resultados: "Zero dívidas. Desde o começo da empresa, nós não temos um real de dívida, nunca pegamos empréstimos no banco e muito disso por conta do reinvestimento que fazemos até hoje", conta Felipe.

A primeira loja nasceu em 2008 no Shopping Itu (SP), ainda sem imaginar o potencial do negócio que tinham nas mãos. "O primeiro passo foi comprar 130 t-shirts para revende-las. Esgotamos o material em uma semana e, com a quantia que faturamos, buscamos mais 300 peças, que também acabaram rapidamente. Reinvestir o capital foi primordial para a propagação do nosso nome", diz Felipe. Alguns anos depois da inauguração da primeira loja, os irmãos fundaram uma confecção de 50m² para estampar as blusas com frases humorísticas.

A procura dos fãs de super-heróis por produtos que tivessem seus personagens preferidos estampados, fez com que os empreendedores fossem atrás das grandes marcas para conseguirem a licença de uso, porém não tiveram sucesso no primeiro momento. "Uma das maiores lições é saber receber o 'não'. É receber e não sair bravo, com desafeto com que te deu a negativa. A gente saía com o não, agradecendo por isso e perguntando o que precisava para receber o 'sim'", afirma Felipe. As grandes marcas esperavam parceiros com alto volume de vendas, para que chegassem ao maior número de público possível. Então, em 2013, com 60 lojas franqueadas, os irmãos Rossetti conseguiram o primeiro licenciamento, aumentando em 30% suas vendas.

Felipe e Vinicius ganharam muito dinheiro de lá para cá, porém não perderam a sua essência e a fórmula do sucesso: continuam aplicando praticamente todo lucro na Piticas. No ano passado, investiram 5 milhões e construíram uma fábrica de 11 mil m², em Guarulhos, na Grande São Paulo. Diferentemente de muitos empresários que passam a produzir na China quando crescem, os empreendedores resolveram fazer tudo aqui no Brasil, mais barato que o chinês e abrindo a oportunidade de mais de 500 empregos. 

 

Encontre a melhor franquia para você: Franquias por segmentos e ramos

 

Fonte: Assessoria - www.suafranquia.com

Encontre a melhor franquia para você