Início / Notícias / Empreendedorismo Feminino / Confira histórias de mulheres que transformaram sua vida com o artesanato

Confira histórias de mulheres que transformaram sua vida com o artesanato

No Elo7, marketplace de artesanato, mais de 83% de seus empreendedores são mulheres

Confira histórias de mulheres que transformaram sua vida com o artesanato

Compartilhe:   

O Dia internacional da mulher, além de ser marcado por lutas e reivindicações de direitos, é uma data que remete a grandes histórias motivadoras. O Elo 7, marketplace de compra e venda de itens de artesanato, tem mais de 80% de seus empreendedores mulheres, e para essa data selecionou a história de três mulheres. Confira!

Fabiana Rossa

Fabiana Rossa Elo7
A trajetória de Fabiana Rossa mostra um pouco disso, a artesã que trabalhou por mais de dez anos na área comercial de bancos e de grandes empresas, decidiu mudar de rota há 8 anos e investir em sua produção de itens artesanais. “Sempre me dei bem com atividades manuais, na época da escola, por exemplo, gostava muito de pintar. Eu aprendi sozinha a fazer a cartonagem, que é uma técnica de artesanato usando papelão, cola e tecido. Hoje não me vejo sem fazer isso. O meu trabalho é uma terapia, porque iria parar de fazer?”, relata.
A artista conta que durante a pandemia percebeu como a venda das suas peças fazia diferença nas contas de casa. “Na pandemia consegui enxergar o quanto o artesanato era importante, tanto que meu marido ficou sem trabalhar por um tempo e eu consegui assumir as contas. Hoje, se eu parar de fazer o que faço, com certeza fará falta em nosso orçamento”.
Fabiana ainda reforça que gosta de produzir suas peças do começo ao fim para garantir a qualidade dos seus produtos e que alguns de seus clientes estão há mais de 5 anos comprando os seus produtos.

Silvana Marinho Ramos

Silvana Marinho Elo7
Silvana Marinho Ramos é formada em artes plásticas e trabalhou por um bom tempo no núcleo de longa-metragem de grandes empresas. A artista que também atuou na área da publicidade ficou três anos fora do Brasil e ao retornar decidiu investir na venda de produtos no marketplace. “O público do Elo7 é diversificado, então o site nos traz uma visibilidade boa, temos produtos para todos os gostos e bolsos. Além disso, é o lugar que mais me traz rentabilidade”. A primeira loja da artista foi de acessórios femininos, atualmente o foco da produção mudou um pouco. “Hoje vendo lembrancinhas para aniversário, lembrancinhas de batizado, lembrancinhas para casamento e brindes corporativos, todos personalizados, feito com muito carinho. Eu gosto do que faço, gosto de ter meu dinheiro e me sentir útil”, conclui.

Claudia Ruiz

Claudia Ruiz Elo7
Claudia Ruiz, é outro exemplo de artesã que percebeu suas habilidades com a arte desde muito cedo. “Meu interesse pelo artesanato começou desde sempre, fazia bijuteria, customizava roupas, sempre gostei e fui curiosa. Meu primeiro contato com pincéis artísticos foi em 2005, quando comecei a fazer aulas de pintura Country em MDF. Em 2007 fiz toda decoração e lembranças da festa de debutante da minha filha”, explica a artista que montou o seu ateliê e dava aulas de pinturas. Em 2008, Cláudia, que também é formada em pedagogia, decidiu fechar o seu ateliê e começar a se dedicar a vendas de seus produtos no Elo7, com itens de decoração de quartos de bebê, letras decorativas, cubos com nome e outros itens em MDF, aplicando as técnicas e conhecimento da pintura decorativa ao longo dos anos.


A artista comenta, ainda, que foi essencial ter o Elo7 nesse processo. “A plataforma mudou completamente minha vida. Já trabalhei na varanda e na mesa da sala de jantar. Hoje tenho uma sala em minha casa só para produzir os produtos, com isso, consigo ajudar meu esposo nas despesas da casa e tenho meu dinheiro, o que me dá muito orgulho. Depois dos 45 anos, consegui minha independência financeira, graças à parceria que tenho com a marca e a arte. Continuo sendo mãe e esposa, mas agora, além disso, sou uma mulher empreendedora e grata por fazer parte desse time”, relata Cláudia.

Fonte

Divulgação

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?