Início / Notícias / Varejo / Estado de  São Paulo deve movimentar R$6,9 bi no Dia das Crianças, diz FCDL-SP

Estado de  São Paulo deve movimentar R$6,9 bi no Dia das Crianças, diz FCDL-SP

Cerca de 36% dos consumidores paulistas devem ir às compras, ticket médio dos presentes gira em torno de R$340

Estado de  São Paulo deve movimentar R$6,9 bi no Dia das Crianças, diz FCDL-SP

Compartilhe:   

Tradicional data para o varejo brasileiro no segundo semestre, o Dia das Crianças deve movimentar cerca de R$6,9 bi em todo o estado de São Paulo. A expectativa é que 36% dos paulistas podem comprar algum tipo de presente, tendo um ticket médio de R$340. É o que mostra a pesquisa de intenção de compra feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas - CNDL, SPC Brasil e Offerwise, em parceria com a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo - FCDL-SP.

O levantamento indica que, dentro do número de consumidores, cerca de 34% presenteiam porque gostam de ver as crianças felizes, 28% têm o costume de presentear as pessoas que gostam e 17% consideram que é um gesto importante. “O Dia das Crianças é uma data tradicional para o varejo do país e busca aquecer o movimento do comércio no segundo semestre. O período é um prelúdio de vendas para a Black Friday e Natal. Neste ano, as perspectivas para a data são de bom aquecimento no movimento comercial”, comenta Maurício Stainoff, presidente da FCDL-SP.

A pesquisa indicou que 49% dos entrevistados devem presentear os filhos, 39% os sobrinhos e 20% os afilhados. O consumidor pretende comprar em média dois ou três presentes; sendo calçados e roupas a primeira opção de compra, com 44%, logo em seguida as bonecas ou bonecos, com 42% de opção, em terceiro lugar os jogos de tabuleiro, marcando 26% de decisão, e por último, carrinhos e afins, com 22%.

Nas formas de pagamento para o Dia das Crianças, o Pix tornou-se o mais escolhido entre os consumidores, com 40% de escolha na pesquisa; logo em seguida o cartão de crédito marca sua posição com 37% de opção - dentro o número de parcelas, o consumidor pensa em dividir as compras em até quatro vezes. Dinheiro e cartão de débito fecham a lista com 33% e 32% de escolha, respectivamente.

A máxima de que o brasileiro deixa tudo para a última hora parece ter sido deixada de lado para a ocasião. O levantamento apontou que 44% pretendem comprar na primeira semana de outubro, 29% em setembro e 12% na véspera do Dia das Crianças. O varejo físico deverá ser a primeira escolha de canal de compra pelos consumidores, com 81% de escolha. Dentro dessa opção, shopping center é o primeiro lugar de visitação do consumidor, seguido por lojas de departamento e lojas de rua/bairro.

Já as compras pela internet caracterizam 37% dos compradores da data; nesse universo, 70% das pessoas utilizarão os sites de varejistas internacionais, 68% de varejistas nacionais, 34% de sites de lojas de departamento e 29% em sites de compra e venda de produtos novos ou usados. “O comércio físico ainda se mantém na primeira posição nas intenções de compra devido à opção do consumidor levar a criança até a loja e deixá-la escolher o presente que deseja. Nessa situação, o lojista deve lançar mão de estratégias de decoração e atratividade para os pequenos”, finaliza o presidente. 

Fonte

Divulgação 

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?