Para aumentar o lucro, franquias podem reorganizar e cortar gastos desnecessários

Enviado em 18, Mar, 2018 às 12:34:00

Para aumentar o lucro, franquias podem reorganizar e cortar gastos desnecessários

Para aumentar o lucro, franquias podem reorganizar e cortar gastos desnecessários:Consultor ensina a como repensar e organizar pequenos detalhes da operação pode impactar positivamente a planilhas de contas no final do mês


Com um pouco mais de atenção aos detalhes, franqueadores e varejistas como um todo podem aumentar o lucro de seus negócios apenas repensando como utilizam os recursos a sua volta. Reorganizar fornecedores e protocolos de uso de telefone e energia e compras de passagens aéreas para consultores de campo e diretores, por exemplo, podem impactar positivamente as contas no final do mês.

Mas como fazer isso? Otimizar gastos e melhorar a saúde financeira das instituições muitas vezes pode ser confundido com demissões e ‘passar a tesoura' no lugar errado pode prejudicar o fluxo de caixa, ao invés de ajudar. "É muito comum as pessoas não terem esclarecimento quando se deparam com a diferença entre custos e investimentos e isso prejudica a tomada de decisão. Para fazer o ajuste correto, é fundamental conhecer cada um dos processos da empresa", explica Fernando Macedo, CEO da franquia Expense Reduction Analysts (ERA Brasil).

O modo como a rede trabalha pode servir de inspiração para franqueadores e franqueados prestarem atenção em todas as nuances dos seus negócios. A palavra de ordem é otimizar e pensar logicamente cada pequena parte. Cortar gastos não significa necessariamente cortar recursos. O trabalho da ERA consiste em uma avaliação profunda de toda a operação do negócio. Serão avaliados pelos consultores todos os gastos e como eles são feitos. A partir disso, um relatório com sugestões de melhorias e projeções de economia em cada item será apresentado para o cliente para que comece o processo de implantação dos novos protocolos.  Entre os itens avaliados estão as revisões de contratos, correção de lâmpadas para as de tecnologia mais modernas, reorganização de compras de passagens áreas e logística de entrega de insumos e produtos, entre outros processos que cada empresa possui.

"É preciso estudar, avaliar e planejar todos os números e processos da empresa para que a solução seja assertiva. Um bom programa de redução de custos pode sempre ampliar as margens de lucros da corporação", explica o consultor.

Muito além das despesas primárias, como telecomunicações e infraestrutura, Macedo explica que é possível minimizar custos que muitas vezes não são 'enxergados' por não estarem no dia a dia do executivo. "Em alguns casos é possível reduzir os custos e nem sempre é necessário cortar algo. Com uma análise aprofundada, é possível detectar falhas e desperdícios dentro dos processos e isso pode gerar um lucro significativo a longo prazo. Há casos de 40% de economias nos custos analisados, sendo crucial a renegociação de contratos sem a necessidade de mudança de fornecedor", afirma Macedo.

Compartilhar: