Feira de Brasília é canal para mercado aquecido de Goiás

Na última década, a região Centro-Oeste acompanhou o bom momento da economia brasileira e manteve uma taxa acelerada de crescimento. Mas, mesmo agora que o país passa por um período de instabilidade, os estados da região mantêm o pé no acelerador. Em 2012, o Centro-Oeste foi a região do país com maior crescimento do PIB. 

O estado de Goiás não é exceção. Dados de 2012 mostravam PIB de R$ 75,275 bilhões, o que representa 2,48% do PIB nacional, e renda per capita de R$ 12.979. Em 2013, o estado vem liderando algumas estatísticas de crescimento: no primeiro trimestre, foi o estado do país que mais cresceu (aumento de 2% do PIB), e no primeiro semestre, foi o estado que mais criou postos de trabalho no país: 70.178 vagas.
 
Só na capital Goiânia, o potencial de consumo deve atingir R$ 29 bilhões este ano, alta de 20% em relação ao ano anterior. Anápolis, segunda maior cidade do estado, localizada no eixo Brasília-Goiânia, contribuirá com mais R$ 4 bilhões de potencial de consumo.
 
O bom momento incentiva o empreendedorismo no estado, que é incentivado pelas instituições locais. É o que explica Cynnara Vasconcelos, diretora da AJE Goiás – Associação de Jovens Empreendedores de Goiás: “Goiás tem se destacado em diversos setores econômicos e comerciais, favorecendo a criação de novas empresas, sejam de pequeno, médio a grande porte, além da geração de emprego e renda para a população goiana. Com esse crescimento, há a necessidade de investimento para que esses empreendedores consigam se manter em suas atividades, ou seja, terem sustentabilidade com o negócio. Neste cenário, percebemos que instituições como o Sebrae Goiás, a AJE Goiás, a Secretaria de Indústria e Comércio e outras tantas espalhadas pelo Estado têm procurado garantir esse ambiente próspero para os empreendedores, por meio da oferta de cursos de orientação e capacitação, como é o caso do programa Minha Primeira Empresa, e com a facilitação de acesso ao crédito para investimentos em negócios”
 
O incentivo ao empreendedorismo tem forte impacto na expansão do setor de franquias no estado. Levantamento da Associação Brasileira de Franchising (ABF) aponta que ao final de 2012 havia cerca de 2.800 unidades franqueadas em Goiás, número que certamente terá crescido ao final deste ano.
Um das franquias que cresceu muito no estado é a QG Jeitinho Caseiro, rede goiana no segmento de alimentação, que em apenas 3 anos já atingiu 34 lojas, a maioria em Goiás, mas com presença também no Distrito Federal, Tocantins e plano de expansão para todo o país. A marca foi eleita a 3ª melhor franquia de alimentação do país em 2013 após pesquisa realizada pelo Serasa Experian, que integra o anuário da revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios.
 
Thaísa Bernardes, gerente de marketing do Grupo QG, ressalta o mercado de franquias em Goiás: “Pesquisas mostram que o mercado de franchising em Goiás está em ascensão e segundo pesquisa divulgada pela BMT Negócios e Franquias tem previsão de crescimento de mais de 40% em 2014. Nossa expectativa é a que o interesse dos goianos nesta oportunidade de negócio também se amplie, e estamos trabalhando para que a rede esteja preparada para atender estes interessados”.
 
A QG Jeitinho Caseiro não é a única franquia goiana. Pesquisas mostram números que variam entre 32 e 255 franqueadores goianos. Independente do número exato, o fato é que eles não se contentam apenas em crescer apenas no estado e estão em expansão por todo o país. 
 
Outro exemplo é a rede Detroit Steakhouse, que surgiu em 2011, possui 5 lojas e este ano vem participado de feiras de franquias em todo o país. Fabio Marques Junior, proprietário da rede, fala sobre a expansão da marca: “O mercado de franquias a cada ano se profissionaliza mais e mais com a entrada de players internacionais e criação e melhorias dos players nacionais. Ainda temos que as mudanças culturais das pessoas para um mundo tão ágil e tão pouco tempo, que leva as pessoas a comerem mais e mais fora de casa. Além disto, o aumento da renda das pessoas, especialmente da classe C, aumenta esta base de clientes que querem comer melhor. Assim, o Detroit Steakhouse chega neste momento de grandes transformações nacionais para atender clientes não somente das classes A e B, mas, também da C por vender produtos a partir de R$ 15,00, happy-hour dobrado e rodízio de ribs e aperitivos todos os dias e a criação dos pratos para a família que custam bem menos que pratos individuais.”
 
A Brasília Expo Franquias 2014, maior feira de franquias do Centro-Oeste, que acontecerá em Brasília nos dias 07, 08 e 09 de fevereiro, será uma excelente ferramenta para franquias de todo o país atingirem o mercado goiano. Praticamente inserida dentro do estado de Goiás, Brasília fica a apenas duas horas da capital goiana. Outras cidades do interior do estado, também em expansão, ficam a menos de uma hora de distância de Brasília. A feira espera atrair cerca de 2.000 visitantes do estado.
Para mais informações sobre a feira, acesso o website: www.brasiliaexpofranquias.com.br

Encontre a melhor franquia para você