Notícias / Negócios e Serviços / BCU Brasil chega a mais uma cidade da região nordeste do país

BCU Brasil chega a mais uma cidade da região nordeste do país

Alagoanos passarão a ter acesso a um serviço de ponta com níveis de qualidade

Compartilhe:   

A cidade de Maceió (AL) será a próxima a receber mais um escritório do BCU Brasil, maior banco privado de cordão umbilical da América Latina. A inauguração hoje (1º de Março), às 20h, no Conselho Regional de Medicina de Alagoas (CREMAL).

A partir de agora, os alagoanos passarão a ter acesso a um serviço de ponta com níveis de qualidade internacional. O armazenamento do sangue de cordão umbilical proporciona aos pais uma segurança de que eles estão fazendo o melhor para o seu filho.

Durante a inauguração, haverá uma Aula Magna direcionada para médicos, enfermeiras, futuros papais e mamães sobre “Células-Tronco Adultas do Cordão Umbilical Melhorando a Vida dos Pacientes”, ministrada pela Prof. Dra. Lilian Piñero Eça, PhD em biologia molecular, presidente do Ipctron (Instituto de Pesquisa em Células-Tronco) e consultora técnica do  BCU.

“A população alagoana ainda é carente de informação confiável sobre células-tronco. Uma das nossas principais missões é fornecer essas informações. Com o nosso escritório, os pais podem vir esclarecer dúvidas, analisar o material e ter um contato pessoal com a nossa equipe, gerando um grau de conforto e confiança muito maior”, afirma Rodrigo Paes, responsável pela unidade de Maceió do BCU Brasil.

Atualmente, a empresa conta com 34 escritórios distribuídos de norte a sul do país e a expectativa para 2011 é chegar a 50 unidades inauguradas e em funcionamento até o final do ano.

Sobre o processo de coleta e armazenagem

O processo é rápido e feito no momento do parto. O médico faz a coleta do sangue do cordão e da placenta e, em seguida, com total segurança o material é devidamente acondicionado e, com uma logística especializada, levado para o laboratório de alta biotecnologia, localizado na cidade de São Paulo.

No laboratório, as células-tronco passam por equipamentos ultramodernos que vão desde o processo de separação das células-tronco até o tanque de criogenia. Além disso, o BCU é o único banco privado que armazena as células-tronco em duas bolsas bipartidas, que são recobertas por um sistema que impede qualquer tipo contaminação, chamado over-wrapp.

Desta forma, caso o paciente precise das células-tronco armazenadas para algum tipo de tratamento é usado apenas uma bolsa, preservando a outra. Além disso, o BCU BRASIL é o único banco que providencia o envio do material até o paciente, independente de onde ele esteja em tratamento, seja em território nacional ou fora do país.

“Atualmente percebemos que as pessoas estão buscando e reconhecendo cada vez mais o serviço de armazenagem. Isso se deve pelo avanço das pesquisas e os benefícios que as células-tronco já beneficiam em mais de 70 tipos de tratamentos, como  por exemplo a leucemia”, revela Dra. Lilian Piñero Eça.

SOBRE O BCU BRASIL

Desde junho de 2009, o Brasil conta com os serviços do maior banco de armazenamento de células-tronco do cordão umbilical da América Latina, o BCU. Para isso, foi construído e inaugurado em São Paulo o primeiro laboratório de criopreservação da empresa no país, com os equipamentos mais modernos do mundo. Presente em mais de 26 cidades mexicanas, o BCU trouxe ao Brasil toda a sua experiência, responsabilidade e respeito à vida e já conta no Brasil com 34 escritórios. Recentemente, o BCU entrou nos EUA e tem expectativa de tornar-se um dos maiores Bancos de Armazenamento de Células Tronco do Mundo em pouco tempo.

 

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?