Shoppings projetam crescimento em 2018 e atraem franquias de quiosques

Conheça marcas que estão lançando o modelo e buscam novos franqueados para seus quiosques

Os shoppings centers fecharam 2017 com bons números e tem uma projeção ainda melhor para este ano. Em 2017, houve um avanço de 6,2% nas vendas e para este ano, o crescimento da expansão é projeto em 6%. O setor espera que mais 23 empreendimentos abram as portas ao longo deste ano. Os números foram divulgados pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) que ainda confirmou que cerca de 464 milhões de visitas mensais foram feitas nos shoppings no último ano.

O bom momento impacta as franquias que embasam os bons resultados e mantém para este ano a tendência de crescimento de participação de pontos de venda alternativos e entre eles, os quiosques. Esses pontos mais enxutos passaram de 6% para 9% em participação no tamanho das redes (as lojas físicas predominam com 915) conforme levantamento da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Principal alvo das redes de franquias para expansão, os shoppings se tornaram ainda mais atrativos quando passaram a oferecer pontos de venda alternativos em seus corredores para instalação de quiosques e outros modelos enxutos de negócios. A estratégia tem dado tão certo que o número de quiosques cresce e atrai marcas que antes não possuíam o modelo e agora, lançam quiosques no mercado.   

Conheça algumas redes que estão lançando modelos de quiosques e querem expandir em shoppings neste ano:

1 - Saladenha

Franquia de alimentação saudável com 6 lojas operando e mais 3 para serem instaladas. O mix é composto por saladas, wraps,
sanduíches, caldos, marmitinhas fit, sobremesas saudáveis, sucos etc.
Além do modelo convencional de loja de rua e delivery, lança agora a operação para quiosques para shopping. A diferença entre as operações é que o quiosque terá um mix mais reduzido devido ao
espaço, e em contrapartida, contará com novos produtos como o café
orgânico e salgados funcionais. O investimento é de R$ 80 mil (já incluso a taxa de franquia) com faturamento previsto de R$35 a R$45 mil e retorno estimado em 24 meses.

2 - Chocolateria Brasileira

A marca traz no cardápio, barras, trufas e bombons, embalados individualmente ou em kits, se unem ao aroma do delicioso café, capaz de arrancar suspiro do mais distraído consumidor. No mercado desde 2015, a rede é hoje comandada por Christian Neugebauer, herdeiro de uma família que há mais de 100 anos atua no segmento de confeitaria e chocolates. Recentemente formatado no modelo de franquias, a Chocolateria Brasileira possui 12 unidades distribuídas no Brasil, em formatos de loja. Por ser novidade, a marca ainda não possui franqueados no modelo quiosque que oferece em duas versões: com e sem cafeteria. O investimento inicial a partir de R$ 89 mil com faturamento médio mensal de R$15 mil para o modelo com cafeteria e R$ 38 para o modelo sem cafeteria que possui um faturamento médio mensal partir de R$27 mil.

"Hoje, a rede conta com duas unidades próprias, uma em Alphaville/Barueri e outra em Itatiba, e mais dez lojas franqueadas. A expectativa é que até o fim deste ano mais 24 unidades estejam em operação pelo Brasil e, no prazo de 10 anos, esse número ultrapasse a casa de 400", comenta o CEO da rede, Christian Neugebauer.

Clique aqui e saiba como abrir uma franquia Chocolateria Brasileira

3 -  Dona Nuvem

Já famosa na Rua Augusta, em São Paulo, pelos seus sorvetes que se mesclam com algodão doce, a rede lançou recentemente o modelo franquia. A marca pretende expandir-se por meio de lojas e também quiosques para galerias ou shoppings com espaço de 9 m2 e investimento médio de R$ 200 mil, também com a taxa de franquia inclusa. O faturamento médio esperado é de R$ 40,8 mil. A rede quer expandir para todas as capitais e interior do Estado de São Paulo nos próximos três anos. Para 2018, a meta é alcançar dez lojas.

"Realmente, não vendemos sorvete com algodão doce – ou vice-versa: trazemos uma experiência lúdica e divertida para crianças e adultos por meio de produtos fresquinhos, produzidos na própria loja", explica Manoel Lima, idealizador da marca.

4 - Rei do Escondidinho

A rede é a nova marca da Água Doce Sabores do Brasil e tem quiosque. A inspiração para criar o Rei do Escondidinho foi o prato campeão de vendas da rede Água Doce, composta por mais de 80 casas especializadas nos melhores Sabores do Brasil. O investimento num quiosque será, aproximadamente, R$ 168,5 mil.

"Após vários estudos, somados à nossa experiência no ramo gastronômico, sentimos que por trás do Escondidinho havia uma excelente oportunidade de negócio. Assim nasceu a franquia, que oferecerá, por meio de quiosques instalados em shoppings, centros comerciais, supermercados e outros pontos com grande circulação de pessoas, este delicioso prato, em porções individuais e sabores variados", explica Bertolucci.

5 - TFlow

Franquia de moda masculina oferece estampas exclusivas que mudam a cada 45 dias. A rede entrou para o franchising em 2017 com dois modelos de negócios: franqueado ouro, que trabalha com venda direta; e franqueado rubi, no formato de quiosques em shoppings.

A primeira unidade no formato quiosque inaugurou no dia 27 de março, no shopping Iguatemi, em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. No modelo quiosque, é necessário investir a partir de R$87,5 mil com um faturamento médio mensal estimado em R$40 mil.

Fonte: SuaFranquia - www.suafranquia.com

Encontre a melhor franquia para você