Ramo de colchões movimenta R$7 bilhões por ano

Mercado de colchões é operado por marcas bem tradicionais mas ainda há espaço para novos players

Ramo de colchões movimenta R$7 bilhões por ano

Ramo de colchões movimenta R$7 bilhões por ano: Mercado de colchões é operado por marcas bem tradicionais mas ainda há espaço para novos players


No Brasil existem mais de 400 indústrias de colchões em operação, movimentando mais de R$ 7 bilhões por ano (dados do Anuário de Colchões). A diversidade de produtos ofertados no segmento, tem provocado mudanças no comportamento dos consumidores. De acordo com pesquisa do IEMI – Inteligência de Mercado, mais da metade (58,7%) dos consumidores brasileiros de colchões pesquisam na internet antes de realizar uma compra.

Com isso, a exposição dos produtos na internet fornece informações preliminares aos consumidores de forma a gerar objetividade e segurança na hora da compra, principalmente para um produto tão íntimo e essencial como um colchão. Embora muitos colchões sejam vendidos diretamente por e-commerce devido à credibilidade de algumas marcas mais tradicionais ou melhores ofertas de preços, é nas lojas físicas que a grande maioria toma a decisão de compra.

Com isso, é necessário um trabalho conjunto de fornecedores, fabricantes e lojistas para disponibilizarem aos clientes o maior número de informações para elevar o faturamento com a venda de colchões e outros produtos acessórios como camas box e travesseiros. Afinal, ter um bom colchão é mais do que conforto, é uma questão de qualidade de vida e saúde. Sem falar que colchões e travesseiros possuem prazo de validade e precisam ser trocados periodicamente.

E, para prosperar nesse segmento, é importante que investidores se unam às marcas líderes do mercado como, por exemplo, a rede de franquias Ortobom, que está no mercado desde o início dos anos 70, quando deixou de produzir camas e se especializar em colchões, que na época eram confeccionados com algodão desfiado entre outros materiais e vendidos no atacado, pois não existia ainda o sistema de lojas.

Ao longo dos anos, a marca Ortobom soube perfeitamente aproveitar a fase próspera de seu negócio e deixou de ser uma indústria de transformação para ser uma indústria de base; fabricando a própria matéria-prima para confecção de seus produtos. Atualmente a marca possui mais de 1950 unidades espalhadas pelo país e o investimento total de R$ 1 mil por metro quadrado mais a taxa de franquia de R$ 500 para novos franqueados. Dessa forma, o investimento total para uma nova unidade franqueada é a partir de R$90 mil.

 Clique aqui e saiba como abrir uma franquia Ortobom

Mas não é só de marcas tradicionais que o ramo de franquias de colchões está composto. Há novos players já marcaram uma boa presença. Com menos tempo de atuação, a Anjos Colchões também é uma empresa 100% nacional que conta hoje com um complexo fabril de 27.000 m2 de área construída, num terreno de 73.000 m2.  Todos os produtos Anjos Colchões são de fabricação própria e as franquias contam com 3 indústrias do grupo para a fabricação dos colchões e estofados. São atendidos em média 200 clientes por mês em cada unidade.

Em 2008, foi criada as lojas Anjos Colchões Franchising e teve início a expansão por meio da venda de franquias de lojas de colchões e estofados. O projeto deu muito certo, hoje a rede de franquias conta com mais de 52 lojas em operação e um plano de expansão que prevê a abertura de 20 unidades até dezembro de 2017.

Para isso, acaba de lançar o seu novo modelo de loja. É a Loja Prime da Anjos, que possui o dobro do tamanho de uma unidade mais comum da rede e desenvolvida como estratégia de expansão para cidades maiores e capitais. A taxa de franquia do modelo é de cerca de R$120mil.  De acordo com Claudinei dos Anjos, diretor da rede, a estratégia visa alcançar as cidades acima de 100 mil habitantes, enquanto uma loja normal da rede pode ser instalada em cidades de 50 mil habitantes.

Encontre a melhor franquia para você