Franquia de sorvetes dribla sazonalidade com opções para o inverno

Alimento que é uma tentação, o sorvete prova ser também um negócio bastante atrativo. Segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias de Sorvetes (ABIS), em uma década, de 2003 a 2012, o consumo de sorvetes cresceu 76,49% no Brasil. No mesmo período, de acordo com o levantamento, o consumo per capita subiu de 3,82 para 6,21 por ano, ou seja, um aumento de 62,56%. Tirando uma casquinha desse mercado em pleno crescimento, a Casa do Sorvete Jundiá dobrou de tamanho em 2012 e ambiciona abrir mais 20 novas franquias, ainda neste ano, para suprir a demanda de consumo. E o inverno que chega, em vez de atrapalhar esses planos, é motivo de oportunidade.

Fatores conhecidos, como o aumento de consumo das classes mais populares, aquecimento da economia brasileira e ondas de calor em regiões nas quais as temperaturas antes eram mais amenas, contribuem para o crescimento em geral do mercado de sorvetes. Mas, além disso, o aumento das vendas no país também pode ser relacionado com o desenvolvimento tecnológico, estudos nutricionais e maior investimento na criação de novos sabores e texturas. Ademais, o sorvete vem ganhando o status de um alimento que pode ser consumido em quaisquer momentos e estações do ano. Neste cenário, destaca-se quem apresenta diferenciais competitivos.

O diretor da Casa do Sorvete Jundiá, César Augusto Bergamini, acredita na força da marca e na inovação para expandir os negócios. Ele afirma que, sem medo de ousar, a Casa do Sorvete Jundiá vem conquistando o paladar em todo o território nacional, sempre inovando e levando ao mercado combinações especiais de sorvetes. São produtos sazonais, exclusivos, uma mistura perfeita de uma empresa que tem uma história atrelada a um alimento que é a paixão dos brasileiros.

“Em 2009, entramos no sistema de franquia para atender a uma solicitação dos clientes que queriam montar o seu próprio negócio. Nós também precisávamos padronizar as sorveterias que já existiam. Hoje, a marca Jundiá tornou-se sinônimo de um produto de qualidade com um preço justo. Além disso, os diversos sabores e os produtos para inverno trouxeram um grande diferencial em relação aos concorrentes”, diz Bergamini.

Para os períodos mais frios do ano, a Casa do Sorvete Jundiá dribla a sazonalidade do setor e investe no cardápio variado. Para manter o faturamento mais constante, a empresa dispõe de diversos produtos adequados a qualquer estação, como sobremesas, milk shakes, mini churros, chocolate quente, balas a granel, pipoca de chocolate, tortas e chocolates.

De acordo com o sócio José Carlos Semenzato, presidente da SMZTO Participações, holding que administra a Casa do Sorvete Jundiá, a força da Jundiá, as ações de marketing da marca e o posicionamento no mercado também contribuem para a expansão dos negócios da rede. “Tal qual o segmento de franquias, o mercado de sorvetes vem crescendo muito ano a ano, e os números comprovam isso. Além disso, representamos uma indústria tradicional, de forte presença no mercado, o que consolida ainda mais a credibilidade do negócio”, afirma.

Por todo o país, há uma tendência de crescimento, mas neste ano a marca aposta em algumas direções do mapa. A atuação da rede está focada principalmente nas regiões Norte e Nordeste, além do interior paulista. Para quem pensa em investir no negócio, é bom saber que a rede atende a todos os perfis de empreendedores. As opções de formatos vão desde quiosques até lojas express para localidades de grande movimento.

:: Conheça mais franquias de alimentação

Encontre a melhor franquia para você

-->