Início / Notícias / Limpeza e Conservação / Como analisar, cortar e redirecionar custos em seu negócio?

Como analisar, cortar e redirecionar custos em seu negócio?

Em seu artigo mensal, o CEO da rede Limpeza com Zelo - Renato Ticoulat, dá alguns direcionamentos para quem busca eficiência operacional

Como analisar, cortar e redirecionar custos em seu negócio?

Compartilhe:   

A redução de custos operacionais de um negócio consiste em um fator de competitividade de alta relevância. Em tempos de crise e forte concorrência, essa prática pode se tornar vital para que as empresas se mantenham vivas e atuantes no mercado. De acordo com dados divulgados pelo Mapa das Empresas, do governo federal, 2,1 milhões de negócios foram fechados em 2023, um crescimento de 25,7% em relação ao ano anterior. Dessa forma, um gestor deve ficar atento às ações e estratégias que podem contribuir nesse sentido.
 
Em minhas experiências como gestor e CEO da rede Limpeza com Zelo, aprendi que um passo importante para começar a diminuição de gastos com o pé direito é fazer um mapeamento de todos os processos da empresa. Embora essa atividade possa ser um tanto complexa, certamente valerá a pena na medida em que forem encontrados gargalos de produção, contas desnecessárias, além de oportunidades de melhoria. O mapeamento de processos servirá para medir a eficiência operacional da empresa na área de logística, por exemplo. 
 
Uma das propostas que também podem ser úteis para os cuidados com a limpeza e manutenção é a terceirização do serviço com uma empresa de limpeza comercial para cuidar da limpeza de seu escritório. Ao contratar uma equipe especializada em limpeza, você não precisará se preocupar mais com as ocupações de montar o roteiro de limpeza e de aquisição dos produtos, já que equipes terceirizadas já possuem esse tipo de controle e know-how.
 
Para reduzir custos operacionais sem diminuir a qualidade dos produtos ou dos serviços ofertados, a empresa precisa fazer uma análise criteriosa do fluxo de caixa e dos contratos em aberto. A avaliação das receitas e dos gastos do negócio permitirá que o empreendedor enxergue com mais clareza quais são as principais fontes de saída do caixa da empresa. A partir desse diagnóstico, o empresário poderá investigar os motivos de eventuais aumento de custos, além de decidir onde fazer cortes. 
 
Quando se trata de custos operacionais, a organização deve estabelecer critérios e procedimentos eficientes para seu setor de compras. Algumas companhias, por exemplo, têm como padrão pedir ao menos três propostas antes de fechar um negócio. Preços de passagens, hospedagem e aluguel de carros em viagens corporativas, por exemplo, podem sofrer drásticas variações. Já outras empresas dividem o orçamento em centros de custo, para que cada gestor administre os recursos da sua respectiva área. 
 
A organização deve reavaliar periodicamente as ferramentas e os maquinários que utiliza, a fim de analisar se, de fato, a relação entre custo e benefício é vantajosa. Em alguns casos, mais vale adquirir equipamentos modernos do que repetidamente gastar com consertos. Nesse caso, por mais que inicialmente essa medida signifique um investimento maior, esses custos se pagam com o aumento da produtividade e da qualidade gerada. 
Ferramentas ajudam o fluxo de trabalho, o uso de softwares de gestão, em diversas áreas, contribuem para automatizar tarefas e proporcionar um controle mais efetivo dos processos. Segundo um levantamento realizado pela IDG Research Services, empresas que adotam um sistema de gestão têm um crescimento 35% maior do que as que não utilizam esse tipo de facilidade.
 
Existem várias maneiras de reduzir custos operacionais e fazer com que seus rendimentos sejam melhor aproveitados. Cabe ao empreendedor analisar quais mais se adaptam ao negócio que dirige para, dessa forma, ganhar em competitividade no mercado!

 

Renato Ticoulat

*Renato Ticoulat leva em seu extenso currículo anos dedicado ao empreendedorismo. Ele já foi diretor da Associação Brasileira de Franchising e da Associação Comercial de São Paulo. Fundou a Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional (ABRALIMP) e no meio do caminho idealizou e criou a rede de franquias Limpeza com Zelo, sendo o CEO da marca na atualidade. A partir de agora o empresário passa a integrar o time de colunistas da Plataforma Sua Franquia. 

 

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?