Início / Notícias / Negócios / A importância do Dia do Consumidor para o varejo

A importância do Dia do Consumidor para o varejo

Dia do Consumidor é uma data criada pelo comércio com o objetivo de alavancar e potencializar as vendas naquele determinado período de tempo.

Compartilhe:   

Assim como Dia das Crianças, Dia das Mães, Pais, Mulheres, e outros, o Dia do Consumidor é uma data criada pelo comércio com o objetivo de alavancar e potencializar as vendas naquele determinado período de tempo.

Indo mais a fundo em sua criação, além de incentivar a economia, a data foi estabelecida para defender o direito dos consumidores. Em 15 de março de 1962, John Kennedy criou o marco como um propósito de refletir sobre o que é necessário e correto para todo cliente do varejo.

Desde então, a época vem trazendo benefícios econômicos e também morais a todos os participantes que se empenham em realizar o ato necessário para a ocasião: Comprar! No Brasil, o Dia do Consumidor passou a ser comemorado a partir do ano de 2014, e a agenda não parou, inclusive, se estendeu, tornando-se a semana e o mês do consumidor.

A ocasião sempre reserva oportunidades únicas aos dispostos a gastar determinada quantia com algum produto ou serviço ofertado pelo comércio. São muitas as promoções, sales e off’s disponíveis pelas vitrines, sites e aplicativos de compra no Brasil. Se o consumidor se atentar, um grande desconto pode ser observado no objeto ou ação desejada pelo cliente.

Para se ter uma ideia, em 2022, o Dia do Consumidor registrou um aumento de 22% nas vendas realizadas em e-commerce, com um faturamento registrado na casa de R$722 milhões de reais, e um ticket médio de R$491, de acordo com pesquisa realizada pela Neotrust, empresa de monitoramento do e-commerce nacional.

No entanto, nem tudo pode ser um mar de rosas para o dia, semana ou mês do consumidor deste ano. Fatores políticos, econômicos e internacionais podem interferir na performance de vendas na data de 2023.

O cenário nacional traz fatores como a taxa de juros alta - à 13,75%, ainda dificultando o acesso a crédito no país; as inconsistências entre o poder executivo e o Banco Central, maior entidade financeira e reguladora da economia; assim criando incertezas para o bolso dos brasileiros; e por último o nível de endividamento, que continua em patamares altos - 77,9%.

Já o panorama internacional traz um ingrediente extra para o “medo de consumir”. Nos EUA, a quebra do Banco Silicon Valley gerou tensão e incertezas em relação à administração bancária no país. A situação está sendo comparada a crise financeira de 2008. Além do novo lapso, as palavras inflação e recessão permanecem na terra do Tio Sam e ao redor do globo.

Ademais, o Dia do Consumidor é importante. Importante para consumir, importante para gerar renda, importante para gerar empregos, importante para gerar riqueza. Lembre-se, a data é, sim, importante!

*Por Maurício Stainoff — especialista em mercado de consumo e varejo e presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo (FCDL-SP) que assina mensalmente a coluna "De olho no Varejo", com exclusividade ao Sua Franquia. 

 

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?