Fast Açaí expande do Centro-Oeste para o Brasil

Fast Açaí expande do Centro-Oeste para o Brasil

Nos anos 1990, os irmãos Pedro Lima, Belisário Júnior, Maurício Lima e o amigo Frederico Junqueira eram praticantes de jiu-jitsu quando ouviram falar no açaí pela primeira vez. A fruta começava a se popularizar no País, em parte por meio atletas paraenses, que impressionavam pela resistência. “Nos campeonatos, era nítida o seu preparo e eles contavam que o açaí era o seu arroz e feijão de cada dia”, recorda-se Pedro Lima.

O grupo aprendeu a preparar o açaí para o consumo próprio e esta foi a origem de um longo relacionamento com o fruto que, de alimento, passou a ser também um negócio.  Em 1998, Pedro e Belisário, juntamente com um outro sócio, inauguraram o primeiro restaurante de alimentação natural em Goiânia, tendo o açaí como carro-chefe. Em 2012, com experiência no ramo, vislumbraram novos horizontes. De olho no crescimento da Classe C e do setor de alimentação saudável, o quarteto se reuniu novamente, desta vez para criar uma franquia para democratizar o acesso do açaí.

Inicialmente, o desafio foi extrair, nas máquinas, o mesmo sabor e textura do açaí na tigela, que é feito artesanalmente, o que exigiu seis meses de testes. “A gente não queria fazer sorvete de açaí, nem frozen, mas o autêntico açaí na tigela”, diz um dos sócios do negócio, Maurício Lima. Conseguiram. “Este é o sabor que o público tem reconhecido e elogiado”, complementa.

Depois de um ano operando em quiosques próprios, em fase de testes, a franquia foi aberta em fevereiro de 2014 e, em menos de um ano, conquistou o Brasil.  Em seu primeiro ano, explodiu e abriu 53 lojas em vários estados brasileiros. De janeiro até junho de 2015, a marca já cresceu 16,9%. Agora, são 62 lojas em Goiás, Mato Grosso, Bahia, Santa Catarina, Minas Gerais, Ceará e no Distrito Federal. O menu já foi ampliado e inclui wraps, cupuaçu express, entre outros itens. 

A Fast Açaí é um exemplo do caminho inverso dos negócios que tem sido registrado pelas pesquisas. Tradicionalmente, as franquias vinham do eixo Rio-São Paulo, para o interior do País. Mas o crescimento das franqueadoras goianas nos últimos 10 anos foi de 700% - bem acima da média nacional, que ficou em 127%. “Este crescimento tem a ver com o bom momento econômico de Goiás, o que favorece o ambiente do empreendedorismo”, considera Maurício Lima.

Enquanto tornar-se um empreendedor exige maior experiência e investimento, tornar-se um franqueado tem sido um caminho mais seguro para quem deseja abrir o próprio negócio, independentemente de qual Estado esteja. Este é o motivo que tem levado ao crescimento dos franqueados, na avaliação do diretor da Fast Açaí. “O negócio já foi testado e se ele seguir os protocolos estabelecidos, a chance de dar certo é muito grande”.

Expansão

O crescimento do setor de alimentação saudável é o grande pilar de sustentação da marca, acentua Villmar Tavares, gerente de franquias da Fast Açaí. De acordo com pesquisa da Euromonitor, que entrevistou 18 mil pessoas de 18 países, 79% dos brasileiros disseram que saúde e nutrição são prioridade em suas vidas. “Este interesse associado a nosso cardápio acessível tem garantido nosso crescimento e sustentabilidade”, diz. Os valores começam a partir R$ 5 e vão até R$ 14 reais. 

Outras oportunidades: FRANQUIAS DE ALIMENTAÇÃO

Encontre a melhor franquia para você