Início / Notícias / Alimentação e Food Service / Novas redes de franquia estão chegando ao Rio

Novas redes de franquia estão chegando ao Rio

Novas redes de franquia estão chegando ao Rio

Compartilhe:   

Grupos dos setores de alimentação, ensino e vestuário abrem primeiras unidades e estudam expansão na cidade

A cidade do Rio de Janeiro está atraindo novas franquias. E as marcas que chegam mostram que setores como alimentação, ensino e vestuário estão em alta por aqui. Entre as empresas que recentemente abriram a primeira unidade na capital do estado estão, por exemplo, as curitibanas Spedini, de fast-fo od ao estilo italiano, e Jungle Juice, especializada em alimentação natural. Outra empresa que tem interesse no Rio e está em negociação com possíveis franqueados é a rede A+, de ensino de matemática, ligada ao Grupo Futurekids.

O presidente da regional fluminense da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Rogério Gama, comemora a vinda de novas marcas para o Rio.

Além desses destaques, ele lembra que a Scala, que é uma revenda de lingerie sem costura, também tem interesse em expandir investimentos.

— Desde o ano passado, eles têm participado dos nossos eventos de divulgação de marcas: buscam franqueados no Rio — diz Gama, acrescentando que as redes Pizza Hut e Mega Matte, já instaladas no Rio, também estão em expansão.

Ator investiu em franquia para ter segurança financeira

O ator Alexandre Slaviero, o Kiko da novela “Malhação” é o primeiro franqueado da Jungle Juice no Rio. Revezando-se entre gravações e a recente vida de empresário, ele pesquisou cerca de 30 lugares até encontrar um ponto comercial na Avenida Sernambetiba, na Barra, onde abriu o restaurante.

Diariamente, ele encontra tempo para verificar o dia-a-dia da unidade, aberta há um mês.

— A profissão de ator é incerta, há períodos em que a gente fica sem trabalho. Essa foi a forma que encontrei de ganhar estabilidade. Estou gostando muito da experiência — diz ele, que é curitibano como a marca e investiu mais de R$ 200 mil no negócio.

O dono da Jungle Juice, Alexandre Prosdócimo, conta que já abriu franquias em Curitiba (PR), Maringá (PR), Florianópolis (SC) e, agora, no Rio: — Meu interesse é por cidades quentes, já que o forte da Jungle Juice são os sucos e a comida natural.

Já Luciana Franco, que é dona da primeira Spedini do Rio, no BarraShopping, conta que o ineditismo da marca motivou 90% da decisão pelo investimento (que foi de R$ 210 mil). No ano passado, ela foi à feira da ABF, em São Paulo, para pesquisar oportunidades.

Com a loja inaugurada há um mês, ela quer apostar nas vendas para se tornar masterfranqueada e abrir outras duas unidades.

— Eu queria investir em alimentação — diz Luciana.

Por sua vez, a diretora pedagógica da rede A+, Andréa Prieto conta que a empresa sentiu muita receptividade dos empresários cariocas, depois que abriu o processo de franqueamento. A rede espera chegar ao fim de 2007 com cem unidades, além das que existem nas cidades de São José dos Campos e Bauru, ambas em São Paulo.

— Estudamos a ampliação do projeto de expansão para ao Rio — diz Andréa, acrescentando que o investimento inicial varia de aproximadamente R$ 11 mil a R$ 68 mil.

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?