Cupcake Company vira franquia e inaugura nova loja em Curitiba

Os cupcakes, tradicionais bolinhos da culinária norte-americana e europeia, caíram no gosto dos consumidores e se tornaram uma grande oportunidade de negócio para as empresas paranaenses. Tanto que, depois de dois anos de funcionamento com uma loja, em Curitiba, a Cupcake Company lança seu sistema de franquia. A primeira unidade será inaugurada no início de fevereiro, no Shopping Palladium.

De acordo com as proprietárias da marca, Ignez e Caroline Strobel, outras unidades devem ser inauguradas ainda neste ano. “Estamos prevendo a abertura de mais quatro ou seis lojas, no Paraná e em Santa Catarina. A procura pelos candidatos a franqueado tem sido muito grande, no entanto, a marca tem a característica de ter um processo criterioso de seleção. No médio prazo, o objetivo é alcançar as grandes capitais do país”, revela Caroline

Com o sistema de franquia, a Cupcake Company espera quintuplicar o seu faturamento, que apenas com a loja no Batel Soho deve crescer 25% neste ano, em relação a 2011, e duplicar o seu número de funcionários. “Cada unidade gera de 8 a 12 empregos diretos”, revela Caroline. Além dos funcionários, a equipe conta com um gerente de franquia, responsável por dar assistência e realizar os treinamentos ao franqueado. O investimento para a abertura de uma franquia da Cupcake Company, no conceito de loja, é a partir de R$ 200 mil e o contrato tem vigência de cinco anos.

Neste sistema, o franqueado é responsável pelo atendimento de sua unidade, de acordo com os padrões de qualidade estabelecidos pela marca. A franqueadora tem as atribuições de criar e fornecer novos produtos, dar suporte ao franqueado na montagem da unidade, realizar treinamentos, inclusive de reciclagem, e acompanhar os resultados. As franquias são abastecidas, diariamente, por Centros de Produção que atendem um determinado raio e número de lojas.

Segundo Ignez, a aposta inicial foi levar a marca ao shopping pela própria característica do produto. “Os cupcakes são uma opção de lanche ou sobremesa, com facilidade de consumo. Além disso, optamos pelo local, pois, o horário de atendimento do shopping vai complementar o da loja no Batel Soho”, explica.

A loja no Palladium vai comercializar parte do mix de produtos da empresa. Além dos cupcakes, que são o carro-chefe, serão vendidos brigadeiros de pote, CakePops (bolinhos no palito), Whoopies (uma espécie de sanduíche recheado), cookies, brownies e pão de mel, além de bebidas quentes e geladas. As encomendas serão centralizadas na loja do Batel Soho.

O franqueado e empresário, Guilherme Schümann, de 24 anos, diz ser um assíduo frequentador da marca e, por conhecer a qualidade dos produtos, decidiu abrir a loja. “A opção pelo shopping levou em conta o fluxo de pessoas por dia e mostrou que o público é diversificado, característica compatível com a atual clientela. Por ser um produto de alta satisfação, o cupcake atinge todas as classes, independente da idade”, analisa.

Foi criado um projeto arquitetônico próprio para as franquias, de autoria dos arquitetos Leonardo Mueller e Luize Bussi. O padrão das lojas reflete as cores da marca (rosa, marrom e verde), com ilustrações que mostram os cupcakes sendo produzidos e confeitados. Os estabelecimentos contam a história de cada produto criado pela empresa e a decoração reflete o estilo jovem da marca. “O franqueado conta com toda a estrutura para a montagem e desenvolvimento do negócio baseado nos manuais do franqueado e acompanhamento e supervisão de campo”, completa Caroline.

Veja outras franquias de doces

Fonte: Paranashop - http://www.paranashop.com.br/colunas/colunas_n.php?id=24194&op=gastronomia

Encontre a melhor franquia para você

-->