Início / Notícias / Negócio Próprio / Desenrola para pequenos negócios: tire suas dúvidas sobre a renegociação de dívidas

Desenrola para pequenos negócios: tire suas dúvidas sobre a renegociação de dívidas

MEI, ME e EPP podem renegociar débitos em atraso há mais de 90 dias; não há limite de valor e nem tempo máximo de atraso

Desenrola para pequenos negócios: tire suas dúvidas sobre a renegociação de dívidas

Compartilhe:   

Iniciado nesta semana, o programa Desenrola Pequenos Negócios, voltado à renegociação de dívidas de microempreendedores individuais (MEIs), microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP), é uma oportunidade importante de regularizar a situação financeira da empresa para alçar voos maiores. Para auxiliar os empreendedores do país, o Sebrae produziu um breve “perguntas e respostas”. Confira:

O que é o Desenrola Pequenos Negócios?

Um dos pilares do programa Acredita Brasil, a iniciativa permite que MEIs, ME e EPP – que são os negócios com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões – possam renegociar suas dívidas em atraso com instituições financeiras. O programa do governo federal tem como objetivo fortalecer o ambiente de negócios e impulsionar o crescimento econômico do país, contribuindo com a regularização de negócios endividados e que enfrentam dificuldades estruturais para restabelecer as suas finanças, o que vai gerar mais renda e inclusão.

Como posso participar?

As suas dívidas devem estar em atraso há mais de 90 dias, contados a partir do dia 23 de abril de 2024. Empresas com débitos antigos, independentemente dos valores, podem participar! Basta procurar a instituição financeira e verificar quais são as condições específicas para a sua empresa. Os descontos poderão atingir até 90% da dívida. Portanto, é importante verificar a proposta com o banco e analisar suas vantagens para poder regularizar o cadastro, reequilibrar as finanças e dar o próximo passo na sustentabilidade e crescimento da empresa.

Como obter apoio e suporte para fazer o planejamento e buscar uma renegociação de fato vantajosa?

O Sebrae pode te ajudar! É fundamental planejar para realizar uma boa renegociação na instituição financeira. Na plataforma www.sebrae.com.br/creditoconsciente, você poderá baixar gratuitamente a calculadora de Planejamento Financeiro Empresarial. De forma simples, essa ferramenta vai fazer com que você analise a situação financeira do seu negócio e projete os valores das parcelas da renegociação com o objetivo de descobrir se elas estarão compatíveis com o movimento financeiro da sua empresa. Além de identificar a capacidade de pagamento das parcelas futuras, proporcionará uma gestão dos principais dados financeiros do seu negócio: custos, receitas, fluxo de caixa, capital de giro e muito mais. O Sebrae te ajuda a planejar com mais segurança e consciência para que você possa tomar as melhores decisões para o seu negócio.

Meu banco não está cadastrado no programa. E agora?

O Desenrola também é positivo para as instituições financeiras, pois receberão estímulos do governo para participar. Mas, caso seu banco ainda assim não aderir, você pode pedir portabilidade e renegociar com outras instituições.

Como buscar renegociações mais vantajosas?

Na calculadora disponível no Portal Sebrae Crédito Consciente, é possível avaliar se a oferta do banco é interessante diante das suas condições de custo e faturamento. Basta projetar o valor das parcelas, lançar as informações financeiras gerais de sua empresa e analisar se na projeção futura o seu negócio terá condições de suportar o valor das novas parcelas propostas pelo banco. Se não for, a portabilidade também vale nesse caso. Só não se esqueça de fazer um bom planejamento financeiro para aproveitar essa oportunidade de forma duradoura.

Tem diferença negociar no banco, no Serasa ou no Desenrola?

O Desenrola tende a ofertar condições especiais, com possibilidades de descontos e outras vantagens, já as instituições financeiras recebem estímulos do governo federal para participar. Os descontos poderão variar de 40 a 90% do valor do endividamento. Portanto, procure o seu banco e veja qual é a condição proposta para o seu negócio.

Fonte

Agência Sebrae 

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?