Dark Kitchen é estratégia da rede Divino Fogão para expandir sua operação

Nova operação foi aberta no Butantã, em São Paulo, com três marcas diferentes no cardápio destinado ao delivery

Franquia

Criado com objetivo de aumentar o raio de atuação e levar os principais pratos da rede para bairros mais distantes de grandes centros comerciais, o Divino Fogão lançou um formato de negócio 100% destinado ao delivery. Conhecida como dark kitchen, a proposta permite que empresários do setor de Food Service amplie a oferta de produtos, ao mesmo tempo em que proporciona um incremento no faturamento do seu próprio negócio. Neste sistema, a rede amplia atuação na capital paulista, com a abertura do segundo ponto de venda localizado no bairro do Butantã, zona oeste de São Paulo, em 21 de novembro.

No Divino Fogão há 20 anos, passando pela gerência até ser consultora de implantação de novos produtos, Sheila de Oliveira é a responsável pela operação. A nova licenciada conta que desde o lançamento do modelo de negócio, em 2020, tinha como objetivo fazer parte da rede como empresária. Ao se aprofundar sobre os pré-requisitos para abrir uma dark kitchen e entender sobre o raio de atuação para que as unidades do Divino Fogão não concorram entre si, Sheila procurou por um ponto adequado para a implantação da cozinha invisível destinada ao delivery.

“O próximo passo ao encontrar um local foi conversar com o fundador e presidente do Divino Fogão, Reinaldo Varela, para que analisasse a proposta, conhecesse o ponto e os bairros ao redor. Por já ter uma história de anos com a marca, conseguimos levar adiante o projeto. Estou tremendamente realizada em poder continuar minha trajetória dentro da rede, que é uma referência no setor de alimentação nas praças de alimentação dos principais shopping centers do Brasil e agora se destaca com o projeto de dark kitchen em regiões onde não há restaurantes da franquia”, conta a empresária, que conta com mais dois sócios na operação. Neste caso, a unidade foi aberta exclusivamente para atuação no delivery, não contando com espaço para atendimento ao público.

A princípio, a dark kitchen do Butantã irá oferecer para os moradores da região três diferentes marcas do Divino Fogão, uma que leva o nome da própria rede, a Delícias da Fazenda e o Box Divino, cada uma com proposta e preços diferenciados para que seja possível atingir perfis variados de públicos que buscam diversificar as opções de pratos durante as refeições. Segundo a licenciada, a ideia é implantar ao menos cinco marcas de alimentação para aumentar o cardápio no futuro.

 Licenciamento

O projeto de delivery do Divino Fogão funciona no formato de licenciamento de marca, desenvolvido em parceria com a Guersola Consultoria. Com investimento inicial de R$ 17,5 mil - destinado à compra de insumos para produção, uso de marca, embalagem, marketing e treinamento, é possível se tornar um licenciado da rede e atuar por meio da dark kitchen. Entre as vantagens estão o aproveitamento do tempo ocioso de cozinhas em restaurantes, lanchonetes, pizzarias, padarias e bares, além de toda a capacitação e treinamento oferecidos pelo Divino Fogão. Com a implantação do modelo, o licenciado pode contar com um faturamento médio mensal de R$ 20 mil.

 Fonte:

Divulgação 

Encontre a melhor franquia para você