Ações de marketing com influenciadores digitais dão resultado?

Redes de franquias vão além de Google Adwords e posts comuns em redes sociais para conquistar e fidelizar clientes na internet

Ações de marketing com influenciadores digitais dão resultado?

Ações de marketing com influenciadores digitais dão resultado? Redes de franquias vão além de Google Adwords e posts comuns em redes sociais para conquistar e fidelizar clientes na internet


Já faz um bom tempo que o merchandising migrou das telinhas de tv para o mundo digital. Quem nunca reparou num artista ou jogador de futebol que faz posts em suas redes sociais exibindo algum produto de alguma marca ou elogiando um restaurante? São personalidades que atuam como influenciadores digitais e, na maioria das vezes, cobram por esse serviço ou fecham alguma permuta.

De acordo com Marcelo Montone, fundador da agência paulistana Nommad.Id, totalmente focada em performance digital, sempre que nos questionarmos o que um influenciador, blogueiro ou youtuber pode agregar de positivo na vida das pessoas que consomem seus conteúdos, é necessário analisar a onda desses influenciadores sob a ótica de marcas e o retorno que eles geram a elas.

“É necessário lembrar que a vida do consumidor, o atual ‘usuário’, não comporta mais espaço para conteúdo extensos, difíceis de serem lidos/assistidos. Somos consumidores ávidos por informação a todo o momento, o que gera muita ansiedade e principalmente, estafa mental. Então, em meio a essa quantidade de conteúdo disponível, o normal é que quem for mais relevante para o usuário vai atrair mais atenção e maior interação com as ideias e/ou produtos apresentados”, diz o especialista.

Para Montone, os jovens, em especial os millennials, não compram pelo impulso da velha publicidade, eles são muito mais envolvidos com as atitudes políticas, levantam bandeiras e pregam uma vida mais desprendida. E é aí que entra o papel do influenciador. Apesar da pouca experiência na mídia e até a pouca formação, na maioria das vezes, esta pessoa consegue atingir o público em cheio, gerando vendas estratosféricas e esgotando os estoques de marcas. Isso tudo por que conseguem influenciar leitores ou espectadores, seja para o bem ou para o mal.

Resultados

Nas redes de franquias o uso de influenciadores digitais tem sido bastante usado como estratégia de marketing. A Kings Sneakers passou a apostar em jovens influenciadores digitais para fortalecer seu branding, além de aumentar as vendas, e já sentiu impacto positivo no faturamento.  "O resultado do investimento em marketing digital é que a empresa cresce mesmo com a crise que assola o Brasil. Em maio, por exemplo, as vendas tiveram alta de 08%, com significativo aumento da margem", diz Renato Pinilha, diretor comercial da empresa.

Já a rede Chiquinho Sorvetes, que iniciou em 2017 este tipo de ação de marketing, aponta que a imagem da marca acaba ficando atrelada ao influenciador digital e que, assim, a empresa tem ganhado mais engajamento na internet, o que resulta em mais seguidores em suas redes sociais.  “Adotamos essa estratégia porque é uma maneira de falarmos com os seguidores dessas personalidades de maneira mais eficaz, pois eles se tornam espécies de porta-vozes da marca sem que a ação se torne 'forçada'”, observa Antonio Camara, gestor de marketing da rede Chiquinho Sorvetes.

Na maioria das vezes a rede de sorvetes trabalha com vários influencers na sequência durante a vigência total da campanha de marketing. “Levamos vários fatores em consideração no momento da escolha do influenciador. Alguns deles são: quantidade de seguidores, público que atinge, relevância, perfil, popularidade e conteúdo. É importante escolher bem os influencers, saber sobre sua popularidade e relevância. Além disso, o resultado é um conjunto de ações, não se deve esperar resultados milagrosos com pouco investimento em mídia online. Quando bem planejado, com os investimentos e influencers adequados o retorno do investimento é satisfatório”, complementa Camara.

Criatividade

Em paralelo, a rede de pizzarias Dídio Pizza, aposta no relacionamento e envio de cortesias aos influenciadores digitais. A estratégia vem sendo usada desde 2015 e consiste em enviar pizzas quentinhas para alguns blogueiros que falam sobre restaurantes e pratos bacanas em São Paulo. Sempre pesquisamos a fundo o perfil e o público do influenciador, bem como levamos em consideração seus números de seguidores e o engajamento deles. Não adianta ter muitos seguidores se eles não são ativos. O próximo passo é analisar se aquela personalidade tem a ver com nossa marca e nosso público consumidor”, explica Satya Tzirulnik, responsável pelo marketing da Dídio Pizza.

Após selecionar os influenciadores, a rede entra em contato e encaminha a pizza em dia e horário combinado, pois o produto precisa chegar quentinho e ser oportunamente recebido. Para isso, Tzirulnik relata que a marca acompanha de verdade os influenciadores e entra em contato com as equipes que cuidam dos influenciadores para explicar a ação, chamada de ‘Pizza Release’. “Como pizza não é um presente qualquer, temos sempre o cuidado de combinar o melhor dia e hora para o influenciador receber. Não podemos apenas enviar como quem enviaria uma caixa de maquiagem. Pizza tem que chegar quentinha e perfeita. Quando mandamos para a influenciadora Julia Faria, por exemplo, ela estava mudando de apartamento e havia comentado na internet que não tinha nada em casa ainda”, conta.

Para mensurar o resultado de cada ação, a Dídio Pizza avalia engajamento com a marca e se houve geração de vendas. As pessoas vêem os seus influenciadores favoritos comendo e amando nossa pizza e querem também. Temos bons resultados até então. Quando alguém como as personalidades digitais Shantal Abreu e a Julia Faria publicam stories em suas redes sociais com nossas pizzas sempre notamos um maior movimento”, conclui Tzirulnik.

Encontre a melhor franquia para você