Início / Notícias / Franquias / Benefícios e perigos da contratação de minimercados para condomínios

Benefícios e perigos da contratação de minimercados para condomínios

Em artigo, André Luiz Silva - gerente de expansão nacional da Maria Gasolina, fala sobre os benefícios do serviço nos condomínios. Confira!

Compartilhe:   

Na agitada vida moderna, a busca por praticidade é constante. Imagine ter acesso a produtos essenciais sem sair de casa? Isso é possível com o conceito inovador do minimercado em condomínio. Mas como funciona esse conceito, que ainda é novo? Quais são os benefícios – e até perigos – dessa conveniência? 

Por ser um modelo que desperta curiosidade, as dúvidas são inúmeras e elucidarei os benefícios de ter um minimercado dentro do seu condomínio e os problemas que podem surgir se a instalação não for bem administrada, ressaltando a importância da orientação de especialistas para garantir o sucesso dessa empreitada.

Como funciona um minimercado em condomínio?

O minimercado em condomínio é uma loja de conveniência que oferece produtos essenciais, como alimentos, bebidas, itens de limpeza, higiene pessoal, artigos pet e muito mais, chegando a 1.200 itens diferentes. Localizado dentro do próprio condomínio, esse espaço visa atender às necessidades dos moradores de forma prática e eficiente. Ao eliminar a necessidade de se deslocar para fazer compras, o minimercado se torna um facilitador da rotina, permitindo que os moradores economizem tempo e energia.

Pode montar um minimercado em condomínio?

A instalação de um minimercado em condomínio é possível e pode ser uma adição valiosa para a comunidade que ali reside. No entanto, é fundamental seguir os procedimentos adequados para garantir o sucesso dessa empreitada. A inclusão de um minimercado na convenção do condomínio requer a aprovação da maioria dos condôminos. Esse processo democrático assegura que a maioria esteja de acordo com a instalação e os detalhes associados ao minimercado.

Como montar um minimercado em condomínio?

A montagem de um minimercado em condomínio exige planejamento cuidadoso e alocação de espaço adequada. Geralmente, não é necessário um grande espaço: normalmente, o tamanho da loja se dá pela quantidade de residências. Esse espaço pode estar compartilhado no hall de entrada, na recepção, em um corredor ou até mesmo em uma vaga de garagem subutilizada. O design inteligente do espaço é crucial para otimizar o layout e torná-lo funcional para os moradores.

Os benefícios de ter um minimercado em condomínio

1. Acompanhamento

Existem diferentes formas de estabelecer um minimercado em condomínio, cada uma com suas características específicas. É fundamental que os condôminos contratem uma empresa que trabalhe com um modelo de franquia que oferece um acompanhamento constante e um programa de excelência. Isso assegura que o minimercado opere em conformidade com os padrões de qualidade da marca. O controle rigoroso é crucial quando se lida com produtos alimentícios devido às datas de validade e requisitos de segurança alimentar. Esse nível de supervisão só é garantido em um modelo de franquia, proporcionando tranquilidade aos moradores e mantendo a reputação do condomínio intacta.
Nos outros modelos, que seriam as lojas próprias – montadas pelo próprio condomínio – ou as lojas licenciadas – nas quais o dono recebe apenas um manual de funcionamento –, não há esse controle de qualidade e os estoques nem sempre são abastecidos e renovados.

2. Interatividade

A experiência de compras não se limita apenas a adquirir produtos. É interessante optar por uma empresa que busque proporcionar uma experiência interativa aos moradores. Além de produtos básicos, vale a pena se informar sobre aquelas que oferecem espaços de convívio que permitem aos moradores desfrutarem de um momento social, trabalhar remotamente, fazer reuniões informais, se alimentarem no próprio local ou simplesmente relaxar. 
Esse ambiente funcional dentro do próprio condomínio reflete a evolução das necessidades pós-pandêmicas, nas quais a interatividade e a conveniência são altamente valorizadas. Portanto, os minimercados que oferecem wi-fi gratuito aos moradores, mesas e cadeiras, fornos e micro-ondas, máquinas de café expresso de alta qualidade (como Nescafé e Starbucks) e outros benefícios agregam valor ao simples mercadinho esquecido embaixo de uma escada qualquer... 

3. Eventos

Organizar eventos no condomínio pode ser um desafio para o síndico. A presença de um minimercado que tenha também um gestor que pense sobre isso pode aliviar essa responsabilidade. Quando o minimercado é gerido por um franqueado, existe a possibilidade de se organizarem eventos exclusivos para os moradores, criando um senso de comunidade e diversão. Isso ajuda a fortalecer os laços entre os moradores e aliviar a carga administrativa do síndico, permitindo que ele se concentre em outras questões importantes.

4. Valorização

Ter um minimercado de qualidade dentro do condomínio pode tornar a propriedade mais atrativa para possíveis compradores e moradores. Especialmente em áreas afastadas dos centros comerciais, a presença de um minimercado que oferece itens variados (alguns dispõem de mais de 1.200 itens diferentes) pode resolver a falta de conveniência, tornando o condomínio mais atraente. Além disso, existem os minimercados que oferecem compras por meio de app, facilitando ainda mais a vida do condômino, que recebe suas compras em casa. 

5. Segurança

O síndico precisa sempre pensar em segurança. Então, ao escolher uma marca de minimercado para seu condomínio, é fundamental que ele opte por uma renomada, que não colocará dentro das dependências pessoas inadequadas. Geralmente, nas franquias, é o próprio franqueado – o investidor do negócio – quem está à frente da operação, garantindo maior segurança no contato com os moradores.

Riscos

1. Falta de Cuidados

A instalação de um minimercado requer muitos cuidados. A venda de alimentos fora do prazo de validade é um problema sério que pode surgir quando não há um acompanhamento adequado. A gestão negligente pode levar a prejuízos financeiros e também para a reputação do condomínio. É por isso que um modelo de franquia é valioso, pois oferece um controle de qualidade rigoroso e suporte contínuo.

2. Instalações

As instalações do minimercado devem ser tratadas com a devida atenção. Muitos modelos de franquia utilizam contêineres reutilizados ou de procedência desconhecida, que podem representar riscos à segurança dos consumidores. É imprescindível garantir a contratação daquelas que priorizam a construção de contêineres novos e exclusivos, garantindo a segurança e qualidade das instalações. Esse cuidado adicional garante um ambiente seguro para os moradores e protege a imagem do condomínio.

*André Silva é gerente de expansão nacional da Maria Gasolina, rede com 120 minimercados gourmet em condomínios residenciais e empresariais.

PUBLICIDADE

Tem interesse no mercado de franquias?