Notícias / Educação e Treinamento / Bit Company, expansão em Portugal e Equador

Bit Company, expansão em Portugal e Equador

Compartilhe:   

A franquia de escolas de qualificação profissional e informática Bit Company está iniciando sua atuação no mercado internacional. O projeto de internacionalização começa este ano por Equador e Portugal, mas a empresa tem planos de abertura de unidades na África e na Ásia entre 2008 e 2009. ""Educação é um mercado fascinante. As pessoas sempre vão precisar, sempre será necessário alguém para transmitir conhecimentos"", afirma a gerente de operações internacionais da rede, Ângela Manzoni. A rede iniciou atividades em 1993 e começou seu processo de expansão no ano seguinte.

Possui atualmente 138 unidades espalhadas pelo Brasil. Portugal e Equador têm potencial para abertura de 20 a 30 unidades cada um, números que devem ser atingidos em dez anos, segundo os cálculos da empresa. A idéia é abrir quatro escolas por ano a partir do segundo ano de operação. Com um portfólio de mais de 60 produtos diferentes, a intenção é entrar em cada país atuando em segmentos mais demandados pelos mercados locais. No Equador, por exemplo, as atividades vão iniciar com a oferta de cursos de informática e qualificação profissional. Em Portugal, as unidades vão estar mais voltadas para os cursos de gestão e informática. ""E se houver necessidade de criarmos novos produtos para algum mercado novo, vamos criar"", afirma Ângela. Participação em feitas Segundo a executiva, a entrada no mercado internacional foi motivada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF).

A entidade e a Agência de Promoções de Exportações e Investimentos (APEX-Brasil) têm estimulado a internacionalização de franquias brasileiras. Para isso, têm promovido a participação de redes em eventos internacionais. ""Fizemos vários contatos em todas as missões que participamos."" Foi assim que a empresa conheceu o empreendedor Antonio Campos. Ex-treinador da equipe de atletismo portuguesa, proprietário de publicações de esporte e do Instituto Monitor - de cursos empresariais e profissionalizantes - Campos se tornou sócio da empresa para as operações na Europa. A unidade piloto, em Lisboa, deve ser inaugurada em maio, com investimentos da ordem de € 80 mil, divididos entre os sócios. ""De lá a empresa quer expandir para a Europa"", diz Ângela, que está em Portugal para uma temporada de seis meses, entre outras coisas, para encontrar master-franqueados no continente.

No Equador, a rede já possui um master-franqueado, que inaugura a primeira unidade entre maio e junho, com investimentos de US$ 75 mil. Expansão no Brasil A expectativa da rede para 2007 é chegar ao final do ano com 170 franquias implantadas e em operação em todo Brasil. Em 2005, a rede faturou R$ 58,9 milhões. No ano passado registrou crescimento de 5%, chegando a um faturamento de R$ 61,9 milhões. Para este ano, a expectativa é crescer 10%, atingindo a marca de R$ 68 milhões. (Valéria Serpa Leite - Gazeta Mercantil).

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?