Notícias / Gurus / Mais que uma retomada, uma reinvenção: como o setor de prestação de serviços pode continuar crescendo em 2023

Mais que uma retomada, uma reinvenção: como o setor de prestação de serviços pode continuar crescendo em 2023

Investimento em segurança da informação, soluções em dispositivos móveis, serviços em nuvem e assinatura eletrônica já estão no radar das empresas do segmento

Compartilhe:   

Um dos principais segmentos da economia brasileira, que representa cerca de 70% do PIB, o setor de serviços viveu em 2022 um período não só de retomada, mas também de reinvenção, apresentando um desempenho positivo e, inclusive, superando índices pré-pandemia. Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (IBGE), o setor avançou 0,9% em setembro de 2022 na comparação com agosto, representando a quinta alta seguida do índice, com ganho acumulado de 4,9% no período. Além disso, o setor registrou um percentual de crescimento 11,8% acima de fevereiro de 2020.


Mapeando as prioridades de investimento em tecnologia nos próximos anos pelo setor, o Índice de Produtividade Tecnológica (IPT) de Prestadores de Serviços, pesquisa realizada pela TOTVS em parceria com a H2R Pesquisas Avançadas, constatou que investimento em segurança da informação, soluções em dispositivos móveis, serviços em nuvem e assinatura eletrônica já estão no radar das empresas do segmento. Além dessas, outras operações podem ser beneficiadas pela digitalização, por isso compartilho tendências que vale ficar atento para 2023:

1. Gestão de transporte de passageiros

Em um ano cheio de feriados e movimentado para o turismo, como será 2023, as viagens rodoviárias devem ser ainda mais requisitadas pelos brasileiros. Apresentando um custo-benefício muitas vezes melhor do que passagens aéreas, o segmento deverá estar mais aquecido do que nunca!


Assim como outros setores de prestação de serviços, empresas de transporte de passageiros, independente do porte, devem olhar com atenção para o investimento em tecnologia para aprimorar suas operações. Por isso, acredito que no próximo ano, veremos cada vez mais empresas aderindo às soluções de gestão de transporte de passageiros que facilitam o controle operacional, atuando em tarefas como a gestão de escalas de motoristas e dos trajetos das linhas, integração de vendas de passagens nos diferentes canais de venda, cálculo de comissões e controle financeiro.

2. Pagamentos digitais no field service

O chamado field service, que basicamente é a prestação de um serviço diretamente no cliente, representa uma importante vertente do setor. São exemplos desse subsegmento: instalação de móveis e equipamentos, assistência técnica etc.


Para a gestão desse verdadeiro quebra-cabeça que envolve clientes, profissionais, peças de equipamentos e mais, a tecnologia é uma peça-chave para uma operação eficiente e inteligente. Neste segmento de serviços, uma tendência que devemos ver crescendo em 2023 é a adoção de meios de pagamentos digitais, como o PIX, para a cobrança destes serviços no local do cliente. O PIX facilita a cobrança do serviço tanto por parte do prestador, como pelo cliente, que conseguem fazer tudo a partir do celular, não requerendo nenhum grande investimento ou infraestrutura.

3. Sistemas de gestão para terceirização

Centro de discussões no mercado de trabalho nos últimos anos, a terceirização ganha força e deve continuar no holofote no setor de serviços em 2023. Isso deve-se principalmente à Lei da Terceirização, que permite que qualquer atividade de uma empresa seja terceirizada, tanto as atividades-meio, como as atividades-fim - o que impacta empresas dos mais diversos segmentos da economia.


Entretanto, a gestão de funcionários terceirizados não é nada simples e a tecnologia é fundamental para o gerenciamento eficiente de um grande volume de profissionais, contratos e dados no geral. Com um sistema avançado é possível centralizar a gestão administrativa e operacional em um só lugar, digitalizando processos como controle de orçamentos e custos, gestão de contratos, organização de escalas, cobertura para faltas etc. Com isso a empresa consegue acompanhar o desenvolvimento das atividades, controlar gastos de recursos, precificação e garantir maior produtividade na operação.

4. Entregas de mercadorias via ônibus rodoviário

Uma das grandes mudanças impulsionadas pela pandemia foi o boom do e-commerce, que causou um aumento exponencial no fluxo de entregas de mercadorias e exigiu um aprimoramento dos tradicionais meios de logística para suportar a alta demanda. O cenário impulsionou outras modalidades de entrega, e uma delas é o envio dos produtos em ônibus rodoviários, de transporte de passageiros.


Além das entregas via ônibus aproveitarem a malha rodoviária e alto fluxo diário de veículos, este tipo de transporte se destaca por ser mais ágil do que o uso de caminhões ou meios ferroviários, por exemplo. Sem dúvida é uma excelente oportunidade para as empresas do segmento de transporte de passageiros alavancarem ainda mais o negócio, impulsionando a rentabilidade para além da venda de passagens.


Mas para que essas entregas sejam de fato vantajosas e eficientes, é essencial contar com tecnologia para suporte de toda essa gestão, tanto do transporte de passageiros, quanto do envio de encomendas, controle de frotas, disposição das mercadorias no veículo, rastreio de veículos etc. É uma modalidade que deve se fortalecer ainda mais em 2023.


Diante de um ano promissor para o segmento de serviços, contar com tecnologias robustas, e ao mesmo tempo flexíveis, é a chave para acompanhar as mudanças velozes que surgem diariamente em um setor que abarca desafios variados, mas que, sem dúvidas, já aprendeu a se reinventar e potencializar seu desempenho. Em 2023 não será diferente.


*Por Eduardo Pires, diretor de produtos de Prestadores de Serviços da TOTVS

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?