Franquias transformam clientes em chefs e servem pratos do jeitinho que eles querem

Enviado em 12, Abr, 2018 às 12:21:00

Franquias transformam clientes em chefs e servem pratos do jeitinho que eles querem: A prática da customização cresce e franquias investem na tendência buscando diferenciar-se da concorrência


Diferenciar-se dos demais e oferecer para o cliente um prato do jeitinho que ele gosta. Essas são as premissas das franquias que trazem para o mercado pratos que possam customizados pelos clientes. Mais do que o simples "pode fazer esse sem cebola, por favor?"  nessas novas redes, os clientes são como chefs e escolhem ingrediente por ingrediente que irão compor sua refeição. Tudo feito rapidamente com eficiência e sabor na medida.

O modelo de negócio que se tornou famoso pelo Spoleto no Brasil, agora chega às pizzarias que lançam modelos express usando a customização como é o caso da  Fórmula Pizzaria que possui esse modelo além do tradicional modelo de negócio. A rede oferece para os clientes que querem montar a própria pizza nas praças de alimentação dois tipos de molho (tomate ou barbecue), cinco tipos de queijo, seis tipos de carne, nove opções de acompanhamento e sete opções de tempero.

E para evitar filas intermináveis e uma pizza de gosto duvidoso produto da indecisão ou inexperiência do clientes a rede criou um sistema de atendimento especial. "Nós criamos dentro do modelo Express em que o cliente consegue montar a pizza dele, mas nós direcionamos. Nesse formato a gente faz perguntas para ele e damos quantidade de opções. Por exemplo: queijos, você pode escolher até dois tipos. Então é um jeito que você faz com que o cliente customize a pizza, mas não deixa vago", explica Henrique Mol porta voz da Fórmula Pizzaria.

A tendência das pizzarias que oferecem "redondas" customizadas vem dos Estados Unidos, onde as redes que trabalham assim já são velhas conhecidas do público. Nascida na Terra do Tio San e trazida para o Brasil neste ano, a Pizza Studio chega pelas mãos do Grupo Drumattos e inaugura a primeira unidade no Aeroporto Internacional de Recife na segunda quinzena de maio. A unidade será usada como parâmetro para a rede, que já prevê a abertura de duas novas lojas ainda este ano. Na rede, os clientes poderão optar pelo tipo de massa, o molho e as guarnições para montar a pizza, que ficará pronta em até três minutos. Todas as pizzas são assadas no forno para manter o padrão da marca.

"O "fast casual" já é uma tendência nos EUA. Os consumidores procuram pratos mais elaborados ao invés do tradicional fast food, essa tendência chegará ao Brasil com muita força. Afinal, a nossa preocupação com a alimentação mais saudável cresce a cada ano", explica  Raphael Mattos, porta voz da Pizza Studio.

As pizzarias estão abraçando com tudo a nova tendência de customização e outra rede que aposta no modelo é a Oven Pizza (investimento inicial a partir de R$ 305 mil). Fundada em 2014, em Curitiba (PR), além das pizzas a rede de fast casual -  restaurantes que não oferecem mesas, porém oferecem comida rápida - tem em seu cardápio também saladas e calzones artesanais que podem ser customizados pelo cliente e são finalizados em menos de dois minutos.

"Hoje percebe-se uma grande mudança na jornada de compra e no comportamento do consumidor, onde ele busca experiências únicas e personalizadas, ao invés da massificação e consumo desenfreado", comenta Rafael Soares, CEO e fundador da Oven Pizza.

 

Mamma mia! Comida italiana do jeito que se quer

Coincidentemente, restaurantes especializados em pratos italianos são os que mais aderem a prática da customização por clientes. As pizzas, massa e lasanhas ganham o toque do freguês e são servidas quentes por serem feitas na hora. E na hora mesmo, como é o caso da rede Spaziale Italiana (investimento inicial de R$213 mil) que promete massas italianas em até 3 minutos.

Além de opções de macarrão, a rede ainda oferece nhoque, lasanha, risoto e pizza que serão montados com mais de 30 tipos de acompanhamentos, sem limite de itens. A fartura de acompanhamentos e pratos poderia em um primeiro momento confundir o cliente, mas conforme explica o gerente de expansão William Pirola, o bom treinamento do atendente pode transformar  uma eventual confusão inicial em uma experiência de compra melhor. Investir em treinamento da equipe e o segredo segundo ele.

"A indecisão dos clientes é comum, principalmente na primeira visita ao estabelecimento. Contudo, o fato de explicar como funciona o modelo de preparação de pratos do restaurante auxilia neste ponto. É importante que os colaboradores estejam treinados para auxiliar aos clientes em sugestões de ingredientes que combinem com outros. Uma equipe bem treinada consegue fazer com que a indecisão do consumidor seja algo positivo para o negócio, já o atendente acaba tendo a possibilidade de oferecer adicionais, por exemplo, e aumentar o valor da compra", explica William Pirola, gerente de expansão.

 

Compartilhar: