Franquias de Gás

Inseridas no setor Serviços e Outros Negócios, as redes que trabalham com o varejo de gás acompanham o bom desempenho do setor como um todo que cresceu 9,2% atingindo um faturamento de R$22,921 bilhões conforme levantamento da Associação Brasileira de Franquias.

Conforme o levantamento do Sebrae, o mercado de distribuição de botijão de gás conta com uma ampla rede distribuidora, que se conjugam 21 distribuidoras e 48 mil revendedores, trocando 100 milhões de botijões, atendendo 42 milhões de lares. Esta rede abrange 100% do território nacional e garante o abastecimento de 95% dos domicílios. As distribuidoras de gás de grande porte, que no Brasil são poucas, controlam o mercado desse segmento em uma visão macro, isto porque a ANP - Agência Nacional de Petróleo -, restringe o número de botijões de gás às marcas de cada uma dessas distribuidoras.

Assim, novos empreendimentos de grande porte e com marca própria tem pouco espaço para serem instalados. A melhor opção é atuar como
representante de uma grande distribuidora já consolidada no mercado. E é nesse cenário que as franquias podem aproveitar o espaço.

Entre os pontos importantes quanto ao perfil do franqueado está a identificação com o nicho e também o trabalho de delivery, uma vez que
essa é uma das principais características do varejo de gás. Quando o cliente solicita o serviço em sua grande maioria ele precisa da entrega com
urgência e ter um protocolo de entrega afinado e eficiente é essencial.