Notícias / Alimentação e Food Service / Mato Grosso atrai investimentos

Mato Grosso atrai investimentos

Segmento de comidas rápidas mantém expansão

Compartilhe:   

A crise financeira mundial não alcançou o setor de fast food (comida rápida) em Mato Grosso. As franquias e redes de lanchonetes seguem com plano de expansão em Cuiabá e interior, com algumas inaugurações já com datas marcadas para 2009.

De acordo com os proprietários das franquias, o setor não está sentindo retração do consumo que deve se manter alto no final do ano por conta das confraternizações, e nem mesmo a crise financeira está inibindo ou alterando o planejamento das empresas.

“A economia mato-grossense está aquecida e o setor deve continuar com bom desempenho em 2009", garantem os franqueadores.

Com quatro lojas em Cuiabá, a Subway anuncia para o próximo ano novas unidades no interior do Estado. O Giraffas inaugurou no mês passado a loja de Sinop – a terceira do Estado – e diz que a meta é lançar uma por ano em Mato Grosso. A rede McDonald’s – com quatro lojas e cinco quiosques em Cuiabá - também tem planos de expansão em 2009, o mesmo acontecendo com a franquia Bob’s, que tem duas lojas e cinco quiosques na Capital. Por “questões estratégicas de mercado”, os responsáveis pelas redes não revelam valores de investimentos e faturamento.

“As perspectivas para Cuiabá são boas”, avalia o consultor regional da rede McDonald’s, Ricardo Matiusso. Para o gerente da unidade da Avenida Fernando Corrêa, Diego França, o mercado local está bom. “Estamos registrando crescimento mês a mês em nossa loja”, diz, informando que o fluxo semanal é de 9 mil clientes por semana na unidade. Em todo o Estado o fluxo mensal de clientes chega 130 mil nas quatro lojas e nos cinco quiosques.

O bom desempenho leva a rede a projetar novos investimentos para os próximos anos. Os detalhes devem ser acertados no próximo dia 23, na “reunião de operadores”, em Florianópolis, quando serão anunciados os planos para 2009.

Para Ricardo Matiusso, a chegada de outras franquias no setor de fasf food não incomoda a rede. “É salutar para o mercado, mas vemos com tranqüilidade [a chegada de outros concorrentes] porque temos uma posição já consolidada no mercado”.

A Subway é outra rede que também manteve seus planos de investimentos em Mato Grosso. Com uma média de 250 atendimentos diários em cada loja – cerca de 30 mil mensais – a rede de sanduíches, cookies (biscoitos doces) e bebidas, tem planos ambiciosos para Mato Grosso.

“Não enxergamos apenas Cuiabá. O interior do Estado também está dentro de nossas prioridades para 2009”, afirma o gerente de Marketing do Centro-Oeste, André Luiz Melo, revelando que Rondonópolis (210 quilômetros ao sul de Cuiabá) e Sinop (503 quilômetros ao norte de Cuiabá) são duas cidades que irão ganhar investimentos da Subway.

A rede está presente no mercado regional há menos de dois anos – chegou em dezembro de 2006 – e já conta com quatro lojas em Cuiabá. “Trabalhamos com uma linha de sanduíches que não tem nenhum tipo de fritura, com baixíssimo teor de gordura. Esse é o nosso diferencial”, explica André Luiz.

Segundo ele, o mercado de fast food em Mato Grosso está ótimo. “É uma das regiões que mais vende, por isso temos ótimas projeções de crescimento”. Em todo o Centro-Oeste, a Subway conta com uma rede de 35 lojas, contra 34 do McDonald’s. “A nossa idéia é chegar a 50 lojas no próximo mês de janeiro e a 500 lojas no Brasil até 2010”, estima André Luiz, informando que a Subway está presente em 87 países com 30 mil lojas e o faturamento da rede chegou a US$ 11 bilhões em 2008.
 

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?