Notícias / Negócios e Serviços / Shoppings investem para recuperar as vendas.

Shoppings investem para recuperar as vendas.

Compartilhe:   

SÃO PAULO, 3 de novembro de 2006 - A expectativa é ter um aumento de até 20% nos resultados, com aposta em ações de marketing. A idéia de criar um ambiente mágico que estimule os consumidores às compras mereceu investimentos vultosos dos shoppings centers neste ano. Ações de marketing, decoração, brindes e outras estratégias estão sendo utilizadas para conseguir atingir as metas de vendas deste ano. O desafio não é fácil.

O varejo teve um ano difícil devido a fatores como eleições, Copa do Mundo, lenta recuperação de renda e maior endividamento do consumidor. Mas ainda há esperança. A expectativa quanto ao crescimento das vendas é que o aumento na circulação de clientes, que chega a dobrar nos dias que precedem o evento, leve a um crescimento entre 4% e podem chegar a 20%, embora a Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings (Alshop) preveja expansão por volta dos 7% em relação a 2005. No ano anterior, os shoppings tiveram aumento de vendas de aproximadamente 2%, em relação a 2004. Na área de decoração, por exemplo, não há crise. Embora não fale em valores, a Becker do Brasil, empresa do setor de decoração de shoppings centers, espera um crescimento de 20% no faturamento deste ano.

No ano passado, a empresa decorou 35 centros comerciais no País. Este ano, está com 40 contratos. ""Existem no País 400 shoppings clientes potenciais"", afirma o diretor-geral, Sérgio Camargo Molina. Veterana do setor de decoração, a empresa Cipolatti assumiu a decoração de todos os 14 shoppings administrados pelo Grupo Multiplan. Só em São Paulo, a empresa está investindo R$ 2,2 milhões para decorar o Shopping Anália Franco e MorumbiShopping - próprios da rede - e o Shopping Eldorado. Segundo Jacqueline Lopes Pereira, diretora de marketing do grupo, pesquisas com clientes dos shoppings identificaram que ""os clientes queriam ver temas lúdicos que transmitissem felicidade e alegria próprios do Natal na decoração"". Isso não significa que a rede gastou menos:

"O período de festas consome 40% de nossa verba de marketing do ano e para decoração investimos 10% a mais que em 2005."" Com uma decoração tradicional, batizada de ""O Natal Dourado"", o MorumbiShopping vai, a partir do dia 17 de novembro, apresentar uma decoração com símbolos cristãos, como um presépio gigante. O Anália Franco aposta no ""Natal dos Pingüins"", com diversos pingüins, leões marinhos e focas de pelúcia, espalhados por uma área nevada. Já o Eldorado foi buscar inspiração no Papai Noel. Os consumidores poderão observar o bom velhinho fabricando seus próprios instrumentos musicais. No próximo domingo, será inaugurada, na capital paulista, uma das decorações mais aguardadas pelos consumidores, a do Shopping Iguatemi. Para o tema ""Mundo Encantado do Papai Noel"", o shopping está investindo R$ 3 milhões em marketing.

O maior shopping em área da América Latina, o Centro Comercial Leste Aricanduva, investiu R$ 2,5 milhões para criar ""A Fantasia do Natal"", que representa uma floresta encantada, com músicas e caixas de presentes gigantes. O centro de compras costuma receber cerca de 5,5 milhões de pessoas por mês nessa época do ano. E a expectativa é um aumento de 8% nas vendas, e de 10% em público em relação ao ano passado. Já o tema ""Jardim de Natal"", criado pelo Shopping Interlagos, custou R$ 750 mil, de um total de R$ 1,5 milhão da campanha de fim de ano. O shopping espera um aumento de 10% no público no período natalino e de 8% nas vendas em relação a 2005. Das telas para o shopping Desde 1º de novembro os clientes que visitam o shopping SP Market podem conferir a decoração de Natal com o tema do filme Happy Feet: O Pingüim, ambientado na nação dos Pingüins-Imperadores, no coração da Antártida. A ação, realizada em parceria com a Warner Bros., recebeu R$ 1,5 milhão, 20% acima do ano passado. ""A expectativa é elevar as vendas em 12% e de aumentar a circulação de pessoas em 15%"", diz a diretora Maria Eugênia Duva. O cenário de 200 m, montado na praça de interligação do SP Market tem uma máquina que produz neve artificial feita de partículas de isopor. Outros personagens de desenho animado também são temas de decorações. No Shopping ABC o Natal do Barney custou R$ 500 mil, R$ 100 mil a menos que a decoração do ano passado. No entanto, o shopping fez um investimento igual ao de 2005 na campanha: R$ 1,6 milhão. O shopping espera um aumento de 20% nas vendas em relação ao ano passado. No Central Plaza Shopping os personagens Looney Tunes formaram uma banda de Natal e custaram ao empreendimento R$ 600 mil de um investimento total de R$ 1,6 milhão na campanha natalina. A expectativa é que o empreendimento tenha aumento de 4% nas vendas e 5% em público no período de festas.

O Shopping Metrô Tatuapé optou por um programa infantil nacional para animar o Natal. Para o montar o tema ""Na Fazenda com Cocoricó"", parceria e a TV Cultura, o shopping está investindo 10% a mais que no ano anterior. Segundo Elaine Almeida, gerente-geral do Shopping Metrô Tatuapé, a expectativa é que a decoração, prevista para ser inaugurada no dia 5 de novembro, ajude a aumentar em 15% o público e pelo menos 12% o faturamento no mês de dezembro. (Valéria Serpa Leite e Regiane de Oliveira - Gazeta Mercantil).

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?