Início / Notícias / Metaverso / Metaverso: Canal contou com mais de 7 milhões de ações em redes sociais em 2022

Metaverso: Canal contou com mais de 7 milhões de ações em redes sociais em 2022

Marcas de beleza foram as mais ativas no Metaverso, segundo estudo da Comscore

Compartilhe:   

O Metaverso tem influenciado positivamente o mundo dos negócios. De acordo com a Comscore, o canal digital foi responsável por mais de 7 milhões de ações orgânicas nas redes sociais entre 2022 até fevereiro de 2023. Tais ações influenciaram e vão continuar a influenciar diretamente o hábito de consumo de milhares de brasileiros. 

A análise da Comscore apontou ainda que marcas da área da beleza foram as que mais tiveram ações no Metaverso, sendo que a Risqué (de esmaltes) e a Boca Rosa (maquiagem), da influenciadora Bianca Andrade, alcançaram a liderança top posts sobre o tema.

A Risqué, marca do segmento de esmaltes, surfou na tendência com uma nova linha com a temática, já a marca de maquiagem Boca Rosa lançou uma linha de produtos inspirada em Metaverso, com experiência de compra na Web 3.0. Além disso, outros assuntos relacionados ao Metaverso, como NFTs, criptomoedas e avatares, também geraram alto engajamento entre os usuários.

“Vemos que ações que mesclam os mundos físico e virtual, possibilitadas pelo Metaverso, já dominam as principais narrativas entre marcas e consumidores. A conexão mais humanizada, por meio de avatares e outras tecnologias, aproxima as marcas de seus clientes e cria novas maneiras de interagir, vender, e se relacionar. O futuro já é digital e essa realidade deve se tornar cada vez mais presente”, afirma Ingrid Veronesi, diretora sênior da Comscore para o Brasil.

Outras formas de engajamento

Em relação às NFTs, os posts do perfil de Instagram do festival de música Rock In Rio foi um dos que tiveram maior engajamento nas redes sociais, com o lançamento de pulseiras NFT colecionáveis para registrar a presença nos dias do evento musical. 

Já o tema de criptomoedas tem se destacado nas redes com ações relacionadas ao futebol. Enquanto isso, os avatares têm sido utilizados por varejistas, como Casas Bahia (com o CB) e Magalu (com a Lu), para humanizar o contato com seus clientes nas redes sociais.

Fonte

Divulgação

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?